Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Estaleiro e Estaleirinho aprovadas pelo juri nacional do Bandeira Azul

 Agora falta a aprovação internacional em setembro

Segunda, 8/7/2019 17:59.
Divulgação/PMBC/Ivan Rupp
Estaleirinho recebeu a Bandeira Azul neste ano, 2019

Publicidade

Agora falta a aprovação internacional em setembro

As praias do Estaleiro e Estaleirinho foram aprovadas pelo júri nacional do programa Bandeira Azul pelo segundo ano consecutivo. O próximo passo será conquistar o júri internacional em setembro. Se forem aprovadas, as bandeiras subirão novamente em dezembro.

Em dezembro do ano passado elas foram hasteadas pela primeira vez em Balneário Camboriú. Em maio, a secretaria do Meio Ambiente (SEMAM) solicitou a renovação do certificado do programa para a temporada 2019/2020.

Depois de analisar a documentação enviada pelo Município, com o objetivo de verificar se os requisitos do programa estão sendo cumpridos, o júri nacional aprovou.

O oceanógrafo especialista em gestão de praias do comitê gestor do Bandeira Azul, Luidgi Marchese disse que trata-se de um procedimento padrão.

“Sempre nessa época é feita essa avaliação dos documentos e verificação se tudo foi realizado na temporada anterior, desde as atividades de educação ambiental, as questões da infraestrutura e também o que precisa ser feito para a próxima temporada. Em setembro, tudo será submetido ao júri internacional. Se forem aprovadas, as praias terão a Bandeira Azul hasteada novamente em dezembro”, explicou.

O selo internacional é concedido a praias e marinas que atenderam a uma lista de critérios ligados a questões ambientais e qualidade da água.


Sobre o Programa*

O Programa Bandeira Azul foi criado pela Foundation for Environmental Education (FEE), uma instituição internacional com integrantes representando seus respectivos países. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o Instituto Ambientes em Rede (IAR).

As praias, marinas e embarcações inscritas no programa comprometem-se com o cumprimento de critérios propostos. Para ser certificada, a praia/marina/embarcação deve ser inicialmente aceita pelo Operador Nacional, recomendada pelo Júri Nacional e aprovada pelo Júri Internacional.

O Júri Internacional é composto pela Foundation for Environmental Education (FEE), World Conservation Union (IUCN), European Union for Coastal Conservation (EUCC), United Nations Environmental Program (UNEP), World Tourism Organization (WTO), World Health Organization (WHO), International Life Saving (ILS), International Council of Marine Industry (ICOMIA) e Reef Check Program.

*Fonte: www.bandeiraazul.org.br

Informações - secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-714


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Estaleiro e Estaleirinho aprovadas pelo juri nacional do Bandeira Azul

Divulgação/PMBC/Ivan Rupp
Estaleirinho recebeu a Bandeira Azul neste ano, 2019
Estaleirinho recebeu a Bandeira Azul neste ano, 2019

Publicidade

Segunda, 8/7/2019 17:59.

Agora falta a aprovação internacional em setembro

As praias do Estaleiro e Estaleirinho foram aprovadas pelo júri nacional do programa Bandeira Azul pelo segundo ano consecutivo. O próximo passo será conquistar o júri internacional em setembro. Se forem aprovadas, as bandeiras subirão novamente em dezembro.

Em dezembro do ano passado elas foram hasteadas pela primeira vez em Balneário Camboriú. Em maio, a secretaria do Meio Ambiente (SEMAM) solicitou a renovação do certificado do programa para a temporada 2019/2020.

Depois de analisar a documentação enviada pelo Município, com o objetivo de verificar se os requisitos do programa estão sendo cumpridos, o júri nacional aprovou.

O oceanógrafo especialista em gestão de praias do comitê gestor do Bandeira Azul, Luidgi Marchese disse que trata-se de um procedimento padrão.

“Sempre nessa época é feita essa avaliação dos documentos e verificação se tudo foi realizado na temporada anterior, desde as atividades de educação ambiental, as questões da infraestrutura e também o que precisa ser feito para a próxima temporada. Em setembro, tudo será submetido ao júri internacional. Se forem aprovadas, as praias terão a Bandeira Azul hasteada novamente em dezembro”, explicou.

O selo internacional é concedido a praias e marinas que atenderam a uma lista de critérios ligados a questões ambientais e qualidade da água.


Sobre o Programa*

O Programa Bandeira Azul foi criado pela Foundation for Environmental Education (FEE), uma instituição internacional com integrantes representando seus respectivos países. No Brasil, o Operador Nacional do Programa é o Instituto Ambientes em Rede (IAR).

As praias, marinas e embarcações inscritas no programa comprometem-se com o cumprimento de critérios propostos. Para ser certificada, a praia/marina/embarcação deve ser inicialmente aceita pelo Operador Nacional, recomendada pelo Júri Nacional e aprovada pelo Júri Internacional.

O Júri Internacional é composto pela Foundation for Environmental Education (FEE), World Conservation Union (IUCN), European Union for Coastal Conservation (EUCC), United Nations Environmental Program (UNEP), World Tourism Organization (WTO), World Health Organization (WHO), International Life Saving (ILS), International Council of Marine Industry (ICOMIA) e Reef Check Program.

*Fonte: www.bandeiraazul.org.br

Informações - secretaria do Meio Ambiente (47) 3363-714


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade