Jornal Página 3

Construtora Pasqualotto & GT firma acordo com Ministério Público
Oficina 3D

Quarta, 6/9/2017 10:14.

Agência A - O Ministério Público Federal e a Yachthouse Incorporadora, responsável pelo edifício Yachthouse Residence Club celebraram acordo no último dia 31 de agosto visando encontrar uma solução contra a ação civil pública que pedia a demolição de parte das obras do empreendimento, que terá 81 pavimentos, sendo apontado pelo ranking The Skyscrapper Center como o maior prédio residencial da América Latina, com conclusão prevista para 2019.

A Procuradoria da República pedia a paralisação das obras alegando irregularidades na concessão da licença ambiental. No acordo firmado agora, após dois meses de reuniões, o MPF exige que a empresa contrate profissionais especializados para fazer um Plano de Organização Físico Territorial (Masterplan) para o Rio Camboriú, pois um dos argumentos do procurador Andrei Balvedi era de que a proximidade com o rio tornaria parte do terreno onde estão sendo erguidas as torres área de preservação permanente.

O acordo já foi submetido ao Juízo da 2ª. Vara Federal de Itajaí, que analisará os termos para homologação.

O projeto é parte de um acordo assinado por Balneário Camboriú e Camboriú, que prevê a revitalização e a preservação do rio e suas margens. Todo o processo deverá ser orientado e fiscalizado pela Secretaria de Meio Ambiente de Balneário Camboriú (Semam).

De acordo com o advogado da empresa, Lucas Zenatti, a contratação do Masterplan deverá acontecer em até oito meses após a homologação do acordo.

Segundo o advogado, a Procuradoria levou em conta acordos judiciais anteriores que envolviam o terreno, que haviam resultado em uma indenização de R$ 200 mil e num Programa de Recuperação de Área Degradada (PRAD) para a área, entre 2005 e 2008.

Fonte: Agência A/Edição Página 3


Publicidade


Colunistas
por Fernando Baumann
por Sonia Tetto
por Saint Clair Nickelle
por Augusto Cesar Diegoli
por Marcos Vinicios Pagelkopf
por Enéas Athanázio
Guia Legal BC

Banda se apresenta no dia 5 de janeiro


Geral

Consórcio pode ser o fato mais relevante desde que as duas cidades se separaram 53 anos atrás 


Publicidade