Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Fornecedora do rotativo será multada se descumprir o contrato
Paleofuture - Gizmodo.
Velhas ideias - Primeiros parquímetros em Los Angeles são de 1935.

Terça, 12/3/2019 6:58.

A empresa Rizzo Parking And Mobility S/A, fornecedora do estacionamento rotativo em Balneário Camboriú, será multada em R$ 260 mil se dentro de até seis dias não implantar 1.000 vagas, 50 parquímetros, sinalização e pontos de venda na região central de Balneário Camboriú.

A administração municipal já trata o caso como perdido, não há condições de cuinprir o contrato nesse curto espaço de tempo, portanto a cidade ficará, mais uma vez, sem “zona azul”.

Resta esperar para ver se o Fundo Municipal de Trânsito apresentará novamente projeto baseado em parquímetros, tecnologia cara e ultrapassada, ou proporá novas ideias.
 

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O presidente da Caixa parece ter concordado com a necessidade de preservação


Variedades

No Sardinhas Bar e Bistrô, em Itajaí, o melhor do jazz e da música instrumental brasileira.


Cidade

Um cano rompido levava o esgoto para o pluvial


Esportes

A recordista dos 100m e 200m rasos é de Balneário Camboriú


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Fornecedora do rotativo será multada se descumprir o contrato

Paleofuture - Gizmodo.
Velhas ideias - Primeiros parquímetros em Los Angeles são de 1935.
Velhas ideias - Primeiros parquímetros em Los Angeles são de 1935.
Terça, 12/3/2019 6:58.

A empresa Rizzo Parking And Mobility S/A, fornecedora do estacionamento rotativo em Balneário Camboriú, será multada em R$ 260 mil se dentro de até seis dias não implantar 1.000 vagas, 50 parquímetros, sinalização e pontos de venda na região central de Balneário Camboriú.

A administração municipal já trata o caso como perdido, não há condições de cuinprir o contrato nesse curto espaço de tempo, portanto a cidade ficará, mais uma vez, sem “zona azul”.

Resta esperar para ver se o Fundo Municipal de Trânsito apresentará novamente projeto baseado em parquímetros, tecnologia cara e ultrapassada, ou proporá novas ideias.
 

Publicidade

Publicidade