Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Prefeito e secretários falaram no Sinduscon sobre a temporada de verão em Balneário Camboriú

“Só queríamos dizer ao prefeito que ele não está sozinho”

Quarta, 6/11/2019 8:31.
Marta Vizzotto
O prefeito Fabrício, o presidente Nelson Nitz e o vice Carlos Humberto

Publicidade

O Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) convidou o prefeito Fabrício Oliveira e alguns secretários municipais, para uma conversa informal sobre os preparativos para a temporada de verão. A reunião aconteceu terça-feira (5), na sede do sindicato.

O prefeito listou uma série de ações que estão em andamento e serão definidas até o verão para garantir uma temporada segura a moradores e turistas.

O presidente do Sinduscon, Nelson Nitz disse que o objetivo não foi de cobrança, mas de colocar a classe à disposição para que a temporada seja realmente boa para todos.

“Foi muito mais para ouvir e dizer ao prefeito que esta será uma temporada importante, visto até ao acontecimento lamentável no nordeste, o que vai trazer muita gente aqui para o sul, e nós temos que estar preparados. Se a cidade estiver a contento e todos ficarem satisfeitos com uma boa impressão, todos ganhamos com isso. Queríamos também dizer ao prefeito que numa eventualidade, como por exemplo, uma enxurrada em janeiro, se precisar, a gente está disponibilizando a ele recursos de mão de obra, maquinário, equipamentos. Enfim, queríamos dizer a ele que ele não está sozinho”, disse.

Segundo Nelson Nitz, ficou decidido que na primeira semana de dezembro haverá uma reunião maior com outras entidades em que o prefeito vai fazer uma apresentação oficial com os secretários, das ações que estão programadas para a temporada.


Alguns assuntos apresentados na reunião de trabalho do sindicato. Acompanhe:

SEGURANÇA

O secretário da Segurança David Queiroz

O secretário da Segurança, David Queiroz destacou o número de policiais que vão atuar na temporada e que colocará a cidade como a de maior efetivo em Santa Catarina. Também destacou policiais que terão domínio de idiomas como inglês e alemão para melhor atender o turista. Os construtores foram informados sobre o aumento no número de viaturas e motocicletas à disposição do efetivo, que também fará o patrulhamento a pé e de bicicleta.

ANDARILHOS

O prefeito falou sobre a necessidade de obter apoio da comunidade, de comércios, restaurantes, no sentido de não estimular a mendicância evitando doar dinheiro a quem se encontra na rua, já que a cidade atrai inúmeros pedintes no verão. Uma campanha neste sentido deverá ser deflagrada a fim de alertar e conscientizar as pessoas sobre os meios disponíveis para ajudar quem se encontra em tal estado de necessidade.

EMASA

Também foi falado sobre o abastecimento de água nesta temporada e sobre os avanços e melhorias feitas no sistema que refletem positivamente no fornecimento, bem como na rede de esgoto. O diretor geral da Emasa, Douglas Beber disse aos construtores que o acordo com os rizicultores determina que, a partir do dia 15 de dezembro, eles não podem mais captar do rio Camboriú até o começo de janeiro.

O diretor da Emasa, Douglas Beber no microfone

“A segunda que informamos a eles é que estamos ampliando nossa Estação de Tratamento de Água e a água que usávamos para lavar os filtros por exemplo, que dava 1 milhão de litros/dia, vamos reaproveitar, então teremos mais esse volume de água diário, que anteriormente era perdido. A terceira ação apresentada foi uma proposta que fizemos ao sindicato dos rizicultores e para Epagri que queremos fazer como se fosse um pagamento de aluguel para eles no período de janeiro, fevereiro e março para que eles, além de não captar, possam reservar água para nós. Como se fosse um sub arrendamento e à medida que a gente precis, eles abririam então esses desvios ao longo do rio”.

OBRAS

O prefeito e secretários falaram sobre obras que irão melhorar bastante a mobilidade urbana, bem como o novo equipamento turístico, o Molhe do Pontal Norte, que em dezembro já estará acessível ao público para caminhadas.

RADARES

A questão dos radares que irão monitorar a velocidade dos veículos também foi tema de questionamento por parte dos empresários, assim como a impossibilidade de regularização de multas recebidas por infração à regulamentação que rege o sistema de parquímetros (estacionamento rotativo). Vários argumentos foram apresentados pelo governo neste sentido, com menção a números de acidentes no trânsito que motivaram a medida (radares), bem como o esclarecimento de que a prefeitura está somando apenas cinco novos radares aos já 26 existentes na cidade, o que totaliza 31 radares em atividade. Também foi explanado que a sinalização indicativa destes radares será ampla para alertar os motoristas, descartando qualquer intenção de fazer da medida uma forma de arrecadação financeira, e sim realmente conseguir com que se reduza a velocidade e se preserve a vida.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Marta Vizzotto
O prefeito Fabrício, o presidente Nelson Nitz e o vice Carlos Humberto
O prefeito Fabrício, o presidente Nelson Nitz e o vice Carlos Humberto

Prefeito e secretários falaram no Sinduscon sobre a temporada de verão em Balneário Camboriú

“Só queríamos dizer ao prefeito que ele não está sozinho”

Publicidade

Quarta, 6/11/2019 8:31.

O Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon) convidou o prefeito Fabrício Oliveira e alguns secretários municipais, para uma conversa informal sobre os preparativos para a temporada de verão. A reunião aconteceu terça-feira (5), na sede do sindicato.

O prefeito listou uma série de ações que estão em andamento e serão definidas até o verão para garantir uma temporada segura a moradores e turistas.

O presidente do Sinduscon, Nelson Nitz disse que o objetivo não foi de cobrança, mas de colocar a classe à disposição para que a temporada seja realmente boa para todos.

“Foi muito mais para ouvir e dizer ao prefeito que esta será uma temporada importante, visto até ao acontecimento lamentável no nordeste, o que vai trazer muita gente aqui para o sul, e nós temos que estar preparados. Se a cidade estiver a contento e todos ficarem satisfeitos com uma boa impressão, todos ganhamos com isso. Queríamos também dizer ao prefeito que numa eventualidade, como por exemplo, uma enxurrada em janeiro, se precisar, a gente está disponibilizando a ele recursos de mão de obra, maquinário, equipamentos. Enfim, queríamos dizer a ele que ele não está sozinho”, disse.

Segundo Nelson Nitz, ficou decidido que na primeira semana de dezembro haverá uma reunião maior com outras entidades em que o prefeito vai fazer uma apresentação oficial com os secretários, das ações que estão programadas para a temporada.


Alguns assuntos apresentados na reunião de trabalho do sindicato. Acompanhe:

SEGURANÇA

O secretário da Segurança David Queiroz

O secretário da Segurança, David Queiroz destacou o número de policiais que vão atuar na temporada e que colocará a cidade como a de maior efetivo em Santa Catarina. Também destacou policiais que terão domínio de idiomas como inglês e alemão para melhor atender o turista. Os construtores foram informados sobre o aumento no número de viaturas e motocicletas à disposição do efetivo, que também fará o patrulhamento a pé e de bicicleta.

ANDARILHOS

O prefeito falou sobre a necessidade de obter apoio da comunidade, de comércios, restaurantes, no sentido de não estimular a mendicância evitando doar dinheiro a quem se encontra na rua, já que a cidade atrai inúmeros pedintes no verão. Uma campanha neste sentido deverá ser deflagrada a fim de alertar e conscientizar as pessoas sobre os meios disponíveis para ajudar quem se encontra em tal estado de necessidade.

EMASA

Também foi falado sobre o abastecimento de água nesta temporada e sobre os avanços e melhorias feitas no sistema que refletem positivamente no fornecimento, bem como na rede de esgoto. O diretor geral da Emasa, Douglas Beber disse aos construtores que o acordo com os rizicultores determina que, a partir do dia 15 de dezembro, eles não podem mais captar do rio Camboriú até o começo de janeiro.

O diretor da Emasa, Douglas Beber no microfone

“A segunda que informamos a eles é que estamos ampliando nossa Estação de Tratamento de Água e a água que usávamos para lavar os filtros por exemplo, que dava 1 milhão de litros/dia, vamos reaproveitar, então teremos mais esse volume de água diário, que anteriormente era perdido. A terceira ação apresentada foi uma proposta que fizemos ao sindicato dos rizicultores e para Epagri que queremos fazer como se fosse um pagamento de aluguel para eles no período de janeiro, fevereiro e março para que eles, além de não captar, possam reservar água para nós. Como se fosse um sub arrendamento e à medida que a gente precis, eles abririam então esses desvios ao longo do rio”.

OBRAS

O prefeito e secretários falaram sobre obras que irão melhorar bastante a mobilidade urbana, bem como o novo equipamento turístico, o Molhe do Pontal Norte, que em dezembro já estará acessível ao público para caminhadas.

RADARES

A questão dos radares que irão monitorar a velocidade dos veículos também foi tema de questionamento por parte dos empresários, assim como a impossibilidade de regularização de multas recebidas por infração à regulamentação que rege o sistema de parquímetros (estacionamento rotativo). Vários argumentos foram apresentados pelo governo neste sentido, com menção a números de acidentes no trânsito que motivaram a medida (radares), bem como o esclarecimento de que a prefeitura está somando apenas cinco novos radares aos já 26 existentes na cidade, o que totaliza 31 radares em atividade. Também foi explanado que a sinalização indicativa destes radares será ampla para alertar os motoristas, descartando qualquer intenção de fazer da medida uma forma de arrecadação financeira, e sim realmente conseguir com que se reduza a velocidade e se preserve a vida.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade