Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Obra do molhe da Barra Norte deverá iniciar nos próximos dias

Ponto do Marambaia ficará próprio para banho

Quinta, 30/5/2019 9:20.
Divulgação

Publicidade

A prefeitura de Balneário Camboriú espera iniciar na semana que vem a construção do molhe da Barra Norte que isolará a praia central do rio Marambaia e deverá tornar dentro de poucas semanas aquele ponto próprio para banho.

A Licença Ambiental de Instalação (LAI) deve ser concedida na próxima segunda-feira pelo Instituto do Meio Ambiente, possibilitando o início imediato da obra cujo prazo é quatro meses ao custo de R$ 1.994.224,66.

Esse valor se refere ao molhe propriamente dito, a urbanização não faz parte dessa etapa e parece estar atrasada pois a licitação para isso nem foi lançada.

Aquele ponto da praia central é declarado impróprio para banho pela Fatma desde a primeira análise da água do mar realizada em 1996.

Com o molhe, a água poluída do rio Marambaia será levada para longe da praia, a exemplo do que ocorreu com o molhe da Barra Sul com o igualmente poluído rio Camboriú.

É previsivel que o molhe se torne quase instantaneamente um dos locais mais visitados por moradores e turistas.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação

Obra do molhe da Barra Norte deverá iniciar nos próximos dias

Ponto do Marambaia ficará próprio para banho

Publicidade

Quinta, 30/5/2019 9:20.

A prefeitura de Balneário Camboriú espera iniciar na semana que vem a construção do molhe da Barra Norte que isolará a praia central do rio Marambaia e deverá tornar dentro de poucas semanas aquele ponto próprio para banho.

A Licença Ambiental de Instalação (LAI) deve ser concedida na próxima segunda-feira pelo Instituto do Meio Ambiente, possibilitando o início imediato da obra cujo prazo é quatro meses ao custo de R$ 1.994.224,66.

Esse valor se refere ao molhe propriamente dito, a urbanização não faz parte dessa etapa e parece estar atrasada pois a licitação para isso nem foi lançada.

Aquele ponto da praia central é declarado impróprio para banho pela Fatma desde a primeira análise da água do mar realizada em 1996.

Com o molhe, a água poluída do rio Marambaia será levada para longe da praia, a exemplo do que ocorreu com o molhe da Barra Sul com o igualmente poluído rio Camboriú.

É previsivel que o molhe se torne quase instantaneamente um dos locais mais visitados por moradores e turistas.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade