Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Fabrício Oliveira já trocou mais de uma dezena de assessores do primeiro escalão
Procurador-geral, José Galvani Alberton, está de saída da prefeitura de Balneário Camboriú

Quinta, 6/12/2018 9:40.

Com o desligamento anunciado hoje (6) do procurador-geral da prefeitura de Balneário Camboriú, José Galvani Alberton, a administração municipal se encaminha rapidamente para bater o recorde negativo de falta de continuidade da equipe de governo.

Em menos de dois anos, mais de uma dezena dos principais assessores do prefeito Fabrício Oliveira deixou o governo e três secretários trocaram de posição.

Essa instabilidade da equipe se reflete na falta de ação do governo que se debate meses para fazer coisas simples como, por exemplo, implantar um estacionamento rotativo nas ruas da cidade.

Assessores próximos ao prefeito reclamam -pedindo sigilo- que ele trata melhor quem lhe “puxa o saco” e com frieza aqueles que buscam profissionalismo e eficácia por parte do governo.

“Aqui não existe equipe, cada setor é uma prefeitura” comentou outro assessor, também pedindo sigilo, sobre a falta de comunicação e colaboração entre integrantes da equipe de Fabrício.

O prefeito parece perceber essas dificuldades -até porque as ruas comentam abertamente esses fatos- e anuncia ainda para este ano uma reforma administrativa, mas o projeto que está na Câmara de Vereadores é criticado por oposição e situação porque não gera o que a prefeitura necessita desesperadamente que é economia.

É improvável que uma reforma para valer ocorra neste ano o que colocará o governo contra a parede no ano que vem porque a realidade orçamentária o forçará a economizar.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

ATUALIZADO às 7h de 15/12/2018.


Cidade

Balneário Camboriú passa a ser a cidade brasileira com mais bandeiras azuis


Justiça

Ele considera ilegal a lei municipal que permitiu o empreendimento 


Rapidinhas


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Fabrício Oliveira já trocou mais de uma dezena de assessores do primeiro escalão

Procurador-geral, José Galvani Alberton, está de saída da prefeitura de Balneário Camboriú
Procurador-geral, José Galvani Alberton, está de saída da prefeitura de Balneário Camboriú
Quinta, 6/12/2018 9:40.

Com o desligamento anunciado hoje (6) do procurador-geral da prefeitura de Balneário Camboriú, José Galvani Alberton, a administração municipal se encaminha rapidamente para bater o recorde negativo de falta de continuidade da equipe de governo.

Em menos de dois anos, mais de uma dezena dos principais assessores do prefeito Fabrício Oliveira deixou o governo e três secretários trocaram de posição.

Essa instabilidade da equipe se reflete na falta de ação do governo que se debate meses para fazer coisas simples como, por exemplo, implantar um estacionamento rotativo nas ruas da cidade.

Assessores próximos ao prefeito reclamam -pedindo sigilo- que ele trata melhor quem lhe “puxa o saco” e com frieza aqueles que buscam profissionalismo e eficácia por parte do governo.

“Aqui não existe equipe, cada setor é uma prefeitura” comentou outro assessor, também pedindo sigilo, sobre a falta de comunicação e colaboração entre integrantes da equipe de Fabrício.

O prefeito parece perceber essas dificuldades -até porque as ruas comentam abertamente esses fatos- e anuncia ainda para este ano uma reforma administrativa, mas o projeto que está na Câmara de Vereadores é criticado por oposição e situação porque não gera o que a prefeitura necessita desesperadamente que é economia.

É improvável que uma reforma para valer ocorra neste ano o que colocará o governo contra a parede no ano que vem porque a realidade orçamentária o forçará a economizar.
 

Publicidade

Publicidade