Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Motoristas de aplicativos de Balneário Camboriú precisam se credenciar junto ao departamento de trânsito

Sexta, 31/5/2019 15:22.

Publicidade

Já está valendo a necessidade de cadastro para motoristas de aplicativo que circulam por Balneário Camboriú, tanto os que residem na cidade quanto os de fora que apenas trabalham no município. Todos devem se credenciar junto ao departamento de trânsito, na Secretaria de Segurança. Também é necessário estar em dia com os tributos. A estimativa é que durante o verão circulem por Balneário Camboriú cerca de cinco mil motoristas de apps como Uber, 99 e Garupa. O número oficial deverá ser divulgado em breve.

O secretário de Segurança de Balneário Camboriú, David Queiroz, salienta que estão seguindo a lei municipal 4040/2017, que visa regularizar a situação do transporte privado na cidade.

“O cadastro é gratuito, e os motoristas terão que apresentar documentos pessoais e os do veículo, além de precisarem ter seguro que envolva terceiros (os passageiros), e o carro não pode ter mais de oito anos”, explica. Para motoristas que andam com carro alugado não há problema, pois serão feitas duas carteiras diferentes, uma para o condutor e outra para o veículo.

“Quando trocar de carro é só emitir uma nova carteira”, diz.

Todos terão que se cadastrar, desde quem trabalha e reside em Balneário como motoristas de outras cidades da região ou até mesmo de outros Estados.

“Os tributos também necessitarão estar em dia junto da Secretaria da Fazenda, se for pessoa física. Se for pessoa jurídica, boa parte deles é MEI (Micro Empreendedor Individual), é necessário apresentar os documentos da empresa, mostrando que está tudo certo. Não importa se a pessoa é de fora, terá então que mostrar que está em dia com os tributos em sua cidade de origem”, acrescenta Queiroz.

Segundo o secretário, a procura pela regularização está grande e os motoristas estão gostando da iniciativa, já que com isso a ideia é ‘retirar de cena ou inibir’ os condutores que atuam de forma irregular.

Haverá fiscalização e tanto o Código de Trânsito quanto a lei do transporte clandestino prevê multa para motoristas não regularizados e até mesmo remoção do veículo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3

Motoristas de aplicativos de Balneário Camboriú precisam se credenciar junto ao departamento de trânsito

Publicidade

Sexta, 31/5/2019 15:22.

Já está valendo a necessidade de cadastro para motoristas de aplicativo que circulam por Balneário Camboriú, tanto os que residem na cidade quanto os de fora que apenas trabalham no município. Todos devem se credenciar junto ao departamento de trânsito, na Secretaria de Segurança. Também é necessário estar em dia com os tributos. A estimativa é que durante o verão circulem por Balneário Camboriú cerca de cinco mil motoristas de apps como Uber, 99 e Garupa. O número oficial deverá ser divulgado em breve.

O secretário de Segurança de Balneário Camboriú, David Queiroz, salienta que estão seguindo a lei municipal 4040/2017, que visa regularizar a situação do transporte privado na cidade.

“O cadastro é gratuito, e os motoristas terão que apresentar documentos pessoais e os do veículo, além de precisarem ter seguro que envolva terceiros (os passageiros), e o carro não pode ter mais de oito anos”, explica. Para motoristas que andam com carro alugado não há problema, pois serão feitas duas carteiras diferentes, uma para o condutor e outra para o veículo.

“Quando trocar de carro é só emitir uma nova carteira”, diz.

Todos terão que se cadastrar, desde quem trabalha e reside em Balneário como motoristas de outras cidades da região ou até mesmo de outros Estados.

“Os tributos também necessitarão estar em dia junto da Secretaria da Fazenda, se for pessoa física. Se for pessoa jurídica, boa parte deles é MEI (Micro Empreendedor Individual), é necessário apresentar os documentos da empresa, mostrando que está tudo certo. Não importa se a pessoa é de fora, terá então que mostrar que está em dia com os tributos em sua cidade de origem”, acrescenta Queiroz.

Segundo o secretário, a procura pela regularização está grande e os motoristas estão gostando da iniciativa, já que com isso a ideia é ‘retirar de cena ou inibir’ os condutores que atuam de forma irregular.

Haverá fiscalização e tanto o Código de Trânsito quanto a lei do transporte clandestino prevê multa para motoristas não regularizados e até mesmo remoção do veículo.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade