Jornal Página 3

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Prefeito quer o Centro de Eventos de Balneário Camboriú funcionando o quanto antes
Divulgação.
Prefeito com o governador.

Quinta, 7/3/2019 4:56.

O prefeito Fabrício Oliveira está preocupado com a demora para colocar o Centro de Eventos Balneário Camboriú em funcionamento o quanto antes e deixou isso claro para o governador Carlos Moisés, em encontro realizado na sexta-feira (1), em Florianópolis.

Ele recebeu apoio de todos os prefeitos da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí (Amfri), que estiveram na Casa da Agronômica, levando uma pauta de reivindicações para o governador e o Centro de Eventos como tema de interesse regional.

Fabrício pediu que o processo seja agilizado e sugeriu que a Santur faça a gestão ou componha uma situação que permita ao trade turístico e secretaria de Turismo do município administrarem o Centro até que o processo de concessão esteja concluído.

Pouco antes da reunião com o governador, o prefeito e integrantes do trade de Balneário Camboriú estiveram reunidos com a presidente da Santur, Flavia Didomenico. Ela informou que não há prazo para que o processo de concessão esteja finalizado.

Fabrício não gostou dessa afirmação. Argumentou que a obra física do Centro de Eventos está quase pronta, lembrou que integrantes do governo estadual e federal até promoveram uma ‘inauguração’ no ano passado, colocou que o municipio já investiu R$ 25 milhões e que os trâmites estão emperrados.

“Não podemos esperar mais um ano, dois, cinco anos, não podemos mais nos dar ao luxo de ficar esperando, porque tem vários eventos que querem vir para Balneário”, colocou.

Como exemplo citou um encontro nacional de contabilistas que trará à economia da cidade mais de R$ 30 milhões. Os organizadores estiveram no ano passado visitando a obra e até hoje continuam esperando a resposta sobre a viabilidade ou não do evento.

O governador garantiu que vai verificar a viabilidade jurídica para uma administração “temporária” até que a concessão definitiva seja decidida.

Prefeito incisivo

“O prefeito foi bem incisivo. Gostei do posicionamento dele. Já não temos tempo para meias palavras, meias verdades ou ações pela metade. O tempo passou”. A afirmação é da vice-presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, que participou da reunião na Santur.

Ela concorda plenamente com a posição do prefeito que quer algum modelo administrativo alternativo para abrir logo as portas do Centro de Eventos.

“Se juridicamente tiver que ser a Santur, que seja. Temos todos muita preocupação quanto ao espaço permanecer parado, fechado, sem manutenção, se deteriorando, e além disso perdendo oportunidades de eventos de já poderiam acontecer ou ser captados. O grande entrave para a captação de eventos futuros é a questão de não haver "preço" definido. Também é complicado para o contratante do espaço não ter com quem negociar, mesmo que seja um evento que acontecerá daqui a três anos”, destacou Margot.

Também estiveram no encontro da Santur o secretário de Turismo Miro Teixeira, a presidente do BC Convention, Ana Maria dos Santos, a diretora executiva, Adriana Both, a presidente do Conselho Municipal de Turismo, Dirce Fistarol, o diretor de planejamento da Santur, Leandro "Mané" Ferrari e servidores da secretaria de Turismo do Estado.

E a Comissão?

Em julho do ano passado foi formada uma comissão com representantes do governo do Estado, municipio, Convention Bureau e Conselho Municipal de Turismo para trabalhar questões estratégicas para o Centro de Eventos. A comissão foi nomeada por portaria. O governo do Estado (o anterior) convocou a comissão uma única vez em 2018.

“Passaram-se oito meses. Mais oito meses desperdiçados. Esperamos que agora a celeridade necessária seja dada, mas sabemos que licitações e concessões são cercadas por trâmites e prazos inevitáveis, então não é algo simples chegar ao sucesso”, segue Margot.

A comissão foi desfeita, mas todos se colocaram à disposição da secretaria de Turismo do Estado (SOL) para trabalhar pela rapidez do assunto.

O próximo passo será uma reunião no dia 4 de abril, quando Santur e SOL se comprometeram a vir a Balneário apresentar a minuta do termo de referência do edital e documentos para decidir o melhor modelo de concessão, como será feita e como isso de fato funcionará.

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade



Cidade

O presidente da Caixa parece ter concordado com a necessidade de preservação


Variedades

No Sardinhas Bar e Bistrô, em Itajaí, o melhor do jazz e da música instrumental brasileira.


Cidade

Um cano rompido levava o esgoto para o pluvial


Esportes

A recordista dos 100m e 200m rasos é de Balneário Camboriú


Publicidade


Publicidade


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Página 3

Prefeito quer o Centro de Eventos de Balneário Camboriú funcionando o quanto antes

Divulgação.
Prefeito com o governador.
Prefeito com o governador.
Quinta, 7/3/2019 4:56.

O prefeito Fabrício Oliveira está preocupado com a demora para colocar o Centro de Eventos Balneário Camboriú em funcionamento o quanto antes e deixou isso claro para o governador Carlos Moisés, em encontro realizado na sexta-feira (1), em Florianópolis.

Ele recebeu apoio de todos os prefeitos da Associação dos Municípios da Região da Foz do Rio Itajaí (Amfri), que estiveram na Casa da Agronômica, levando uma pauta de reivindicações para o governador e o Centro de Eventos como tema de interesse regional.

Fabrício pediu que o processo seja agilizado e sugeriu que a Santur faça a gestão ou componha uma situação que permita ao trade turístico e secretaria de Turismo do município administrarem o Centro até que o processo de concessão esteja concluído.

Pouco antes da reunião com o governador, o prefeito e integrantes do trade de Balneário Camboriú estiveram reunidos com a presidente da Santur, Flavia Didomenico. Ela informou que não há prazo para que o processo de concessão esteja finalizado.

Fabrício não gostou dessa afirmação. Argumentou que a obra física do Centro de Eventos está quase pronta, lembrou que integrantes do governo estadual e federal até promoveram uma ‘inauguração’ no ano passado, colocou que o municipio já investiu R$ 25 milhões e que os trâmites estão emperrados.

“Não podemos esperar mais um ano, dois, cinco anos, não podemos mais nos dar ao luxo de ficar esperando, porque tem vários eventos que querem vir para Balneário”, colocou.

Como exemplo citou um encontro nacional de contabilistas que trará à economia da cidade mais de R$ 30 milhões. Os organizadores estiveram no ano passado visitando a obra e até hoje continuam esperando a resposta sobre a viabilidade ou não do evento.

O governador garantiu que vai verificar a viabilidade jurídica para uma administração “temporária” até que a concessão definitiva seja decidida.

Prefeito incisivo

“O prefeito foi bem incisivo. Gostei do posicionamento dele. Já não temos tempo para meias palavras, meias verdades ou ações pela metade. O tempo passou”. A afirmação é da vice-presidente do BC Convention, Margot Rosenbrock Libório, que participou da reunião na Santur.

Ela concorda plenamente com a posição do prefeito que quer algum modelo administrativo alternativo para abrir logo as portas do Centro de Eventos.

“Se juridicamente tiver que ser a Santur, que seja. Temos todos muita preocupação quanto ao espaço permanecer parado, fechado, sem manutenção, se deteriorando, e além disso perdendo oportunidades de eventos de já poderiam acontecer ou ser captados. O grande entrave para a captação de eventos futuros é a questão de não haver "preço" definido. Também é complicado para o contratante do espaço não ter com quem negociar, mesmo que seja um evento que acontecerá daqui a três anos”, destacou Margot.

Também estiveram no encontro da Santur o secretário de Turismo Miro Teixeira, a presidente do BC Convention, Ana Maria dos Santos, a diretora executiva, Adriana Both, a presidente do Conselho Municipal de Turismo, Dirce Fistarol, o diretor de planejamento da Santur, Leandro "Mané" Ferrari e servidores da secretaria de Turismo do Estado.

E a Comissão?

Em julho do ano passado foi formada uma comissão com representantes do governo do Estado, municipio, Convention Bureau e Conselho Municipal de Turismo para trabalhar questões estratégicas para o Centro de Eventos. A comissão foi nomeada por portaria. O governo do Estado (o anterior) convocou a comissão uma única vez em 2018.

“Passaram-se oito meses. Mais oito meses desperdiçados. Esperamos que agora a celeridade necessária seja dada, mas sabemos que licitações e concessões são cercadas por trâmites e prazos inevitáveis, então não é algo simples chegar ao sucesso”, segue Margot.

A comissão foi desfeita, mas todos se colocaram à disposição da secretaria de Turismo do Estado (SOL) para trabalhar pela rapidez do assunto.

O próximo passo será uma reunião no dia 4 de abril, quando Santur e SOL se comprometeram a vir a Balneário apresentar a minuta do termo de referência do edital e documentos para decidir o melhor modelo de concessão, como será feita e como isso de fato funcionará.

Publicidade

Publicidade