Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
'Balneário Camboriú é uma das melhores cidades do país para pedalar'

Afirmação é do presidente da Associação de Ciclismo

Segunda, 19/8/2019 17:11.
Divulgação
'Ciclofaixa da Atlântica foi a cereja do bolo', diz o presidente da ACBC

Publicidade

No Dia Nacional do Ciclista, lembrado nesta segunda-feira (19), o presidente da Associação de Ciclismo de Balneário Camboriú (ACBC), Henrique Wendhausen (foto abaixo), disse que Balneário Camboriú é uma cidade exemplo para toda região e aproveitou para falar sobre as conquistas do setor e o que ainda falta para melhorar.

O presidente da ACBC

“Temos um território 90% plano, o que facilita o deslocamento pelo sistema cicloviário. Hoje temos uma planta com 87 kms de ciclovia e ciclofaixas, o que aumentou o índice de usuários, trabalhadores, esportistas, inclusive entregas com bicicleta. Balneário Camboriú é uma das melhores cidades do Brasil para pedalar”, afirmou.

A Associação que completa uma década esse ano foi uma ferramenta essencial no desenvolvimento do plano cicloviário do município. O presidente falou sobre essas conquistas e o que está faltando para melhorar ainda mais. Acompanhe:

Associação, uma década

“A associação está completando 10 anos em 2019. Foi fundada em 2006, mas só em 2009 começou a tomar as ações com relação ao desenvolvimento do sistema cicloviário de Balneário Camboriú”.

Ciclofaixa da Atlântica

“A cereja do bolo foi a instalação da ciclofaixa da Atlântica, batalhamos bastante com apoio de um grande grupo de ciclistas que fizeram várias passeatas, bicicletadas, para que vissem com bons olhos a instalação dessa ciclofaixa. Num primeiro momento gerou críticas, coisas negativas, porque alguns achavam que iriam perder clientes etc...mas aconteceu o contrário, a avenida ganhou um novo visual, aumentou a densidade das pessoas, principalmente de ciclistas e hoje podemos dizer que foi uma obra de primeira necessidade”.

Sistema cicloviário

“O sistema foi se desenvolvendo, foram sendo feitas rua a rua, culminando com a implantação da ciclofaixa na Brasil, entre o trecho da 1901 até 1001 e depois retornando a partir da rua 2000 chegando até a Barra Sul. Tudo isso fez com que a bicicleta fosse introduzida no trânsito com a devida segurança e fez com que a associação, através de reuniões, solicitações ao poder público, fizesse acontecer um desenvolvimento maior. Hoje temos uma planta com 87 kms de ciclovia e ciclofaixas projetadas, sendo que mudou a administração, mas a ideia segue com intuito de ajudar a mobilidade urbana como um todo, gerando conforto para os ciclistas através da segurança”.

Bons olhos

“As pessoas na medida do possível começaram a olhar com bons olhos os ciclistas que começaram a sair das calçadas com a implantação do sistema cicloviário. Hoje somos um exemplo a ser seguido por outras cidades e a associação se orgulha muito de ter participado disso. Por exemplo: a Atlântica serviu de exemplo para Itajaí, que colocou uma ciclofaixa na Brava, Navegantes também e Itapema até já tinha, mas reurbanizou a ciclovia na Meia Praia. No mundo todo estamos conscientes que se você consegue botar uma bicicleta a mais na rua é um carro a mais que você tira do trânsito. O prazer da associação, que seria de gerar segurança aos ciclistas, está acontecendo, haja vista que o índice de ciclistas aumentou muito inclusive no horário de pico tem congestionamento nas ciclovias/ciclofaixas”.

Bom pra saúde

“É muito bom para a cidade quando as pessoas criam o hábito, tem até empresas que criam estrutura para que seus funcionários vão trabalhar de bicicleta e tudo isso só faz bem para a saúde e para o meio ambiente”.

O que falta ainda

“Ainda faltam algumas coisas e através da associação seguimos na batalha, para desenvolver o sistema como um todo, para que interaja na parte de segurança, através de uma sinalização adequada nas esquinas para evitar acidentes, sinaleiras etc...sempre informando que em cima da ciclovia, em cima da bike tem uma vida, o que culminou com a campanha ‘Uma bike uma vida’. Outro exemplo de incentivo ao uso com segurança foi a criação do projeto Atlântica Ativa, uma ideia do Chaves Junior,um programa que todos gostam, esperamos que continue todos os domingos, porque virou um programa de lazer para a família e domingo pedalei na beira mar e só escutei elogios sobre a Atlântica Ativa”.

Balneário/Itajaí

“As cidades estão interligadas e um dos nossos objetivos hoje é as prefeituras conversem entre si para que haja uma interligação do sistema cicloviário entre estas cidades. Está faltando essa comunicação principalmente entre Itajaí e Balneário Camboriú. Temos a Osvaldo Reis, que é muito movimentada e se ali tiver uma ciclovia muita gente vai começar a usar bicicleta e deixar seu carro em casa, isso é certeza absoluta e este é nosso grande objetivo”.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

'Balneário Camboriú é uma das melhores cidades do país para pedalar'

Divulgação
'Ciclofaixa da Atlântica foi a cereja do bolo', diz o presidente da ACBC
'Ciclofaixa da Atlântica foi a cereja do bolo', diz o presidente da ACBC

Publicidade

Segunda, 19/8/2019 17:11.

No Dia Nacional do Ciclista, lembrado nesta segunda-feira (19), o presidente da Associação de Ciclismo de Balneário Camboriú (ACBC), Henrique Wendhausen (foto abaixo), disse que Balneário Camboriú é uma cidade exemplo para toda região e aproveitou para falar sobre as conquistas do setor e o que ainda falta para melhorar.

O presidente da ACBC

“Temos um território 90% plano, o que facilita o deslocamento pelo sistema cicloviário. Hoje temos uma planta com 87 kms de ciclovia e ciclofaixas, o que aumentou o índice de usuários, trabalhadores, esportistas, inclusive entregas com bicicleta. Balneário Camboriú é uma das melhores cidades do Brasil para pedalar”, afirmou.

A Associação que completa uma década esse ano foi uma ferramenta essencial no desenvolvimento do plano cicloviário do município. O presidente falou sobre essas conquistas e o que está faltando para melhorar ainda mais. Acompanhe:

Associação, uma década

“A associação está completando 10 anos em 2019. Foi fundada em 2006, mas só em 2009 começou a tomar as ações com relação ao desenvolvimento do sistema cicloviário de Balneário Camboriú”.

Ciclofaixa da Atlântica

“A cereja do bolo foi a instalação da ciclofaixa da Atlântica, batalhamos bastante com apoio de um grande grupo de ciclistas que fizeram várias passeatas, bicicletadas, para que vissem com bons olhos a instalação dessa ciclofaixa. Num primeiro momento gerou críticas, coisas negativas, porque alguns achavam que iriam perder clientes etc...mas aconteceu o contrário, a avenida ganhou um novo visual, aumentou a densidade das pessoas, principalmente de ciclistas e hoje podemos dizer que foi uma obra de primeira necessidade”.

Sistema cicloviário

“O sistema foi se desenvolvendo, foram sendo feitas rua a rua, culminando com a implantação da ciclofaixa na Brasil, entre o trecho da 1901 até 1001 e depois retornando a partir da rua 2000 chegando até a Barra Sul. Tudo isso fez com que a bicicleta fosse introduzida no trânsito com a devida segurança e fez com que a associação, através de reuniões, solicitações ao poder público, fizesse acontecer um desenvolvimento maior. Hoje temos uma planta com 87 kms de ciclovia e ciclofaixas projetadas, sendo que mudou a administração, mas a ideia segue com intuito de ajudar a mobilidade urbana como um todo, gerando conforto para os ciclistas através da segurança”.

Bons olhos

“As pessoas na medida do possível começaram a olhar com bons olhos os ciclistas que começaram a sair das calçadas com a implantação do sistema cicloviário. Hoje somos um exemplo a ser seguido por outras cidades e a associação se orgulha muito de ter participado disso. Por exemplo: a Atlântica serviu de exemplo para Itajaí, que colocou uma ciclofaixa na Brava, Navegantes também e Itapema até já tinha, mas reurbanizou a ciclovia na Meia Praia. No mundo todo estamos conscientes que se você consegue botar uma bicicleta a mais na rua é um carro a mais que você tira do trânsito. O prazer da associação, que seria de gerar segurança aos ciclistas, está acontecendo, haja vista que o índice de ciclistas aumentou muito inclusive no horário de pico tem congestionamento nas ciclovias/ciclofaixas”.

Bom pra saúde

“É muito bom para a cidade quando as pessoas criam o hábito, tem até empresas que criam estrutura para que seus funcionários vão trabalhar de bicicleta e tudo isso só faz bem para a saúde e para o meio ambiente”.

O que falta ainda

“Ainda faltam algumas coisas e através da associação seguimos na batalha, para desenvolver o sistema como um todo, para que interaja na parte de segurança, através de uma sinalização adequada nas esquinas para evitar acidentes, sinaleiras etc...sempre informando que em cima da ciclovia, em cima da bike tem uma vida, o que culminou com a campanha ‘Uma bike uma vida’. Outro exemplo de incentivo ao uso com segurança foi a criação do projeto Atlântica Ativa, uma ideia do Chaves Junior,um programa que todos gostam, esperamos que continue todos os domingos, porque virou um programa de lazer para a família e domingo pedalei na beira mar e só escutei elogios sobre a Atlântica Ativa”.

Balneário/Itajaí

“As cidades estão interligadas e um dos nossos objetivos hoje é as prefeituras conversem entre si para que haja uma interligação do sistema cicloviário entre estas cidades. Está faltando essa comunicação principalmente entre Itajaí e Balneário Camboriú. Temos a Osvaldo Reis, que é muito movimentada e se ali tiver uma ciclovia muita gente vai começar a usar bicicleta e deixar seu carro em casa, isso é certeza absoluta e este é nosso grande objetivo”.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade