Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Paratleta quer que políticos vivenciem falta de acessibilidade de Balneário Camboriú

Segunda, 22/10/2018 15:07.
Divulgação
Fotos arquivo pessoal de Gévelyn Cássia Almeida de Quadros

Publicidade

A paratleta Gévelyn Cássia Almeida de Quadros está em busca de apoio de entidades para cobrar dos políticos locais mais acessibilidade em Balneário Camboriú. Ela quer que eles vivenciem a rotina de pessoas com deficiência.

“A ideia dessa vivência é necessário fazer os políticos da cidade experimentar na pele o que passamos diariamente, as nossas dificuldades para assim entenderem o que buscamos na cidade”, disse Gévelyn.

Ela, que participou ativamente da campanha do prefeito Fabrício Oliveira, está cobrando dele e de sua equipe que coloquem em prática as promessas do plano Novas Ideias para a acessibilidade. Segundo a paratleta, como ela apoiou Fabrício, agora também é cobrada da sociedade, que segue à espera de ações efetivas.

“Apoiei o governo municipal inclusive entreguei em mãos ao prefeito uma proposta de plano de governo em sua campanha, acreditei no NOVO mas as promessas já se equiparam aos governos anteriores”, enfatizou.

A paratleta lembra que faltam políticas públicas e questões práticas, como na execução de obras de passeios ou canteiros, que não seguem as normas e dificultam muito a vida de quem tem limitações de locomoção.

“Passar na pele, se colocar no lugar do outro é a melhor experiência em poder entender as nossas dificuldades não só na mobilidade urbana e acessibilidade mas enquanto cidadãos pois temos inúmeras dificuldades no acesso à saúde, ao emprego, a inclusão social e principalmente na igualdade de direitos com as demais pessoas”, declarou Gévelyn.

Para isso, ela está atrás de cadeiras de roda e muletas emprestadas. Quem puder colaborar pode entrar em contato pelo (47) 99902-5999.

“Não precisamos ser incluídos somente no banho de mar na temporada que foi apenas esse o programa implantado queremos que o governo dê outro banho de fazer acontecer por enquanto sigamos no banho de água fria que é esperar por alguma ação do governo municipal”, finalizou.

A data da ação "Sentir na Pele" ainda não foi marcada. Gévelyn adiantou que convidou o prefeito, todos os vereadores e a secretária de Inclusão Social, Christina Barichello.

Promessas:

Realidade:


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Paratleta quer que políticos vivenciem falta de acessibilidade de Balneário Camboriú

Divulgação
Fotos arquivo pessoal de Gévelyn Cássia Almeida de Quadros
Fotos arquivo pessoal de Gévelyn Cássia Almeida de Quadros

Publicidade

Segunda, 22/10/2018 15:07.

A paratleta Gévelyn Cássia Almeida de Quadros está em busca de apoio de entidades para cobrar dos políticos locais mais acessibilidade em Balneário Camboriú. Ela quer que eles vivenciem a rotina de pessoas com deficiência.

“A ideia dessa vivência é necessário fazer os políticos da cidade experimentar na pele o que passamos diariamente, as nossas dificuldades para assim entenderem o que buscamos na cidade”, disse Gévelyn.

Ela, que participou ativamente da campanha do prefeito Fabrício Oliveira, está cobrando dele e de sua equipe que coloquem em prática as promessas do plano Novas Ideias para a acessibilidade. Segundo a paratleta, como ela apoiou Fabrício, agora também é cobrada da sociedade, que segue à espera de ações efetivas.

“Apoiei o governo municipal inclusive entreguei em mãos ao prefeito uma proposta de plano de governo em sua campanha, acreditei no NOVO mas as promessas já se equiparam aos governos anteriores”, enfatizou.

A paratleta lembra que faltam políticas públicas e questões práticas, como na execução de obras de passeios ou canteiros, que não seguem as normas e dificultam muito a vida de quem tem limitações de locomoção.

“Passar na pele, se colocar no lugar do outro é a melhor experiência em poder entender as nossas dificuldades não só na mobilidade urbana e acessibilidade mas enquanto cidadãos pois temos inúmeras dificuldades no acesso à saúde, ao emprego, a inclusão social e principalmente na igualdade de direitos com as demais pessoas”, declarou Gévelyn.

Para isso, ela está atrás de cadeiras de roda e muletas emprestadas. Quem puder colaborar pode entrar em contato pelo (47) 99902-5999.

“Não precisamos ser incluídos somente no banho de mar na temporada que foi apenas esse o programa implantado queremos que o governo dê outro banho de fazer acontecer por enquanto sigamos no banho de água fria que é esperar por alguma ação do governo municipal”, finalizou.

A data da ação "Sentir na Pele" ainda não foi marcada. Gévelyn adiantou que convidou o prefeito, todos os vereadores e a secretária de Inclusão Social, Christina Barichello.

Promessas:

Realidade:


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade