Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Balneário Camboriú é Cidade Amiga do Idoso certificada pela Organização Mundial da Saúde

Sexta, 6/9/2019 18:10.
Divulgação/PMBC

Publicidade

Balneário Camboriú é uma das cinco cidades brasileiras certificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como Cidade Amiga do Idoso.

A comunicação oficial chegou quarta-feira (4) e a data para a entrega da certificação ainda não foi marcada.

A secretária da Inclusão Social Christina Barichello disse que foi uma tarefa árdua, mas chegou a hora de comemorar.

“Estou muito feliz, realizada profissionalmente”, disse.

O processo a caminho da certificação começou em 2017, quando Christina era secretária da Pessoa Idosa, onde iniciou um trabalho diferenciado de acolhimento ao idoso, abrindo oficinas e melhorando a estrutura da própria secretaria, para oportunizar a realização de cursos, atividades de música, dança, conhecimento ou simplesmente para que os idosos tivessem um ponto de encontro, uma referência, um lugar para se distrair.

A pedido do prefeito Fabrício Oliveira, ela criou o programa Abraço ao Idoso, de proteção e cuidados especiais para um público que não pára de crescer em Balneário Camboriú. Este programa foi desenvolvido com uma equipe multifuncional (assistentes, psicólogos, terapeutas) e ganhou a parceria de outras pastas e também dos órgãos de segurança e teve grande repercussão, sendo apresentado em outras cidades. O programa foi modelo e inspirou outros,como o Abraço à Vida, Abraço ao Servidor, Abraço à Mulher, Abraço ao Animal.

Desde 2008, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem certificado municípios que adaptam suas estruturas e serviços para que sejam acessíveis a idosos e promovam a inclusão dessa faixa da população.

O reconhecimento “Cidade Amiga do Idoso” é dado pela OMS para as cidades que estimulam o envelhecimento ativo ao otimizar oportunidades para saúde, participação e segurança, a fim de aumentar a qualidade de vida no envelhecimento, levando em conta as diferentes necessidades e capacidades do idoso.

Essa definição de envelhecimento ativo que a OMS trabalha inclui esses pilares – saúde, participação e segurança, porque reconhece que um envelhecimento ativo requer que o idoso tenha a oportunidade de participar da vida da cidade, das atividades do bairro, da vida política, seja ouvido por sua família e tenha seus direitos respeitados.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação/PMBC

Balneário Camboriú é Cidade Amiga do Idoso certificada pela Organização Mundial da Saúde

Publicidade

Sexta, 6/9/2019 18:10.

Balneário Camboriú é uma das cinco cidades brasileiras certificadas pela Organização Mundial da Saúde (OMS) como Cidade Amiga do Idoso.

A comunicação oficial chegou quarta-feira (4) e a data para a entrega da certificação ainda não foi marcada.

A secretária da Inclusão Social Christina Barichello disse que foi uma tarefa árdua, mas chegou a hora de comemorar.

“Estou muito feliz, realizada profissionalmente”, disse.

O processo a caminho da certificação começou em 2017, quando Christina era secretária da Pessoa Idosa, onde iniciou um trabalho diferenciado de acolhimento ao idoso, abrindo oficinas e melhorando a estrutura da própria secretaria, para oportunizar a realização de cursos, atividades de música, dança, conhecimento ou simplesmente para que os idosos tivessem um ponto de encontro, uma referência, um lugar para se distrair.

A pedido do prefeito Fabrício Oliveira, ela criou o programa Abraço ao Idoso, de proteção e cuidados especiais para um público que não pára de crescer em Balneário Camboriú. Este programa foi desenvolvido com uma equipe multifuncional (assistentes, psicólogos, terapeutas) e ganhou a parceria de outras pastas e também dos órgãos de segurança e teve grande repercussão, sendo apresentado em outras cidades. O programa foi modelo e inspirou outros,como o Abraço à Vida, Abraço ao Servidor, Abraço à Mulher, Abraço ao Animal.

Desde 2008, a Organização Mundial da Saúde (OMS) tem certificado municípios que adaptam suas estruturas e serviços para que sejam acessíveis a idosos e promovam a inclusão dessa faixa da população.

O reconhecimento “Cidade Amiga do Idoso” é dado pela OMS para as cidades que estimulam o envelhecimento ativo ao otimizar oportunidades para saúde, participação e segurança, a fim de aumentar a qualidade de vida no envelhecimento, levando em conta as diferentes necessidades e capacidades do idoso.

Essa definição de envelhecimento ativo que a OMS trabalha inclui esses pilares – saúde, participação e segurança, porque reconhece que um envelhecimento ativo requer que o idoso tenha a oportunidade de participar da vida da cidade, das atividades do bairro, da vida política, seja ouvido por sua família e tenha seus direitos respeitados.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade