Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Rotativo de Balneário Camboriú tem multa e cancelamento de contrato
Google.
Rizzo Parking em Pirassununga, São Paulo.

Domingo, 14/4/2019 9:17.

A prefeitura de Balneário Camboriú decidiu na última quinta-feira aplicar multa de R$ 53.998,68 à empresa Rizzo Parking and Mobility S.A. que deveria implantar o estacionamento rotativo em Balneário Camboríú, mas não o fez.

Comprometida por contrato a implantar 140 parquímetros, a Rizzo pretendia instalar quantidade bem menor, o que não foi aceito pelo município.

Por causa disso a Rizzo exigiu prorrogação do prazo de instalação dos parquímetros, alegando alteração de projeto, o que também não foi aceito pelo município porque a alegação era sem sentido.

Após a Rizzo ser penalizada com a multa, passou a circular em redes sociais um filme, supostamente produzido pela empresa, alegando que existe corrupção na prefeitura de Balneário Camboriú e isso a impediu de implantar o rotativo.

A alegação é falsa e por isso a administração estuda interpelar judicialmente a Rizzo para que apresente provas.

SEQUÊNCIA

Como prevê a lei, a prefeitura chamará a empresa que ficou em segundo lugar na licitação, a Lapaza Empreendimentos Ltda., para consultá-la se aceita assumr o contrato, pelo mesmo valor oferecido pela Rizzo Parking, R$ 1.349.992,20 pelo prazo de 12 meses.

A Lapaza oferece riscos porque um diretor da empresa foi denunciado pelo Ministério Pùblico Federal de Curitiba, no âmbito da Lava Jato, num esquema de pagamento de propinas e lavagem de dinheiro em concessões governamentais.

Além disso o contrato é inexequível, o investimento necessário é o dobro do que a empresa receberia do município.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

Exemplo de desrespeito com o dinheiro público espera por climatização, elevadores e divisórias.


Geral

A campanha ReciclaBC da Ambiental e Prefeitura de Balneário faz alertas frequentes para o descarte correto


Geral

Areia do fundo do mar não é esgoto 


Cidade

 Governo do município não tem foco claro sobre o problema


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Rotativo de Balneário Camboriú tem multa e cancelamento de contrato

Google.
Rizzo Parking em Pirassununga, São Paulo.
Rizzo Parking em Pirassununga, São Paulo.

Publicidade

Domingo, 14/4/2019 9:17.

A prefeitura de Balneário Camboriú decidiu na última quinta-feira aplicar multa de R$ 53.998,68 à empresa Rizzo Parking and Mobility S.A. que deveria implantar o estacionamento rotativo em Balneário Camboríú, mas não o fez.

Comprometida por contrato a implantar 140 parquímetros, a Rizzo pretendia instalar quantidade bem menor, o que não foi aceito pelo município.

Por causa disso a Rizzo exigiu prorrogação do prazo de instalação dos parquímetros, alegando alteração de projeto, o que também não foi aceito pelo município porque a alegação era sem sentido.

Após a Rizzo ser penalizada com a multa, passou a circular em redes sociais um filme, supostamente produzido pela empresa, alegando que existe corrupção na prefeitura de Balneário Camboriú e isso a impediu de implantar o rotativo.

A alegação é falsa e por isso a administração estuda interpelar judicialmente a Rizzo para que apresente provas.

SEQUÊNCIA

Como prevê a lei, a prefeitura chamará a empresa que ficou em segundo lugar na licitação, a Lapaza Empreendimentos Ltda., para consultá-la se aceita assumr o contrato, pelo mesmo valor oferecido pela Rizzo Parking, R$ 1.349.992,20 pelo prazo de 12 meses.

A Lapaza oferece riscos porque um diretor da empresa foi denunciado pelo Ministério Pùblico Federal de Curitiba, no âmbito da Lava Jato, num esquema de pagamento de propinas e lavagem de dinheiro em concessões governamentais.

Além disso o contrato é inexequível, o investimento necessário é o dobro do que a empresa receberia do município.

Publicidade

Publicidade