Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Crise na Argentina afetou a vinda também dos idosos a Balneário Camboriú

Sexta, 15/3/2019 12:11.
Renata Rutes Henning.

Publicidade

(Renata Rutes Henning/JP3) - Março e abril são os meses da Terceira Idade na praia, mas o número de turistas 60+ reduziu consideravelmente este ano, uma sequência da alta temporada que também foi mais fraca do que o esperado. A crise na Argentina é apontada como principal responsável pela queda nos números.

O secretário de Turismo interino, Nelson Oliveira explica que a cidade é um atrativo para os idosos – tanto que é referência nacional através da Secretaria da Pessoa Idosa.

“Balneário tem espírito de cidade grande, mas é pequena. É tudo perto, propicia que as pessoas caminhem, tenha experiências de sair na rua, interação no comércio, nos equipamentos turísticos. Esses são nossos pontos fortes, bem como a segurança, que são as situações principais analisadas na hora desse público decidir para onde vai viajar”, diz.

Ele reconhece, no entanto, que a crise na Argentina afetou também aos idosos, e por isso um novo ‘nicho’ de mercado já está sendo estudado: na próxima sexta-feira (22) representantes do trade turístico de Balneário Camboriú irão almoçar com o cônsul do Japão que estará na cidade para um congresso.

“Sabemos que a população japonesa é formada por muitos idosos, então vamos apresentar Balneário para ele, mostrando os atrativos e o que oferecemos para a Terceira Idade. Penso que é uma oportunidade, já que é uma das primeiras economias do mundo. Há muitos potenciais turistas para virem para nossa capital do turismo catarinense”, salienta.

A presidente do Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, Ana Maria dos Santos, afirma que o trade tem notado ‘uma redução importante’ no número de idosos, que eram predominantemente argentinos, a virem nessa época do ano para Balneário.

“Teve hotéis que tiveram uma redução maior, outros menores. De fato houve uma redução no mercado argentino, já era esperado porque em janeiro e fevereiro eles já haviam reduzido muito a presença em Balneário, e em março e abril não seria diferente, mesmo as tarifas sendo bem menores”, comenta.

O gerente do Hotel Sibara Flat & Convenções, Osny Maciel Júnior, conta que notaram uma queda de 30 a 40% na vinda dos idosos em comparação aos anos anteriores.

“Além da crise na Argentina, na minha opinião também falta a cidade, e quando falo isso quero dizer o trade e o poder público, entender a Terceira Idade como um nicho de mercado que precisa de investimento. Por exemplo, São Paulo começou a investir em Fórmula 1 e Turismo LGBTQ e hoje recebe mega eventos. Deveria haver mais atenção, criando atrações. Hoje os idosos estão ativos na internet, estão de olho no que as cidades oferecem. Há muitos destinos competitivos que fazem eventos e os recebem de forma diferenciada. Acredito que enquanto não houver uma atenção maior, não vamos receber um número expressivo de turistas 60+”.

A empresária Ciça Muller é vice-presidente de Turismo da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) e concorda com Osny, lembrando que diante desse cenário de retração é hora de refletir quais produtos estão sendo ofertados e que podem atrair mais esse público.

“O que oferecemos que os fazem vir para Balneário? De fato há a visão de que eles estão vindo menos, principalmente nesse ano. A crise econômica pode sim ter influenciado, mas precisamos também parar, pensar, e estudar, buscando sempre melhorar. Podemos ofertar mais eventos relacionados a esse público, culturais e festivos”.

A hoteleira Dirce Fistarol é proprietária do Hotel Geranium e também preside o Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), ela tem expectativa de um bom movimento em abril por conta da Páscoa, e em seguida vem o Gideões, evento religioso que acontece em Camboriú, mas concorda que em março realmente não houve o movimento esperado.

“Está bem menor do que nos últimos anos. Estamos recebendo alguns argentinos e também uruguaios, mas esses costumam vir mais em abril, entre os dias 14 e 20. Acredito que a redução no número de idosos se deu por conta de questões econômicas mesmo. Balneário Camboriú oferece muitos atrativos e nessa época do ano tem preços bons para a Terceira Idade”.

Andréia Furtado é gerente comercial e de gestão de pessoas da Rede Sagres Hotéis, que engloba os hotéis Açores, Ilha da Madeira e Sagres Praia Hotel, todos na área central de Balneário.

“É cedo para termos um parâmetro quanto ao cliente da melhor idade, visto que estes grupos se hospedam inicialmente após o carnaval, porém, tivemos uma boa ocupação desde o último feriado”, comentou.

Ela disse que há boa expectativa para a segunda quinzena do mês e para abril e que a Rede Sagres está criando pacotes com atrativos para este perfil de cliente, com atrações internas nos hotéis e também externas com os parceiros turísticos.

“Em abril a cidade sedia o evento da Melhor Idade, que atrai um número maior neste período e nos Gideões também, porém sentimos que para esse evento a procura diminuiu. Mas a compra de última hora tem sido uma característica forte neste início de ano, então só teremos as respostas mais assertivas após esse período. A melhor idade é um público que não tem crise, tem hábito de viajar e se programa financeiramente para tal. BC tem um potencial riquíssimo, várias atrações para essa fatia de mercado, acredito que poderemos explorar e conquistar com a união da iniciativa privada e pública e nos tornar a capital do turismo da melhor idade em todo o período de baixa e média temporada, basta criarmos eventos, programações, roteiros e estratégias para alcançar esse público. A Páscoa veio se desenhando de uma forma surpreendente. Tivemos muita procura desde o início do ano, estamos nos preparando para manter a base de 100% de ocupação em nossa rede. Este ano temos pouquíssimos ‘feriadões’ e acredito que todos teremos uma excelente ocupação. No momento da crise precisamos criar, ser resilientes, inovar, superar, e experimentar novas soluções”, disse Andréia.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Renata Rutes Henning.

Crise na Argentina afetou a vinda também dos idosos a Balneário Camboriú

Publicidade

Sexta, 15/3/2019 12:11.

(Renata Rutes Henning/JP3) - Março e abril são os meses da Terceira Idade na praia, mas o número de turistas 60+ reduziu consideravelmente este ano, uma sequência da alta temporada que também foi mais fraca do que o esperado. A crise na Argentina é apontada como principal responsável pela queda nos números.

O secretário de Turismo interino, Nelson Oliveira explica que a cidade é um atrativo para os idosos – tanto que é referência nacional através da Secretaria da Pessoa Idosa.

“Balneário tem espírito de cidade grande, mas é pequena. É tudo perto, propicia que as pessoas caminhem, tenha experiências de sair na rua, interação no comércio, nos equipamentos turísticos. Esses são nossos pontos fortes, bem como a segurança, que são as situações principais analisadas na hora desse público decidir para onde vai viajar”, diz.

Ele reconhece, no entanto, que a crise na Argentina afetou também aos idosos, e por isso um novo ‘nicho’ de mercado já está sendo estudado: na próxima sexta-feira (22) representantes do trade turístico de Balneário Camboriú irão almoçar com o cônsul do Japão que estará na cidade para um congresso.

“Sabemos que a população japonesa é formada por muitos idosos, então vamos apresentar Balneário para ele, mostrando os atrativos e o que oferecemos para a Terceira Idade. Penso que é uma oportunidade, já que é uma das primeiras economias do mundo. Há muitos potenciais turistas para virem para nossa capital do turismo catarinense”, salienta.

A presidente do Balneário Camboriú Convention & Visitors Bureau, Ana Maria dos Santos, afirma que o trade tem notado ‘uma redução importante’ no número de idosos, que eram predominantemente argentinos, a virem nessa época do ano para Balneário.

“Teve hotéis que tiveram uma redução maior, outros menores. De fato houve uma redução no mercado argentino, já era esperado porque em janeiro e fevereiro eles já haviam reduzido muito a presença em Balneário, e em março e abril não seria diferente, mesmo as tarifas sendo bem menores”, comenta.

O gerente do Hotel Sibara Flat & Convenções, Osny Maciel Júnior, conta que notaram uma queda de 30 a 40% na vinda dos idosos em comparação aos anos anteriores.

“Além da crise na Argentina, na minha opinião também falta a cidade, e quando falo isso quero dizer o trade e o poder público, entender a Terceira Idade como um nicho de mercado que precisa de investimento. Por exemplo, São Paulo começou a investir em Fórmula 1 e Turismo LGBTQ e hoje recebe mega eventos. Deveria haver mais atenção, criando atrações. Hoje os idosos estão ativos na internet, estão de olho no que as cidades oferecem. Há muitos destinos competitivos que fazem eventos e os recebem de forma diferenciada. Acredito que enquanto não houver uma atenção maior, não vamos receber um número expressivo de turistas 60+”.

A empresária Ciça Muller é vice-presidente de Turismo da Federação das Associações Empresariais de Santa Catarina (Facisc) e concorda com Osny, lembrando que diante desse cenário de retração é hora de refletir quais produtos estão sendo ofertados e que podem atrair mais esse público.

“O que oferecemos que os fazem vir para Balneário? De fato há a visão de que eles estão vindo menos, principalmente nesse ano. A crise econômica pode sim ter influenciado, mas precisamos também parar, pensar, e estudar, buscando sempre melhorar. Podemos ofertar mais eventos relacionados a esse público, culturais e festivos”.

A hoteleira Dirce Fistarol é proprietária do Hotel Geranium e também preside o Conselho Municipal de Turismo (COMTUR), ela tem expectativa de um bom movimento em abril por conta da Páscoa, e em seguida vem o Gideões, evento religioso que acontece em Camboriú, mas concorda que em março realmente não houve o movimento esperado.

“Está bem menor do que nos últimos anos. Estamos recebendo alguns argentinos e também uruguaios, mas esses costumam vir mais em abril, entre os dias 14 e 20. Acredito que a redução no número de idosos se deu por conta de questões econômicas mesmo. Balneário Camboriú oferece muitos atrativos e nessa época do ano tem preços bons para a Terceira Idade”.

Andréia Furtado é gerente comercial e de gestão de pessoas da Rede Sagres Hotéis, que engloba os hotéis Açores, Ilha da Madeira e Sagres Praia Hotel, todos na área central de Balneário.

“É cedo para termos um parâmetro quanto ao cliente da melhor idade, visto que estes grupos se hospedam inicialmente após o carnaval, porém, tivemos uma boa ocupação desde o último feriado”, comentou.

Ela disse que há boa expectativa para a segunda quinzena do mês e para abril e que a Rede Sagres está criando pacotes com atrativos para este perfil de cliente, com atrações internas nos hotéis e também externas com os parceiros turísticos.

“Em abril a cidade sedia o evento da Melhor Idade, que atrai um número maior neste período e nos Gideões também, porém sentimos que para esse evento a procura diminuiu. Mas a compra de última hora tem sido uma característica forte neste início de ano, então só teremos as respostas mais assertivas após esse período. A melhor idade é um público que não tem crise, tem hábito de viajar e se programa financeiramente para tal. BC tem um potencial riquíssimo, várias atrações para essa fatia de mercado, acredito que poderemos explorar e conquistar com a união da iniciativa privada e pública e nos tornar a capital do turismo da melhor idade em todo o período de baixa e média temporada, basta criarmos eventos, programações, roteiros e estratégias para alcançar esse público. A Páscoa veio se desenhando de uma forma surpreendente. Tivemos muita procura desde o início do ano, estamos nos preparando para manter a base de 100% de ocupação em nossa rede. Este ano temos pouquíssimos ‘feriadões’ e acredito que todos teremos uma excelente ocupação. No momento da crise precisamos criar, ser resilientes, inovar, superar, e experimentar novas soluções”, disse Andréia.



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade