Jornal Página 3
Colunistas
Cidade

Sistema engloba de casas a edifícios e parece mais moderno e ágil 


Cidade

Depósitos de entulho são vistos por toda a cidade


Política

 Relembre os diálogos de Aécio com Joesley da JBS


Saúde

CVV atende agora em SC pelo 188 e de graça


Esportes

Campeões 2016 confirmaram presença


Variedades

Shows de rock, workshops e acessórios do mundo cervejeiro no BS Hall


Geral

Comunidade pode participar das palestras mediante inscrição prévia


Equilíbrio

Em debate resíduos sólidos na região da Costa Brava  


Cidade

Em 10 meses ela se transformou num sucesso que já ocupa duas praças e uma avenida


Publicidade


Publicidade

Resort de Balneário Camboriú terá programação especial para crianças e adultos


publicidade

Grupo de BC visita centros de compostagem para trazer ideias para a região

Nessa segunda-feira, 28, aconteceu a segunda etapa do Circuito Ecológico Reciclagem, organizado pelo Instituto Eco Cidadão, com sede no Estaleirinho. Um ônibus levou cerca de 15 pessoas -representantes de diversos setores da região da APA- a Florianópolis para conhecer de perto alguns pontos da Agricultura Urbana da cidade, com foco principal nos sistemas de compostagem.

A ideia é que essas pessoas vissem de perto diferentes métodos a fim de trazer para sua comunidade práticas ligadas à destinação de resíduos. O grupo tinha representantes das praias agrestes e associação quilombola, horta comunitária do Estaleiro, professores da rede pública e particular, cozinheiro de escola, artista, jornalista, ecologista, engenheiro ambiental, funcionário público, terapeuta, formando assim uma rede diversificada de atuação, com foco principal na região da APA.

"Queremos transformar a APA numa região modelo, temos tudo para alcançar essa meta de Lixo Zero até 2020", comentou Luciana Andrea, do Eco Cidadão. "Aqui mesmo somos o exemplo vivo de compostagem, um monte de gente diferente misturada, pra brotarem coisas novas", brincou Deodoro Hermes, que há anos trabalha com iniciativas ambientais em BC.

O grupo voltou no fim do dia conversando sobre ideias e possibilidades de desenvolver na região essas práticas sustentáveis, que em Florianópolis já acontecem há algum tempo nos pontos vistados e em outros que não foram vistos por falta de tempo.

O percurso foi Hotel Sesc Cacupé -um exemplo bem sucedido da iniciativa privada; a Comcap e o Museu do Lixo, da prefeitura; o Parque Ecológico Córrego Grande/ Família Casca; e a Horta Comunitária PACUCA. O grupo foi acompanhado por uma representante da Fundação do Meio Ambiente de Florianópolis. 

Em todos os pontos fica claro que compostar o lixo -transformar restos de comida e cascas que iriam para o lixão em adubo orgânico-; acaba trazendo como consequência outras práticas sustentáveis: captação de água da chuva, para usar no próprio campo de compostagem e nas hortas; a produção de alimentos orgânicos, adubo e biofertilizantes naturais; uma atenção maior para a destinação correta de todo tipo de resíduos, e principalmente, o forte envolvimento comunitário, causando assim um verdadeiro movimento de transformação social.

O grupo recebeu apoio do Ministério Público e da Estaleiro Guest House para a saída de campo. 

 

 

 


Terça, 29/8/2017 18:02.


publicidade






publicidade





Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br