Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Dinheiro para centro de eventos estaria prestes a ser liberado

Estado passou a ser adimplente perante a União

Segunda, 3/9/2018 9:55.
Divulgação

Publicidade

Os cerca de R$ 16 milhões para concluir o Centro de Eventos de Balneário Camboriú deverão ser liberados nos próximos dias em virtude do Estado ter pago compromissos que o mantinham inadimplente perante a União, que repassará a verba.

Foram investidos na obra, que será o maior centro de eventos dos três Estados da Região Sul do País, mais de R$ 16 milhões, mas faltou dinheiro para alguns equipamentos.

Durante mais de dois meses o dinheiro ficou disponível, mas o Estado não pode recebê-lo devido à inadimplência.

INDEFINIÇÕES

Mesmo que o dinheiro seja liberado e a obra concluída permanecem indefinições que arrastarão o funcionamento efetivo do centro de eventos para 2020.

A maior delas é sobre gestão, quem administrará o espaço. A experiência de décadas com o Parque da Santur confirmou o que todos sabem, o Estado é mau patrão por isso a intenção é entregar o centro de eventos à iniciativa privada.

No entanto, os estudos que teriam sido feitos neste sentido nunca foram tornados públicos pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte.

Em princípio caberá, a quem vencer a licitação, mobiliar o centro de eventos que sequer poltronas possui.

Eventos, em especial os de grande porte, demandam longa maturação portanto é improvável que antes de 2021 a obra esteja dando o retorno esperado.

  
 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Dinheiro para centro de eventos estaria prestes a ser liberado

Divulgação

Publicidade

Segunda, 3/9/2018 9:55.

Os cerca de R$ 16 milhões para concluir o Centro de Eventos de Balneário Camboriú deverão ser liberados nos próximos dias em virtude do Estado ter pago compromissos que o mantinham inadimplente perante a União, que repassará a verba.

Foram investidos na obra, que será o maior centro de eventos dos três Estados da Região Sul do País, mais de R$ 16 milhões, mas faltou dinheiro para alguns equipamentos.

Durante mais de dois meses o dinheiro ficou disponível, mas o Estado não pode recebê-lo devido à inadimplência.

INDEFINIÇÕES

Mesmo que o dinheiro seja liberado e a obra concluída permanecem indefinições que arrastarão o funcionamento efetivo do centro de eventos para 2020.

A maior delas é sobre gestão, quem administrará o espaço. A experiência de décadas com o Parque da Santur confirmou o que todos sabem, o Estado é mau patrão por isso a intenção é entregar o centro de eventos à iniciativa privada.

No entanto, os estudos que teriam sido feitos neste sentido nunca foram tornados públicos pela Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte.

Em princípio caberá, a quem vencer a licitação, mobiliar o centro de eventos que sequer poltronas possui.

Eventos, em especial os de grande porte, demandam longa maturação portanto é improvável que antes de 2021 a obra esteja dando o retorno esperado.

  
 


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade