Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Secretaria do Idoso suspendeu confecção de carteirinhas porque podem mudar

Quarta, 15/5/2019 10:51.
Celso Peixoto

Publicidade

Após a assinatura do decreto nº 9.381/2019, que instituiu o cartão da pessoa idosa municipal com validade para todo o município, a secretaria da Pessoa Idosa decidiu suspender a confecção de carteirinhas nesta semana para estudar se será preciso fazer uma nova (com inserção de novos dados) ou se a antiga seguirá valendo.

O Página 3 foi questionado sobre a situação, porque na semana passada o jornal informou que, segundo o secretário do Idoso, Rosan da Rocha, a carteirinha permaneceria a mesma, já que a lei seria somente para oficializá-la. Uma leitora foi até a secretaria na tarde desta terça-feira (14) e lá foi informada que não estão confeccionando o documento nesta semana porque ele mudará.

Nesta manhã, a reportagem procurou o secretário Rosan. Ele disse que, por hora, para não causar transtornos aos idosos, ainda está valendo a carteirinha antiga, porém confirmou que estão verificando a necessidade de inserir alguns dados na carteira por conta do decreto que oficializou a existência dela. “Isso é para que ela tenha validade com relação ao decreto. Até resolvermos, solicitei que suspendessem a confecção nesta semana. Vamos estudar para ver se é preciso mesmo mudar. O objetivo é trazer mais segurança para os idosos, até porque precisamos recadastrar os mais antigos. Se fizermos isso, já fazemos com carteira nova, e aí aos poucos os demais também poderão fazer a nova, que terá layout diferente, novos dados e a citação da lei”, explica.

Enquanto isso, a carteira antiga segue valendo para uso de comprovação de idade no transporte público e garantia de meia-entrada em teatro, cinema, etc., além de preferência aos 60+ em filas de banco e outros serviços.

“Se alterarmos, teremos uma carteira oficiosa, fidedigna e com plena validade, mas em primeiro momento só houve a suspensão da confecção. Vamos ver com o prefeito se teremos que refazê-la ou não”, completa Rosan.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Celso Peixoto

Secretaria do Idoso suspendeu confecção de carteirinhas porque podem mudar

Publicidade

Quarta, 15/5/2019 10:51.

Após a assinatura do decreto nº 9.381/2019, que instituiu o cartão da pessoa idosa municipal com validade para todo o município, a secretaria da Pessoa Idosa decidiu suspender a confecção de carteirinhas nesta semana para estudar se será preciso fazer uma nova (com inserção de novos dados) ou se a antiga seguirá valendo.

O Página 3 foi questionado sobre a situação, porque na semana passada o jornal informou que, segundo o secretário do Idoso, Rosan da Rocha, a carteirinha permaneceria a mesma, já que a lei seria somente para oficializá-la. Uma leitora foi até a secretaria na tarde desta terça-feira (14) e lá foi informada que não estão confeccionando o documento nesta semana porque ele mudará.

Nesta manhã, a reportagem procurou o secretário Rosan. Ele disse que, por hora, para não causar transtornos aos idosos, ainda está valendo a carteirinha antiga, porém confirmou que estão verificando a necessidade de inserir alguns dados na carteira por conta do decreto que oficializou a existência dela. “Isso é para que ela tenha validade com relação ao decreto. Até resolvermos, solicitei que suspendessem a confecção nesta semana. Vamos estudar para ver se é preciso mesmo mudar. O objetivo é trazer mais segurança para os idosos, até porque precisamos recadastrar os mais antigos. Se fizermos isso, já fazemos com carteira nova, e aí aos poucos os demais também poderão fazer a nova, que terá layout diferente, novos dados e a citação da lei”, explica.

Enquanto isso, a carteira antiga segue valendo para uso de comprovação de idade no transporte público e garantia de meia-entrada em teatro, cinema, etc., além de preferência aos 60+ em filas de banco e outros serviços.

“Se alterarmos, teremos uma carteira oficiosa, fidedigna e com plena validade, mas em primeiro momento só houve a suspensão da confecção. Vamos ver com o prefeito se teremos que refazê-la ou não”, completa Rosan.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade