Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Quem me colocou no cargo foi Deus e Bolsonaro diz Damares em Balneário Camboriú

"Ele quer ser o presidente que vai trazer a dignidade para os idosos." disse sobre Bolsonaro.

Quinta, 25/4/2019 13:54.
Renata Rutes Henning.

Publicidade

(RENATA RUTES HENNING) - A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, esteve em Balneário Camboriú nesta quinta-feira (25), para lançar os programas Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável e ABRAÇO à Mulher, em cerimônia ocorrida na secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social, no Bairro das Nações.

Em meio a declarações polêmicas e até denúncias explícitas sobre pedofilia, Damares elogiou Balneário Camboriú e contou que o programa nacional de prevenção ao suicídio foi inspirado no Programa ABRAÇO (que foi criado em Balneário Camboriú há dois anos para proteger idosos e hoje conta com versões para atender aos colaboradores da prefeitura, estudantes da rede municipal, comunidade geral e a partir de hoje, o público feminino também).

Damares elogiou Balneário, mas não deixou as polêmicas de lado

A prefeitura de Balneário Camboriú preparou apresentações culturais para receber a ministra: primeiro música com Eulina e as Eulinentes, que interpretaram o sucesso ‘É preciso saber viver’, tema do programa Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável, e depois o grupo de dança de idosos Balanço das Ondas, com a valsa dos enamorados.

A ministra foi homenageada com flores e uma placa de agradecimento pela sua presença na cidade, e disse o quanto a cidade é importante para o Brasil, afirmando que ‘todo brasileiro quer conhecer Balneário Camboriú’.

“Quando me falaram que o quarto lançamento seria aqui eu disse que tinha que vir. Eu amo essa cidade. ‘Tuitei’ com o nosso presidente, enviei fotos para ele e ele disse que quer vir para cá, e vou trazê-lo”, disse no início de seu discurso.

Damares lembrou ainda que nas promessas de governo Bolsonaro nunca citou ‘grandes obras’ e sim prometeu resgatar os valores e proteger as famílias, idosos e crianças. Segundo ela, foi isso que o elegeu.

“Ele quer ser o presidente que vai trazer a dignidade para os idosos. Não viemos ensinar em Balneário Camboriú e sim aprender com vocês. A realidade do país não é a terceira idade cantando e dançando como aqui e sim idosos amarrados em chiqueiros pelos próprios familiares, jogados em fundos de quintais. Foquem aqui, foquem em mim, agressores de idosos: acabou a palhaçada no Brasil para vocês”, declarou.

Polêmica, Damares também lembrou a situação da pedofilia e tráfico internacional de crianças, dizendo que ‘os gringos acham as nossas crianças apetitosas, calientes e gostosinhas’ por serem latinas, mas que agora Bolsonaro é presidente e que isso acabou. Nesse momento, a Ministra não teve papas na língua e até relatou que aos seis anos de idade foi ‘barbaramente estuprada’ e por isso ‘sepultou seu sonho de ser mãe’.

Ela relatou situações desconcertantes nunca antes mencionadas, como abuso de crianças deficientes e até de recém-nascidos que supostamente ocorrem no Brasil. A ministra falou sobre o caso de uma criança de 22 dias que foi estuprada pelo próprio pai, além de um grupo de ‘papais abusadores’ que estão sendo monitorados na deep web.

“A nossa nação está com a alma doente. Precisamos esquecer as diferenças ideológicas, religiosas, partidárias e nos unirmos. A imprensa quer me calar, passam a imagem que eu e o presidente somos doidos e somos mesmo! Somos doidos pela nossa nação. Não vão me calar ou me tirar do Ministério porque quem me colocou foi Deus e Bolsonaro”, bradou.

A ministra também citou uma polêmica em esteve envolvida, quando disse que ensinaria os meninos a respeitarem as mulheres dando flores e abrindo portas para as mulheres, mas ela disse que não os ensinará ‘somente com isso’, e sim incentivando-os a abrir ‘todas as portas’ do Brasil, pois as mulheres são extraordinárias e muito amadas por Deus.

Sobre as crianças, ela também falou que elas estão ‘mergulhadas em sangue’, e que pelo menos 20% dos jovens (aproximadamente 14 milhões de pessoas) se automutilam, e que esses devem ser ‘abraçados’.

