Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Sem centro de eventos Balneário Camboriú pode perder feira com 40 mil visitantes

Prefeito também alertou vice-governadora sobre o “fechamento” do hospital

Quinta, 24/10/2019 16:14.
Divulgação
Em 2018, a feira foi no Anhembi.

Publicidade

O prefeito Fabrício Oliveira entregou à vice-governadora Daniela Reinehr ontem (23) à tarde documento solicitando a atenção do Governo do Estado ao interesse do Grupo Expovest em realizar a Feira Nacional da Indústria da Moda (Fenin-Fashion) de 2020 em Balneário Camboriú.

A Fenin-Fashion é um dos mais importantes eventos do setor na América Latina e ocorre em suas edições de meio de ano sempre até a primeira semana de junho. Em consulta a representantes do Governo do Estado para a instalação da feira no Centro de Eventos só foram possibilitadas datas posteriores a julho do ano que vem, o que impossibilita esta feira em Balneário Camboriú em 2020.

“Entreguei para a governadora Daniela documento solicitando a atenção do Governo do Estado para este importante evento que deve atrair mais de 40 mil pessoas para a nossa cidade. Só para expositores, serão compradas pela empresa que organiza a feira, de 7 a 9 mil diárias na hotelaria local. Então é um evento de grande dimensão que trará um incremento importantíssimo para a nossa cidade e que está sendo impossibilitado pelo fato da licitação para administrar o Centro de Eventos poder não estar concluída até lá”, explicou o prefeito Fabrício Oliveira à vice-governadora.

“Balneário Camboriú não pode abrir mão deste evento que vai atrair 40 mil pessoas, uma injeção na economia local de quase R$ 50 milhões em 14 dias. Este evento vindo para cá possibilita que ele se repita em outros anos. Se não houver um esforço para que ele se realize aqui, a empresa informa que ele irá para Gramado”, completou o prefeito.

Através de um segundo documento entregue à vice-governadora Daniela Reinehr, o prefeito reiterou o prazo para o fechamento da porta aberta do Hospital Municipal Ruth Cardoso em dezembro deste ano, fato já informado ao Governo do Estado sem que houvesse até agora manifestação deste no sentido de preparar a região para esta mudança no atendimento do Ruth Cardoso.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação
Em 2018, a feira foi no Anhembi.
Em 2018, a feira foi no Anhembi.

Sem centro de eventos Balneário Camboriú pode perder feira com 40 mil visitantes

Prefeito também alertou vice-governadora sobre o “fechamento” do hospital

Publicidade

Quinta, 24/10/2019 16:14.

O prefeito Fabrício Oliveira entregou à vice-governadora Daniela Reinehr ontem (23) à tarde documento solicitando a atenção do Governo do Estado ao interesse do Grupo Expovest em realizar a Feira Nacional da Indústria da Moda (Fenin-Fashion) de 2020 em Balneário Camboriú.

A Fenin-Fashion é um dos mais importantes eventos do setor na América Latina e ocorre em suas edições de meio de ano sempre até a primeira semana de junho. Em consulta a representantes do Governo do Estado para a instalação da feira no Centro de Eventos só foram possibilitadas datas posteriores a julho do ano que vem, o que impossibilita esta feira em Balneário Camboriú em 2020.

“Entreguei para a governadora Daniela documento solicitando a atenção do Governo do Estado para este importante evento que deve atrair mais de 40 mil pessoas para a nossa cidade. Só para expositores, serão compradas pela empresa que organiza a feira, de 7 a 9 mil diárias na hotelaria local. Então é um evento de grande dimensão que trará um incremento importantíssimo para a nossa cidade e que está sendo impossibilitado pelo fato da licitação para administrar o Centro de Eventos poder não estar concluída até lá”, explicou o prefeito Fabrício Oliveira à vice-governadora.

“Balneário Camboriú não pode abrir mão deste evento que vai atrair 40 mil pessoas, uma injeção na economia local de quase R$ 50 milhões em 14 dias. Este evento vindo para cá possibilita que ele se repita em outros anos. Se não houver um esforço para que ele se realize aqui, a empresa informa que ele irá para Gramado”, completou o prefeito.

Através de um segundo documento entregue à vice-governadora Daniela Reinehr, o prefeito reiterou o prazo para o fechamento da porta aberta do Hospital Municipal Ruth Cardoso em dezembro deste ano, fato já informado ao Governo do Estado sem que houvesse até agora manifestação deste no sentido de preparar a região para esta mudança no atendimento do Ruth Cardoso.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade