Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Prefeitura de Balneário Camboriú apresentará Planta de Valores em agosto

Trabalho de atualização cadastral está atrasado

 

Quinta, 19/7/2018 8:18.
JC Drones.

Publicidade

A prefeitura marcou audiência pública para apresentar no dia 2 de agosto, às 18h30, no Câmara de Vereadores, o projeto que atualiza a Planta de Valores.

A Planta de Valores serve de base para cálculo do IPTU e por falta de atualização nas duas últimas décadas gerou injustiça fiscal generalizada, com imóveis em condições semelhantes pagando tributos completamente diferentes.

Em janeiro último o município contratou através de licitação a empresa Geomais Geotecnoiogia Ltda. que receberá R$ 8,4 milhões para atualizar o cadastro, coletar dados, fornecer o sistema de informações geográficas, atualizar a planta genérica de valores e dar suporte técnico.

A maior parte disso deveria estar pronta em setembro, mas nesta semana funcionários da Geomais estavam medindo imóveis no Centro e o trabalho nos bairros, onde estão as maiores distorções, nem iniciou.

O secretário da Fazenda, Franc Ribeiro Corrêa, admitiu que o trabalho está atrasado, mas alega ter convocado a audiência devido a prazos que precisam ser seguidos.
 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Prefeitura de Balneário Camboriú apresentará Planta de Valores em agosto

JC Drones.

Publicidade

Quinta, 19/7/2018 8:18.

A prefeitura marcou audiência pública para apresentar no dia 2 de agosto, às 18h30, no Câmara de Vereadores, o projeto que atualiza a Planta de Valores.

A Planta de Valores serve de base para cálculo do IPTU e por falta de atualização nas duas últimas décadas gerou injustiça fiscal generalizada, com imóveis em condições semelhantes pagando tributos completamente diferentes.

Em janeiro último o município contratou através de licitação a empresa Geomais Geotecnoiogia Ltda. que receberá R$ 8,4 milhões para atualizar o cadastro, coletar dados, fornecer o sistema de informações geográficas, atualizar a planta genérica de valores e dar suporte técnico.

A maior parte disso deveria estar pronta em setembro, mas nesta semana funcionários da Geomais estavam medindo imóveis no Centro e o trabalho nos bairros, onde estão as maiores distorções, nem iniciou.

O secretário da Fazenda, Franc Ribeiro Corrêa, admitiu que o trabalho está atrasado, mas alega ter convocado a audiência devido a prazos que precisam ser seguidos.
 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade