Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
CÂMARA - Retirado definitivamente projeto que autorizava diversos edifícios no Barranco

Aparentemente proposta seria derrubada em plenário

Quarta, 22/8/2018 7:54.
Reprodução.
O projeto em discussão.

Publicidade

O projeto que autoriza a construção de quatro edifícios e um hotel, na margem do rio Camboriú, no acesso ao bairro do Barranco, foi retirado da pauta de votações da Câmara na noite de ontem.

A retirada é definitiva, a administração municipal irá analisar a "pertinência" da proposta.  

Nos bastidores do Legislativo correu a informação que o projeto seria reprovado pelos vereadores e por isso o governo teria pedido sua retirada da pauta.

Ontem o vereador Marcelo Achutti denunciou a construção dos edifícios ao Ministério Público porque o que está sendo proposto é uma mudança de zoneamento do Plano Diretor e isso só poderia ser feito na revisão daquele Plano e não na forma de projeto especial como foi proposto.

Um profissional ligado ao empreendedor disse ao Página 3 que o projeto visa gerar emprego e renda; que o volume de área construída já está previsto no Plano Diretor e a modificação pretendida é no gabarito e a possibilidade de fazer prédios “para viabilizar” o empreendimento.

Essa é exatamente a questão, naquela área não é possível fazer edifícios, salvo se o Plano Diretor for modificado pela vontade da maioria da população.

A denúncia do vereador Achutti ao Ministério Público segue reproduzida abaixo:


 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

CÂMARA - Retirado definitivamente projeto que autorizava diversos edifícios no Barranco

Reprodução.
O projeto em discussão.
O projeto em discussão.

Publicidade

Quarta, 22/8/2018 7:54.

O projeto que autoriza a construção de quatro edifícios e um hotel, na margem do rio Camboriú, no acesso ao bairro do Barranco, foi retirado da pauta de votações da Câmara na noite de ontem.

A retirada é definitiva, a administração municipal irá analisar a "pertinência" da proposta.  

Nos bastidores do Legislativo correu a informação que o projeto seria reprovado pelos vereadores e por isso o governo teria pedido sua retirada da pauta.

Ontem o vereador Marcelo Achutti denunciou a construção dos edifícios ao Ministério Público porque o que está sendo proposto é uma mudança de zoneamento do Plano Diretor e isso só poderia ser feito na revisão daquele Plano e não na forma de projeto especial como foi proposto.

Um profissional ligado ao empreendedor disse ao Página 3 que o projeto visa gerar emprego e renda; que o volume de área construída já está previsto no Plano Diretor e a modificação pretendida é no gabarito e a possibilidade de fazer prédios “para viabilizar” o empreendimento.

Essa é exatamente a questão, naquela área não é possível fazer edifícios, salvo se o Plano Diretor for modificado pela vontade da maioria da população.

A denúncia do vereador Achutti ao Ministério Público segue reproduzida abaixo:


 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade