Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Frequentadores deixaram 39 toneladas de lixo na areia da praia

Prefeitura planeja outras medidas para a próxima virada do ano

Terça, 2/1/2018 11:08.

Publicidade

O lixo da virada do ano recolhido pela prefeitura, empresa contratada e a concessionária Ambiental totalizou 38,83 toneladas, um sinal inequívoco de desrespeito ao espaço público.

Os números foram passados ao Página 3 na manhã de hoje (02) pelo secretário do Planejamento Edson Kratz.

Kratz anotou providências que o poder público pretende adotar na próxima virada, mas elas só funcionarão se os frequentadores mudarem o comportamento. As ideias cogitadas são as seguintes:

- Acessos bem definidos com barreiras e vigilância com piso elevado;

- Colocar sacolas para lixo nas tendas;

- Colocar monitores a cada 50 metros;

- Abrir a Avenida Atlântica mais cedo ao público;

- Um mês antes da temporada conversar com a sociedade civil organizada;

- Impor maiores exigências aos milheiros e quiosques;

- Distribuir os banheiros químicos nas ruas transversais em forma de ilhas com zeladores;

- Aumentar a equipes de limpeza na Atlântica;

- Armazenar o lixo com o uso de caminhões refrigerados;

- Impor limite para barracas em relação à borda da água;

- Policiamento vigilante com 24 horas de antecedência;

- Proibir barracas para dormir e

- Campanha maciça de conscientização.

Falta de educação ocorre em todo o país

Em Copacabana, no Réveillon mais famoso do Brasil, com 2.4 milhões de pessoas, a prefeitura contabilizou 285 toneladas de lixo recolhidas por 3.000 garis.

A praia de Copacabana, do Leme ao Forte, é menor do que Balneário, tem apenas 4 Km, mas sua faixa de areia é maior, tem em média 100 metros.

Em Santos, outro Réveillon famoso, com público estimado em um milhão de pessoas, a prefeitura local recolheu cerca de 140 toneladas de lixo na praia.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Frequentadores deixaram 39 toneladas de lixo na areia da praia

Prefeitura planeja outras medidas para a próxima virada do ano

Publicidade

Terça, 2/1/2018 11:08.

O lixo da virada do ano recolhido pela prefeitura, empresa contratada e a concessionária Ambiental totalizou 38,83 toneladas, um sinal inequívoco de desrespeito ao espaço público.

Os números foram passados ao Página 3 na manhã de hoje (02) pelo secretário do Planejamento Edson Kratz.

Kratz anotou providências que o poder público pretende adotar na próxima virada, mas elas só funcionarão se os frequentadores mudarem o comportamento. As ideias cogitadas são as seguintes:

- Acessos bem definidos com barreiras e vigilância com piso elevado;

- Colocar sacolas para lixo nas tendas;

- Colocar monitores a cada 50 metros;

- Abrir a Avenida Atlântica mais cedo ao público;

- Um mês antes da temporada conversar com a sociedade civil organizada;

- Impor maiores exigências aos milheiros e quiosques;

- Distribuir os banheiros químicos nas ruas transversais em forma de ilhas com zeladores;

- Aumentar a equipes de limpeza na Atlântica;

- Armazenar o lixo com o uso de caminhões refrigerados;

- Impor limite para barracas em relação à borda da água;

- Policiamento vigilante com 24 horas de antecedência;

- Proibir barracas para dormir e

- Campanha maciça de conscientização.

Falta de educação ocorre em todo o país

Em Copacabana, no Réveillon mais famoso do Brasil, com 2.4 milhões de pessoas, a prefeitura contabilizou 285 toneladas de lixo recolhidas por 3.000 garis.

A praia de Copacabana, do Leme ao Forte, é menor do que Balneário, tem apenas 4 Km, mas sua faixa de areia é maior, tem em média 100 metros.

Em Santos, outro Réveillon famoso, com público estimado em um milhão de pessoas, a prefeitura local recolheu cerca de 140 toneladas de lixo na praia.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade