Jornal Página 3
Cidade

Desta vez será com hoteleiros e donos de restaurantes


Geral

Por sorte não houve feridos. Empresa emitiu nota sobre o ocorrido. 


Saúde

Organizações habilitadas poderão administrar hospital e unidades de pronto atendimento


Cidade

Ela quer propor a separação de resíduos em três níveis


Geral

Da praça Tamandaré até a praça das Figueiras  


Cidade

Supervisor dos agentes de trânsito solicita colaboração da população


Esportes

Equipe de atletismo da Fundação de Esportes se destacou


Geral


Empregos

Santa Catarina tem segundo melhor saldo de empregos no país em agosto


Publicidade


Publicidade

Leia a publicação do Convention Bureau 


publicidade

Câmara dos Deputados pode votar novo Refis nesta quarta

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Depois de semanas de negociação, o governo conseguiu fechar um acordo com a maior parte dos líderes partidários sobre o texto do novo Refis, programa de refinanciamento de dívidas tributárias. A proposta pode ser votada nesta quarta (13) pela Câmara.

A equipe econômica aceitou conceder desconto de 70% sobre a multa e de 90% sobre juros para devedores que quitarem seus débitos à vista. As dívidas pagas em 145 meses terão desconto de 50% na multa e 80% sobre juros. O desconto para pagamentos feitos em 175 meses será menor, de 25% sobre a multa e de 50% sobre os juros.

O governo tenta acelerar a votação da medida provisória do Refis e evitar que a tramitação do texto seja travada pela provável apresentação de uma denúncia da PGR (Procuradoria-Geral da República) contra o presidente Michel Temer –o que deve ocorrer ainda nesta semana.

A votação do Refis nesta quarta, entretanto, depende também do avanço da reforma política, que é considerado prioridade pelos líderes da base aliada.

Pela manhã, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, se mostrou otimista com o acordo e afirmou que a ideia é que se chegue a uma proposta que preserve a arrecadação e, ao mesmo tempo, passe a mensagem de que a melhor solução é pagar impostos em dia.

Neste formato, o Refis pode gerar uma arrecadação extraordinária de cerca de R$ 8 bilhões neste ano. O governo conta com o dinheiro para cumprir a meta de deficit de R$ 159 bilhões para 2017. 


Quarta, 13/9/2017 6:46.




publicidade




Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br