Novamente sendo explícita, Damares disse que as crianças e adolescentes estão mutilando a virilha, partes íntimas, boca e até com uma linha engolem e puxam para cortar o estômago. Esses exemplos chocaram o público, que reagia com ‘ui’, ‘ai’ e caretas.

“Há jeito para a vida, viver vale a pena, por isso seguimos combatendo o suicídio e também o aborto. Balneário Camboriú está muito bem assistida com essa secretaria e esses projetos”, completou.

Damares finalizou prometendo mais uma vez que vai trazer Bolsonaro a Balneário.

Balneário como referência de cuidado com as pessoas

O prefeito Fabrício Oliveira disse em seu discurso que a emoção estava tomando conta pela presença da ministra em Balneário. Lembrou o quanto é importante o que o governo está fazendo: livrar pessoas da solidão, suicídio e abusos. Fabrício disse ainda que deseja que Balneário seja reconhecida muito além da ‘Dubai brasileira’.

“Queremos ser referência como a cidade que respeita e cuida do ser humano. Não podemos fechar os olhos para a violência, que acontece todos os dias. Estamos olhando o ser humano de frente, com a certeza de que essa é a função principal de um governo”, afirmou.

Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável

O secretário Nacional da Pessoa Idosa, Antônio Costa veio com a ministra. Ele disse que Balneário é a quarta cidade do país a receber o projeto piloto Viver, onde o governo federal doou computadores e demais kits de informática para montar uma espécie de laboratório para os idosos.

“Já nos sentimos vitoriosos pelos cinco projetos pilotos que estamos lançando, mas queremos estar em pelo menos mais 100 municípios até o fim do ano. Estamos indo até a população que vai ser a maior do Brasil, os idosos. Eles construíram o país e merecem todo o nosso respeito e cuidado. Sou o primeiro secretário idoso a comandar essa pasta, e estou firme com nosso presidente Bolsonaro nessa luta que está só começando: reconstruir as famílias brasileiras”, comentou.

Secretários prestigiaram o evento

O secretário municipal do Idoso, Rosan da Rocha, aproveitou o momento para enaltecer o que Balneário Camboriú já fez e ainda vai fazer pelos idosos.

“O ABRAÇO e o Viver vem de encontro ao que já fazemos. Queremos que os idosos da cidade sejam mais ativos, mas não só na parte física com aulas de dança e caminhadas, e sim que participem ativamente de toda a vida pública, na área da saúde, política, social. Estamos aqui para dar voz e vez para eles”, disse.

A secretária de Desenvolvimento e Inclusão Social, Christina Barichello, que liderou a secretaria da Pessoa Idosa por dois anos, defendeu o quanto valorizam a alma e o espírito dos idosos, enaltecendo a idade mental e a juventude acumulada que eles possuem. Ela ainda relembrou a prioridade que o governo tem com os idosos, um pedido do prefeito Fabrício desde o início de sua gestão.

“Uma vida não tem preço. O Hospital Municipal Ruth Cardoso recebe todos os dias pelo menos duas pessoas que tentaram se suicidar. Desde o ano passado, quando o programa ABRAÇO foi criado, já realizamos seis mil atendimentos, inclusive recentemente atendemos uma menina de apenas 12 anos que não queria mais viver. Esse projeto é extremamente importante. Agora apresentamos o ABRAÇO a Mulher, que vai atendê-las de forma bio, psico e social”, afirmou.

Christina elogiou a ministra Damares, dizendo que mesmo com as polêmicas ela merece destaque, pois, ao seu ver, ‘não gosta de pessoas mornas’.

Juliethe, a única mulher no Legislativo, elogiou

Juliethe Nitz, que é a única vereadora entre os 18 homens na Câmara de Balneário, também esteve no evento, e destacou a ‘boa representação’ de Damares em frente ao Ministério, dizendo ainda que em sua opinião as brasileiras ‘nunca estiveram tão bem representadas’.

“Acompanho o trabalho da ministra há algum tempo, inclusive vi uma pregação dela em 2014 na Igreja Bola de Neve. Desde o início de minha trajetória na Câmara eu trabalho pensando nas mulheres, crianças e famílias, inclusive com o programa Patrulha Maria da Penha, em que queremos que a Guarda Municipal irá monitorar mulheres que já possuem medida protetiva. Conseguimos uma emenda de R$ 200 mil que está no Ministério da Damares”, salientou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Renata Rutes Henning.

Quem me colocou no cargo foi Deus e Bolsonaro diz Damares em Balneário Camboriú

"Ele quer ser o presidente que vai trazer a dignidade para os idosos." disse sobre Bolsonaro.

Publicidade

Quinta, 25/4/2019 13:54.

(RENATA RUTES HENNING) - A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, esteve em Balneário Camboriú nesta quinta-feira (25), para lançar os programas Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável e ABRAÇO à Mulher, em cerimônia ocorrida na secretaria de Desenvolvimento e Inclusão Social, no Bairro das Nações.

Em meio a declarações polêmicas e até denúncias explícitas sobre pedofilia, Damares elogiou Balneário Camboriú e contou que o programa nacional de prevenção ao suicídio foi inspirado no Programa ABRAÇO (que foi criado em Balneário Camboriú há dois anos para proteger idosos e hoje conta com versões para atender aos colaboradores da prefeitura, estudantes da rede municipal, comunidade geral e a partir de hoje, o público feminino também).

Damares elogiou Balneário, mas não deixou as polêmicas de lado

A prefeitura de Balneário Camboriú preparou apresentações culturais para receber a ministra: primeiro música com Eulina e as Eulinentes, que interpretaram o sucesso ‘É preciso saber viver’, tema do programa Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável, e depois o grupo de dança de idosos Balanço das Ondas, com a valsa dos enamorados.

A ministra foi homenageada com flores e uma placa de agradecimento pela sua presença na cidade, e disse o quanto a cidade é importante para o Brasil, afirmando que ‘todo brasileiro quer conhecer Balneário Camboriú’.

“Quando me falaram que o quarto lançamento seria aqui eu disse que tinha que vir. Eu amo essa cidade. ‘Tuitei’ com o nosso presidente, enviei fotos para ele e ele disse que quer vir para cá, e vou trazê-lo”, disse no início de seu discurso.

Damares lembrou ainda que nas promessas de governo Bolsonaro nunca citou ‘grandes obras’ e sim prometeu resgatar os valores e proteger as famílias, idosos e crianças. Segundo ela, foi isso que o elegeu.

“Ele quer ser o presidente que vai trazer a dignidade para os idosos. Não viemos ensinar em Balneário Camboriú e sim aprender com vocês. A realidade do país não é a terceira idade cantando e dançando como aqui e sim idosos amarrados em chiqueiros pelos próprios familiares, jogados em fundos de quintais. Foquem aqui, foquem em mim, agressores de idosos: acabou a palhaçada no Brasil para vocês”, declarou.

Polêmica, Damares também lembrou a situação da pedofilia e tráfico internacional de crianças, dizendo que ‘os gringos acham as nossas crianças apetitosas, calientes e gostosinhas’ por serem latinas, mas que agora Bolsonaro é presidente e que isso acabou. Nesse momento, a Ministra não teve papas na língua e até relatou que aos seis anos de idade foi ‘barbaramente estuprada’ e por isso ‘sepultou seu sonho de ser mãe’.

Ela relatou situações desconcertantes nunca antes mencionadas, como abuso de crianças deficientes e até de recém-nascidos que supostamente ocorrem no Brasil. A ministra falou sobre o caso de uma criança de 22 dias que foi estuprada pelo próprio pai, além de um grupo de ‘papais abusadores’ que estão sendo monitorados na deep web.

“A nossa nação está com a alma doente. Precisamos esquecer as diferenças ideológicas, religiosas, partidárias e nos unirmos. A imprensa quer me calar, passam a imagem que eu e o presidente somos doidos e somos mesmo! Somos doidos pela nossa nação. Não vão me calar ou me tirar do Ministério porque quem me colocou foi Deus e Bolsonaro”, bradou.

A ministra também citou uma polêmica em esteve envolvida, quando disse que ensinaria os meninos a respeitarem as mulheres dando flores e abrindo portas para as mulheres, mas ela disse que não os ensinará ‘somente com isso’, e sim incentivando-os a abrir ‘todas as portas’ do Brasil, pois as mulheres são extraordinárias e muito amadas por Deus.

Sobre as crianças, ela também falou que elas estão ‘mergulhadas em sangue’, e que pelo menos 20% dos jovens (aproximadamente 14 milhões de pessoas) se automutilam, e que esses devem ser ‘abraçados’.

Novamente sendo explícita, Damares disse que as crianças e adolescentes estão mutilando a virilha, partes íntimas, boca e até com uma linha engolem e puxam para cortar o estômago. Esses exemplos chocaram o público, que reagia com ‘ui’, ‘ai’ e caretas.

“Há jeito para a vida, viver vale a pena, por isso seguimos combatendo o suicídio e também o aborto. Balneário Camboriú está muito bem assistida com essa secretaria e esses projetos”, completou.

Damares finalizou prometendo mais uma vez que vai trazer Bolsonaro a Balneário.

Balneário como referência de cuidado com as pessoas

O prefeito Fabrício Oliveira disse em seu discurso que a emoção estava tomando conta pela presença da ministra em Balneário. Lembrou o quanto é importante o que o governo está fazendo: livrar pessoas da solidão, suicídio e abusos. Fabrício disse ainda que deseja que Balneário seja reconhecida muito além da ‘Dubai brasileira’.

“Queremos ser referência como a cidade que respeita e cuida do ser humano. Não podemos fechar os olhos para a violência, que acontece todos os dias. Estamos olhando o ser humano de frente, com a certeza de que essa é a função principal de um governo”, afirmou.

Viver – Envelhecimento Ativo e Saudável

O secretário Nacional da Pessoa Idosa, Antônio Costa veio com a ministra. Ele disse que Balneário é a quarta cidade do país a receber o projeto piloto Viver, onde o governo federal doou computadores e demais kits de informática para montar uma espécie de laboratório para os idosos.

“Já nos sentimos vitoriosos pelos cinco projetos pilotos que estamos lançando, mas queremos estar em pelo menos mais 100 municípios até o fim do ano. Estamos indo até a população que vai ser a maior do Brasil, os idosos. Eles construíram o país e merecem todo o nosso respeito e cuidado. Sou o primeiro secretário idoso a comandar essa pasta, e estou firme com nosso presidente Bolsonaro nessa luta que está só começando: reconstruir as famílias brasileiras”, comentou.

Secretários prestigiaram o evento

O secretário municipal do Idoso, Rosan da Rocha, aproveitou o momento para enaltecer o que Balneário Camboriú já fez e ainda vai fazer pelos idosos.

“O ABRAÇO e o Viver vem de encontro ao que já fazemos. Queremos que os idosos da cidade sejam mais ativos, mas não só na parte física com aulas de dança e caminhadas, e sim que participem ativamente de toda a vida pública, na área da saúde, política, social. Estamos aqui para dar voz e vez para eles”, disse.

A secretária de Desenvolvimento e Inclusão Social, Christina Barichello, que liderou a secretaria da Pessoa Idosa por dois anos, defendeu o quanto valorizam a alma e o espírito dos idosos, enaltecendo a idade mental e a juventude acumulada que eles possuem. Ela ainda relembrou a prioridade que o governo tem com os idosos, um pedido do prefeito Fabrício desde o início de sua gestão.

“Uma vida não tem preço. O Hospital Municipal Ruth Cardoso recebe todos os dias pelo menos duas pessoas que tentaram se suicidar. Desde o ano passado, quando o programa ABRAÇO foi criado, já realizamos seis mil atendimentos, inclusive recentemente atendemos uma menina de apenas 12 anos que não queria mais viver. Esse projeto é extremamente importante. Agora apresentamos o ABRAÇO a Mulher, que vai atendê-las de forma bio, psico e social”, afirmou.

Christina elogiou a ministra Damares, dizendo que mesmo com as polêmicas ela merece destaque, pois, ao seu ver, ‘não gosta de pessoas mornas’.

Juliethe, a única mulher no Legislativo, elogiou

Juliethe Nitz, que é a única vereadora entre os 18 homens na Câmara de Balneário, também esteve no evento, e destacou a ‘boa representação’ de Damares em frente ao Ministério, dizendo ainda que em sua opinião as brasileiras ‘nunca estiveram tão bem representadas’.

“Acompanho o trabalho da ministra há algum tempo, inclusive vi uma pregação dela em 2014 na Igreja Bola de Neve. Desde o início de minha trajetória na Câmara eu trabalho pensando nas mulheres, crianças e famílias, inclusive com o programa Patrulha Maria da Penha, em que queremos que a Guarda Municipal irá monitorar mulheres que já possuem medida protetiva. Conseguimos uma emenda de R$ 200 mil que está no Ministério da Damares”, salientou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade