Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Licitação de postes e placas mostra bagunça do Fumtran de Balneário Camboriú
Google.

Sábado, 9/2/2019 6:03.

 

O Fundo Municipal de Trânsito (Fumtran) de Balneário Camboriú lançou na quinta-feira (7) licitação para adquirir até 5.000 postes e 3.450 m2 de placas de sinalização, quantidades absurdas para uma cidade que é quase totalmente sinalizada.

O absurdo fica mais claro quando se constata que nos últimos dois anos o Fumtran licitou a compra de até 12.500 postes e 8.450 m2 de chapas para placas.

Com essa quantidade de chapa seria possível confeccionar 14.000 placas de trânsito na medida 50 cm x 50 cm

Segundo o portal da transparência, em 2017 e 2018 a prefeitura licitou cerca de R$ 3 milhões em postes e placas desse tipo e foram gastos menos de R$ 3.000,00.

O Tribunal de Contas do Estado recomenda que em licitações para registro de preços, como é o caso, a compra efetiva não seja inferior a 70%.

A reportagem não conseguiu apurar o motivo do Fumtran promover licitações que são trabalhosas e geram despesas para comprar menos de 1% do que foi licitado.

PARQUÍMETROS

Há quatro dias o Página 3 tenta, sem sucesso, obter com o Fumtran a lista de locais onde serão instalados 140 parquímetros do estacionamento rotativo.

A resposta dos diretores do Fumtran é que a lista não está pronta, o que comprova que não houve qualquer estudo detalhado para aquela licitação.

O sistema de parquímetros envolve uma quantidade expressiva de postes e placas de sinalização, mas cabe à concessionária e não à prefeitura custear este investimento. 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Licitação de postes e placas mostra bagunça do Fumtran de Balneário Camboriú

Google.
Sábado, 9/2/2019 6:03.

 

O Fundo Municipal de Trânsito (Fumtran) de Balneário Camboriú lançou na quinta-feira (7) licitação para adquirir até 5.000 postes e 3.450 m2 de placas de sinalização, quantidades absurdas para uma cidade que é quase totalmente sinalizada.

O absurdo fica mais claro quando se constata que nos últimos dois anos o Fumtran licitou a compra de até 12.500 postes e 8.450 m2 de chapas para placas.

Com essa quantidade de chapa seria possível confeccionar 14.000 placas de trânsito na medida 50 cm x 50 cm

Segundo o portal da transparência, em 2017 e 2018 a prefeitura licitou cerca de R$ 3 milhões em postes e placas desse tipo e foram gastos menos de R$ 3.000,00.

O Tribunal de Contas do Estado recomenda que em licitações para registro de preços, como é o caso, a compra efetiva não seja inferior a 70%.

A reportagem não conseguiu apurar o motivo do Fumtran promover licitações que são trabalhosas e geram despesas para comprar menos de 1% do que foi licitado.

PARQUÍMETROS

Há quatro dias o Página 3 tenta, sem sucesso, obter com o Fumtran a lista de locais onde serão instalados 140 parquímetros do estacionamento rotativo.

A resposta dos diretores do Fumtran é que a lista não está pronta, o que comprova que não houve qualquer estudo detalhado para aquela licitação.

O sistema de parquímetros envolve uma quantidade expressiva de postes e placas de sinalização, mas cabe à concessionária e não à prefeitura custear este investimento. 

Publicidade

Publicidade