Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Licitação do rotativo não é clara e tem erros graves
Reprodução.
Trecho do edital ampliado.

Quinta, 11/10/2018 8:23.

O edital da licitação lançada pela prefeitura de Balneário Camboriú para implantação do estacionamento rotativo parece ter sido feito às pressas, ao final da leitura é difícil concluir o que exatamente a prefeitura quer contratar e quanto está disposta a pagar.

Por exemplo, a quantidade de parquímetros numa parte do edital é 1 a cada 100 vagas e em outra 1 a cada 200 vagas.

Segundo a reportagem apurou, ambos os trechos do edital estão errados, o correto seria um parquímetro a cada 20 vagas.

Provavelmente a quantidade de pontos de venda no comércio também está errada porque prevê um a cada 200 vagas o que daria apenas 14.

Mesmo quem tem familiaridade com esse tipo de material, ao ler o edital não consegue saber quanto a prefeitura pretende gastar.

Num quadro do edital está escrito que o investimento anual será de R$ 3.170.160,00, em outro diz que a locação mensal terá custo de R$ 201.180,00, portanto a conta não fecha.

O projeto técnico é lesivo ao interesse público porque se baseia em parquímetros, equipamentos que estão sendo progressivamente substituídos em todo o mundo por aplicativos de celular e pontos de venda no comércio.

O Página 3 pediu orçamento à empresa catarinense que forneceu a solução para Rio do Sul e o custo é um sexto do que a prefeitura de Balneário pretende gastar.

Desde o início do seu mandato o prefeito Fabrício Oliveira tenta implantar estacionamento rotativo na cidade, mas não conseguiu porque ainda não foi capaz de produzir algo simples, claro e dentro da lei.

Existe também desleixo no governo: no edital a palavra “departamento” foi grafada erroneamente como “dertamento” de trânsito 17 vezes.

Baixe o edital na íntegra aqui.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Esportes

Cidade sediará a decisão do Brasileiro Juvenil Feminino e da Liga SC


Educação

Estudantes que pretendem ser professores tiveram desempenho abaixo da média no Pisa


Esportes

E tem chance de mais medalhas neste domingo  


Esportes


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Licitação do rotativo não é clara e tem erros graves

Reprodução.
Trecho do edital ampliado.
Trecho do edital ampliado.
Quinta, 11/10/2018 8:23.

O edital da licitação lançada pela prefeitura de Balneário Camboriú para implantação do estacionamento rotativo parece ter sido feito às pressas, ao final da leitura é difícil concluir o que exatamente a prefeitura quer contratar e quanto está disposta a pagar.

Por exemplo, a quantidade de parquímetros numa parte do edital é 1 a cada 100 vagas e em outra 1 a cada 200 vagas.

Segundo a reportagem apurou, ambos os trechos do edital estão errados, o correto seria um parquímetro a cada 20 vagas.

Provavelmente a quantidade de pontos de venda no comércio também está errada porque prevê um a cada 200 vagas o que daria apenas 14.

Mesmo quem tem familiaridade com esse tipo de material, ao ler o edital não consegue saber quanto a prefeitura pretende gastar.

Num quadro do edital está escrito que o investimento anual será de R$ 3.170.160,00, em outro diz que a locação mensal terá custo de R$ 201.180,00, portanto a conta não fecha.

O projeto técnico é lesivo ao interesse público porque se baseia em parquímetros, equipamentos que estão sendo progressivamente substituídos em todo o mundo por aplicativos de celular e pontos de venda no comércio.

O Página 3 pediu orçamento à empresa catarinense que forneceu a solução para Rio do Sul e o custo é um sexto do que a prefeitura de Balneário pretende gastar.

Desde o início do seu mandato o prefeito Fabrício Oliveira tenta implantar estacionamento rotativo na cidade, mas não conseguiu porque ainda não foi capaz de produzir algo simples, claro e dentro da lei.

Existe também desleixo no governo: no edital a palavra “departamento” foi grafada erroneamente como “dertamento” de trânsito 17 vezes.

Baixe o edital na íntegra aqui.
 

Publicidade

Publicidade