Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Evaldo Hoffmann assumirá PRE e desconversa sobre candidatura a prefeito

Ele deixará o comando da PM de Balneário Camboriú ainda neste mês

Terça, 15/1/2019 11:56.
Divulgação PM

Publicidade

O comandante do 12. Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Evaldo Hoffmann, passará no final do mês o comando para Alexandre Coelho, atualmente lotado em Santo Amaro da Imperatriz, e assumirá a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Chefiando o batalhão em Balneário Camboriú desde 2015, Evaldo é bem relacionado e frequentemente apontado como potencial candidato a prefeito nas próximas eleições.

A “onda Bolsonaro” robusteceu esses boatos, mas Evaldo se recusa a conversar sobre o assunto, apenas afirma que mesmo transferido para Florianópolis continuará morando (e votando) com a família em Balneário Camboriú.

Evaldo disse ao Página 3 que o comando geral quer uma mudança de postura na PRE, hoje focada principalmente em trânsito, Sua tarefa é “endurecer” no controle de drogas, armas e contrabando.

“Atualmente a PRE não tem vocação para isso, vamos envolver inteligência policial, convênios e capacitação até mesmo para fechar as divisas em caso de necessidade, como uma fuga de presos no Paraná, por exemplo, finalizou Evaldo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação PM

Evaldo Hoffmann assumirá PRE e desconversa sobre candidatura a prefeito

Ele deixará o comando da PM de Balneário Camboriú ainda neste mês

Publicidade

Terça, 15/1/2019 11:56.

O comandante do 12. Batalhão da Polícia Militar, Tenente-Coronel Evaldo Hoffmann, passará no final do mês o comando para Alexandre Coelho, atualmente lotado em Santo Amaro da Imperatriz, e assumirá a Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Chefiando o batalhão em Balneário Camboriú desde 2015, Evaldo é bem relacionado e frequentemente apontado como potencial candidato a prefeito nas próximas eleições.

A “onda Bolsonaro” robusteceu esses boatos, mas Evaldo se recusa a conversar sobre o assunto, apenas afirma que mesmo transferido para Florianópolis continuará morando (e votando) com a família em Balneário Camboriú.

Evaldo disse ao Página 3 que o comando geral quer uma mudança de postura na PRE, hoje focada principalmente em trânsito, Sua tarefa é “endurecer” no controle de drogas, armas e contrabando.

“Atualmente a PRE não tem vocação para isso, vamos envolver inteligência policial, convênios e capacitação até mesmo para fechar as divisas em caso de necessidade, como uma fuga de presos no Paraná, por exemplo, finalizou Evaldo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade