Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Associação de ciclistas é contra velocidade 50km/h em Balneário Camboriú

Projeto aprovado padroniza limite, mas associação critica medida

Quinta, 30/8/2018 11:48.
Divulgação PMBC
Se o projeto for sancionado, limite será de 50km/h em toda cidade, exceto perto de locais determinados.

Publicidade

O presidente da Associação de Ciclismo de Balneário Camboriú e Camboriú (ACBC) Henrique Wendhausen afirmou com todas as letras que Balneário Camboriú vai retroceder com o projeto de lei que o Legislativo aprovou por unanimidade esta semana, que padroniza em 50km/h a velocidade máxima dos controladores eletrônicos na cidade.

Ele disse que Balneário Camboriú vai na contramão do que tantas cidades no mundo estão fazendo para se tornar mais seguras e confortáveis para seus habitantes.

“Não precisamos de um especialista para ver que com a velocidade de 50 km/h, ninguém estará seguro para transitar por esta cidade. Se em ruas de 40 km/h, fiscalizadas por radares, os acidentes são inúmeros, imaginem o que vai acontecer se esta lei do 50 km/h, for realmente aprovada, o quanto vamos ver de aumento de acidentes e ainda teremos que torcer para que não aconteça com alguém de nossas famílias ou com algum conhecido”, disse o presidente da associação.

Ele pede que a população se movimente contra o projeto que está apenas aguardando o prefeito Fabrício Oliveira sancionar para se tornar lei municipal.

O prefeito pode vetar a lei e a Câmara tem a prerrogativa, através de nova votação, de derrubar o veto.

“Façamos voz contra esta lei, tendo como primeiro objetivo a segurança de todos, fazendo com que Balneário Camboriú se torne cada vez mais uma cidade que privilegie as pessoas e não as máquinas”, sugeriu Wendhausen.

O gráfico abaixo, produzido em estudos no Reino Unido, mostra a probabilidade de uma pessoas atropelada sair ilesa, ferida ou morta do acidente. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Associação de ciclistas é contra velocidade 50km/h em Balneário Camboriú

Divulgação PMBC
Se o projeto for sancionado, limite será de 50km/h em toda cidade, exceto perto de locais determinados.
Se o projeto for sancionado, limite será de 50km/h em toda cidade, exceto perto de locais determinados.

Publicidade

Quinta, 30/8/2018 11:48.

O presidente da Associação de Ciclismo de Balneário Camboriú e Camboriú (ACBC) Henrique Wendhausen afirmou com todas as letras que Balneário Camboriú vai retroceder com o projeto de lei que o Legislativo aprovou por unanimidade esta semana, que padroniza em 50km/h a velocidade máxima dos controladores eletrônicos na cidade.

Ele disse que Balneário Camboriú vai na contramão do que tantas cidades no mundo estão fazendo para se tornar mais seguras e confortáveis para seus habitantes.

“Não precisamos de um especialista para ver que com a velocidade de 50 km/h, ninguém estará seguro para transitar por esta cidade. Se em ruas de 40 km/h, fiscalizadas por radares, os acidentes são inúmeros, imaginem o que vai acontecer se esta lei do 50 km/h, for realmente aprovada, o quanto vamos ver de aumento de acidentes e ainda teremos que torcer para que não aconteça com alguém de nossas famílias ou com algum conhecido”, disse o presidente da associação.

Ele pede que a população se movimente contra o projeto que está apenas aguardando o prefeito Fabrício Oliveira sancionar para se tornar lei municipal.

O prefeito pode vetar a lei e a Câmara tem a prerrogativa, através de nova votação, de derrubar o veto.

“Façamos voz contra esta lei, tendo como primeiro objetivo a segurança de todos, fazendo com que Balneário Camboriú se torne cada vez mais uma cidade que privilegie as pessoas e não as máquinas”, sugeriu Wendhausen.

O gráfico abaixo, produzido em estudos no Reino Unido, mostra a probabilidade de uma pessoas atropelada sair ilesa, ferida ou morta do acidente. 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade