Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

PF cumpre 9 mandados de busca ligados a inquérito que investiga Romero Jucá

Quinta, 8/11/2018 8:19.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (8) operação que investiga o senador Romero Jucá (MDB-RR) por recebimento de propinas da Odebrecht. A operação foi batizada de Armistício.

O caso está relacionado à edição, em 2012, de uma resolução do Senado que buscava restringir a guerra fiscal nos portos brasileiros. O texto unificava alíquotas de ICMS praticadas pelos estados.

Segundo a PF, os pagamentos indevidos, de R$ 4 milhões, teriam pela empreiteira, "que tinha interesse na edição do ato".

O caso foi delatado por três executivos do grupo. Os valores teriam sido entreguem em espécie ao congressista.

Estão sendo cumpridos nove mandados de busca e apreensão, sendo sete na cidade de São Paulo, um Santos e um em Campo Limpo Paulista.

Segundo um investigador, as medidas miram pessoas ligadas ao senador. Elas foram deferidas pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

PF cumpre 9 mandados de busca ligados a inquérito que investiga Romero Jucá

Quinta, 8/11/2018 8:19.

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - A Polícia Federal deflagrou nesta quinta-feira (8) operação que investiga o senador Romero Jucá (MDB-RR) por recebimento de propinas da Odebrecht. A operação foi batizada de Armistício.

O caso está relacionado à edição, em 2012, de uma resolução do Senado que buscava restringir a guerra fiscal nos portos brasileiros. O texto unificava alíquotas de ICMS praticadas pelos estados.

Segundo a PF, os pagamentos indevidos, de R$ 4 milhões, teriam pela empreiteira, "que tinha interesse na edição do ato".

O caso foi delatado por três executivos do grupo. Os valores teriam sido entreguem em espécie ao congressista.

Estão sendo cumpridos nove mandados de busca e apreensão, sendo sete na cidade de São Paulo, um Santos e um em Campo Limpo Paulista.

Segundo um investigador, as medidas miram pessoas ligadas ao senador. Elas foram deferidas pelo ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) Edson Fachin.

Publicidade

Publicidade