Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Balneário Camboriú é destaque nos estudos e trabalhos para receber as bandeiras
Divulgação
Time bandeira azul balneario camboriu, trabalho elogiado

Sexta, 17/5/2019 10:48.

Durante o 12º Workshop Anual do Programa Bandeira Azul, que está acontecendo em Balneário Camboriú, a secretaria municipal do Meio Ambiente (Semam) ofereceu aos participantes os projetos arquitetônicos das estruturas para buscar certificação. A ideia é que as praias tenham um mesmo padrão arquitetônico, sempre compondo com a paisagem.

As atividades começaram nesta quinta-feira (16) no hotel Mercure, com representantes de diferentes regiões do Brasil.

Nesta sexta-feira (17), o secretário do Meio Ambiente, Ike Gevaerd está acompanhando os participantes às praias certificadas na temporada 2018/2019 - Estaleiro e Estaleirinho e em seguida à Marina Tedesco, que também recebeu a Bandeira Azul na temporada passada.

“Todos estão elogiando muito as estruturas aqui utilizadas, o que nos deixa felizes porque foi um verdadeiro trabalho de equipe”, disse Gevaerd.

A coordenadora nacional do Programa, Leana Bernardi destacou a troca de experiências entre as praias certificadas e as que seguem buscando a certificação.

“Somos a cidade que mais tem praia Bandeira Azul e queremos continuar nesta liderança”, comentou Gevaerd, lembrando que no dia 24 encerra o prazo para entrega de documentação para renovar a certificação de Estaleiro e Estaleirinho para a próxima temporada.

Novas praias

Além de Taquaras, que está tentando desde 2017 buscar a certificação, outras candidatas estão na lista para a próxima temporada.

“As próximas praias para entrarem na fase piloto terão que passar pelo crivo da coordenação nacional. Estão na nossa mira o Pinho, a Prainha e a Praia dos Amores na divisa com a Praia Brava”, adiantou o secretário.

Programa Eco-Escolas

Está nos planos da secretaria do Meio Ambiente em parceria com a secretaria de Educação, implantar o programa internacional Eco-Escolas. O programa de gestão ambiental foi apresentado no workshop, é um trabalho que envolve alunos, professores e comunidade escolar em assuntos relacionados à questões ambientAIS.

“O primeiro passo é o município aderir e indicar escolas”, disse o coordenador do programa Eco-Escolas, Ricardo Oehling.

Visitantes

Durante o workshop os participantes puderam falar sobre suas experiências com o Bandeira Azul. A gestora social da Fundação Baía Viva, Adriana Alencar, faz a gestão da praia Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha dos Frades, na Bahia. A praia é Bandeira Azul pelo terceiro ano e o ano inteiro, não só na alta temporada.

“A fundação foi criada por um grupo de empresários que se uniu com o objetivo de fomentar o turismo sustentável. É preciso ter o poder público aliado ao setor privado porque são muitos critérios do Bandeira Azul para serem cumpridos, para as coisas acontecerem em uma velocidade maior. Todos têm que pensar em sustentabilidade”, disse Adriana.

Stephanie França, diretora de Sustentabilidade da secretaria de Meio Ambiente de Guarujá, gestora da Praia do Tombo, a única do estado de São Paulo com a certificação e a única do Brasil que ostenta a Bandeira Azul por nove anos, contou que essa conquista só foi possível porque houve uma parceria de todos os setores da prefeitura, da sociedade civil e de empresas privadas, que dão apoio quando o poder público não tem verba.

O próximo encontro será em Cabo Frio maio de 2020.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Balneário Camboriú é destaque nos estudos e trabalhos para receber as bandeiras

Divulgação
Time bandeira azul balneario camboriu, trabalho elogiado
Time bandeira azul balneario camboriu, trabalho elogiado

Publicidade

Sexta, 17/5/2019 10:48.

Durante o 12º Workshop Anual do Programa Bandeira Azul, que está acontecendo em Balneário Camboriú, a secretaria municipal do Meio Ambiente (Semam) ofereceu aos participantes os projetos arquitetônicos das estruturas para buscar certificação. A ideia é que as praias tenham um mesmo padrão arquitetônico, sempre compondo com a paisagem.

As atividades começaram nesta quinta-feira (16) no hotel Mercure, com representantes de diferentes regiões do Brasil.

Nesta sexta-feira (17), o secretário do Meio Ambiente, Ike Gevaerd está acompanhando os participantes às praias certificadas na temporada 2018/2019 - Estaleiro e Estaleirinho e em seguida à Marina Tedesco, que também recebeu a Bandeira Azul na temporada passada.

“Todos estão elogiando muito as estruturas aqui utilizadas, o que nos deixa felizes porque foi um verdadeiro trabalho de equipe”, disse Gevaerd.

A coordenadora nacional do Programa, Leana Bernardi destacou a troca de experiências entre as praias certificadas e as que seguem buscando a certificação.

“Somos a cidade que mais tem praia Bandeira Azul e queremos continuar nesta liderança”, comentou Gevaerd, lembrando que no dia 24 encerra o prazo para entrega de documentação para renovar a certificação de Estaleiro e Estaleirinho para a próxima temporada.

Novas praias

Além de Taquaras, que está tentando desde 2017 buscar a certificação, outras candidatas estão na lista para a próxima temporada.

“As próximas praias para entrarem na fase piloto terão que passar pelo crivo da coordenação nacional. Estão na nossa mira o Pinho, a Prainha e a Praia dos Amores na divisa com a Praia Brava”, adiantou o secretário.

Programa Eco-Escolas

Está nos planos da secretaria do Meio Ambiente em parceria com a secretaria de Educação, implantar o programa internacional Eco-Escolas. O programa de gestão ambiental foi apresentado no workshop, é um trabalho que envolve alunos, professores e comunidade escolar em assuntos relacionados à questões ambientAIS.

“O primeiro passo é o município aderir e indicar escolas”, disse o coordenador do programa Eco-Escolas, Ricardo Oehling.

Visitantes

Durante o workshop os participantes puderam falar sobre suas experiências com o Bandeira Azul. A gestora social da Fundação Baía Viva, Adriana Alencar, faz a gestão da praia Ponta de Nossa Senhora de Guadalupe, na Ilha dos Frades, na Bahia. A praia é Bandeira Azul pelo terceiro ano e o ano inteiro, não só na alta temporada.

“A fundação foi criada por um grupo de empresários que se uniu com o objetivo de fomentar o turismo sustentável. É preciso ter o poder público aliado ao setor privado porque são muitos critérios do Bandeira Azul para serem cumpridos, para as coisas acontecerem em uma velocidade maior. Todos têm que pensar em sustentabilidade”, disse Adriana.

Stephanie França, diretora de Sustentabilidade da secretaria de Meio Ambiente de Guarujá, gestora da Praia do Tombo, a única do estado de São Paulo com a certificação e a única do Brasil que ostenta a Bandeira Azul por nove anos, contou que essa conquista só foi possível porque houve uma parceria de todos os setores da prefeitura, da sociedade civil e de empresas privadas, que dão apoio quando o poder público não tem verba.

O próximo encontro será em Cabo Frio maio de 2020.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade