Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Licitação para alargamento da praia central de Balneário Camboriú será lançada nesta quarta-feira

Obra é aguardada há mais de 20 anos e todos os prefeitos neste período disseram que ela seria feita

Terça, 17/12/2019 16:12.

Publicidade

Depois de mais de 20 anos de espera, acontecerá nesta quarta-feira (18), às 17h, no Atracadouro Barra Sul, o lançamento da licitação para alargamento da faixa de areia da praia central de Balneário Camboriú.

O valor é estimado em R$ 85 milhões e a abertura das propostas está prevista para o dia 28 de janeiro.

O assunto é antigo. O alargamento da faixa de areia -que o atual prefeito prefere chamar de requalificação-, integrou os projetos de todos os prefeitos desde o primeiro governo de Leonel Pavan.

Em 2001 aconteceu um plebiscito que aprovou a obra e em 2014 uma audiência pública reforçou a intenção. O alargamento chegou a ser anunciado para 2015, mas dificuldades com as licenças ambientais retardaram até esse momento.

A obra prevê que a faixa de areia passe a ter cerca de 100m. Uma draga deve transportar o material até as proximidades da praia e dali bombeá-lo com água através de canos.

Nos estudos apresentados ao longo dos anos o alargamento é considerado um ‘rejuvenescimento’ da praia, principal cartão postal da cidade, hoje congestionada.

Considerando 5m2 por pessoa a praia central comporta hoje 16 mil banhistas simultaneamente. O alargamento vai triplicar esse número.

Com a areia alargada, a avenida Atlântica ganhará um novo visual, com calçadas mais largas, áreas de serviço e três faixas para veículos, além da ciclofaixa e uma pista para corridas.

“Esta obra será um divisor de águas para Balneário Camboriú, que viverá um novo momento, um novo ciclo de desenvolvimento e qualidade de vida para nossa cidade”, disse o prefeito Fabrício Oliveira.

Perguntas e respostas

Alarga quanto?

Engorda 90 metros que se somam aos 30 metros extistentes em média. Descontada a parte submersa, tende a sobrar cerca de 90m de faixa útil de areia.

Quanto custa?

O orçamento é deR$ 85 milhões. Só o engordamento, sem incluir a reurbanização.

As árvores saem?

Não, as amendoeiras da Avenida Atlântica serão mantidas, formando uma “ilha” entre as pistas de rolamento.

O alargamento elimina a sombra causada pelos edifícios na praia?

Não, a sombra não tem solução.

Quanto demora a obra?

Depende da capacidade da draga, mas os técnicos estimam em seis meses no máximo.

Quem ganha?

Todos. Acredita-se que a valorização dos imóveis será imediata e acima de 20%, trazendo um novo ciclo de progresso econômico a Balneário Camboriú como ocorreu quando a Avenida Atlântica foi repaginada duas décadas atrás.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3

Licitação para alargamento da praia central de Balneário Camboriú será lançada nesta quarta-feira

Obra é aguardada há mais de 20 anos e todos os prefeitos neste período disseram que ela seria feita

Publicidade

Terça, 17/12/2019 16:12.

Depois de mais de 20 anos de espera, acontecerá nesta quarta-feira (18), às 17h, no Atracadouro Barra Sul, o lançamento da licitação para alargamento da faixa de areia da praia central de Balneário Camboriú.

O valor é estimado em R$ 85 milhões e a abertura das propostas está prevista para o dia 28 de janeiro.

O assunto é antigo. O alargamento da faixa de areia -que o atual prefeito prefere chamar de requalificação-, integrou os projetos de todos os prefeitos desde o primeiro governo de Leonel Pavan.

Em 2001 aconteceu um plebiscito que aprovou a obra e em 2014 uma audiência pública reforçou a intenção. O alargamento chegou a ser anunciado para 2015, mas dificuldades com as licenças ambientais retardaram até esse momento.

A obra prevê que a faixa de areia passe a ter cerca de 100m. Uma draga deve transportar o material até as proximidades da praia e dali bombeá-lo com água através de canos.

Nos estudos apresentados ao longo dos anos o alargamento é considerado um ‘rejuvenescimento’ da praia, principal cartão postal da cidade, hoje congestionada.

Considerando 5m2 por pessoa a praia central comporta hoje 16 mil banhistas simultaneamente. O alargamento vai triplicar esse número.

Com a areia alargada, a avenida Atlântica ganhará um novo visual, com calçadas mais largas, áreas de serviço e três faixas para veículos, além da ciclofaixa e uma pista para corridas.

“Esta obra será um divisor de águas para Balneário Camboriú, que viverá um novo momento, um novo ciclo de desenvolvimento e qualidade de vida para nossa cidade”, disse o prefeito Fabrício Oliveira.

Perguntas e respostas

Alarga quanto?

Engorda 90 metros que se somam aos 30 metros extistentes em média. Descontada a parte submersa, tende a sobrar cerca de 90m de faixa útil de areia.

Quanto custa?

O orçamento é deR$ 85 milhões. Só o engordamento, sem incluir a reurbanização.

As árvores saem?

Não, as amendoeiras da Avenida Atlântica serão mantidas, formando uma “ilha” entre as pistas de rolamento.

O alargamento elimina a sombra causada pelos edifícios na praia?

Não, a sombra não tem solução.

Quanto demora a obra?

Depende da capacidade da draga, mas os técnicos estimam em seis meses no máximo.

Quem ganha?

Todos. Acredita-se que a valorização dos imóveis será imediata e acima de 20%, trazendo um novo ciclo de progresso econômico a Balneário Camboriú como ocorreu quando a Avenida Atlântica foi repaginada duas décadas atrás.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade