Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Secretaria de Educação de Balneário Camboriú vai avaliar se irá manter o desfile na Quarta Avenida

E você leitor, o que achou da mudança para a Quarta Avenida?

Segunda, 9/9/2019 11:18.
Divulgação/PMBC

Publicidade

A secretária da Educação Rosângela Percegona Borba disse que esta semana vai realizar uma reunião com todos os envolvidos para avaliar o desfile cívico que este ano aconteceu na Quarta Avenida e não na avenida Atlântica, mas adiantou que foi uma transferência positiva. Os dois desfiles (do centro na parte da manhã e do Bairro da Barra no período vespertino) reuniram mais de 13 mil pessoas, entre espectadores e participantes, segundo informações da prefeitura.

A aceitação foi grande, tivemos esse retorno durante o desfile mesmo, inclusive de pessoas do governo e também da organização do trânsito. Posso adiantar que para as escolas foi mais tranquilo, porque tivemos mais ruas para fazer a concentração dos alunos e foi mais fácil o translado das bandas, tudo isso facilitou, então acredito que foi bom”, disse a secretária Rosângela.

A opinião do prefeito

“A administração municipal constatou que ficou mais confortável para o público. Uma das vantagens foi para quem foi até o local de carro, já que nas imediações há mais espaços para estacionar. Além disso, o esquema de segurança funcionou muito bem, já que os deslocamentos no entorno podem ser feitos com mais velocidade. Portanto, consideramos que foi uma experiência bem sucedida e que com o ajustes de alguns detalhes pode ser melhor ainda. Uma avaliação mais completa será obtida em poucos dias porque todas as instituições que participaram do desfile receberam questionário que sonda todos os aspectos do evento”, disse o prefeito.

O desfile

Pelo segundo ano consecutivo, o tema do desfile cívico foi “Ética e Cidadania". Desfilaram estudantes das unidades de ensino das redes municipal, estadual e particular, servidores municipais, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Agentes de Trânsito, Bombeiros Voluntários, Instituto Geral de Perícias, APAE, AMA Litoral, OAB e grupos de escoteiros.

“A aceitação foi grande, tivemos esse retorno durante o desfile mesmo, inclusive de pessoas do governo e também da organização do trânsito. Posso adiantar que para as escolas foi mais tranquilo, porque tivemos mais ruas para fazer a concentração dos alunos e foi mais fácil o translado das bandas, tudo isso facilitou, então acredito que foi bom”, disse a secretária Rosângela.

Autoridades, vereadores, secretários e diretores municipais abriram os desfiles no centro e na Barra. O prefeito Fabrício Oliveira conduziu a bandeira do Brasil.

“Ser patriota é isso, é estar nesses dois momentos representando nosso país e município. Ser patriota é reconhecer a grandeza do seu povo e agradecer todos os dias por morarmos na melhor cidade desse país”, comentou o prefeito.

O supervisor dos Agentes de Trânsito, Luciano Melo, foi o responsável por toda a logística das alterações necessárias para os desfiles acontecerem, e avaliou que a mudança para a Quarta Avenida foi ‘extremamente positiva’.

Ele lembrou que quando o evento do centro acontecia na Avenida Atlântica precisavam interditar a Brasil, causando ainda mais filas e lentidão.

Já é uma avenida movimentada e ela ficava ainda mais carregada. Dessa vez interditamos da Terceira para a Quarta Avenida, entre as ruas 904 e 2.300. Qualquer alteração que fazemos causa movimento, mas nesse ano foi bem mais tranquilo”, salientou.

Melo disse ainda que agentes de trânsito estavam em todas as paralelas e que inclusive conseguiram auxiliar pessoas a chegarem aos mercados da região da rua 1.822, que não deixaram de fazer suas compras por conta do momento cívico.

“O espaço da Quarta Avenida também é bem maior do que o da Atlântica, quase o dobro. Foi bem mais seguro também para o pessoal assistir. E caso precisássemos deslocar uma ambulância também teria sido mais fácil. Ou seja, foi uma mudança extremamente positiva tanto para os participantes e espectadores quanto para o trânsito”, completou.


E você leitor, o que achou da mudança para a Quarta Avenida?



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação/PMBC

Secretaria de Educação de Balneário Camboriú vai avaliar se irá manter o desfile na Quarta Avenida

E você leitor, o que achou da mudança para a Quarta Avenida?

Publicidade

Segunda, 9/9/2019 11:18.

A secretária da Educação Rosângela Percegona Borba disse que esta semana vai realizar uma reunião com todos os envolvidos para avaliar o desfile cívico que este ano aconteceu na Quarta Avenida e não na avenida Atlântica, mas adiantou que foi uma transferência positiva. Os dois desfiles (do centro na parte da manhã e do Bairro da Barra no período vespertino) reuniram mais de 13 mil pessoas, entre espectadores e participantes, segundo informações da prefeitura.

A aceitação foi grande, tivemos esse retorno durante o desfile mesmo, inclusive de pessoas do governo e também da organização do trânsito. Posso adiantar que para as escolas foi mais tranquilo, porque tivemos mais ruas para fazer a concentração dos alunos e foi mais fácil o translado das bandas, tudo isso facilitou, então acredito que foi bom”, disse a secretária Rosângela.

A opinião do prefeito

“A administração municipal constatou que ficou mais confortável para o público. Uma das vantagens foi para quem foi até o local de carro, já que nas imediações há mais espaços para estacionar. Além disso, o esquema de segurança funcionou muito bem, já que os deslocamentos no entorno podem ser feitos com mais velocidade. Portanto, consideramos que foi uma experiência bem sucedida e que com o ajustes de alguns detalhes pode ser melhor ainda. Uma avaliação mais completa será obtida em poucos dias porque todas as instituições que participaram do desfile receberam questionário que sonda todos os aspectos do evento”, disse o prefeito.

O desfile

Pelo segundo ano consecutivo, o tema do desfile cívico foi “Ética e Cidadania". Desfilaram estudantes das unidades de ensino das redes municipal, estadual e particular, servidores municipais, Polícia Civil, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros, Guarda Municipal, Agentes de Trânsito, Bombeiros Voluntários, Instituto Geral de Perícias, APAE, AMA Litoral, OAB e grupos de escoteiros.

“A aceitação foi grande, tivemos esse retorno durante o desfile mesmo, inclusive de pessoas do governo e também da organização do trânsito. Posso adiantar que para as escolas foi mais tranquilo, porque tivemos mais ruas para fazer a concentração dos alunos e foi mais fácil o translado das bandas, tudo isso facilitou, então acredito que foi bom”, disse a secretária Rosângela.

Autoridades, vereadores, secretários e diretores municipais abriram os desfiles no centro e na Barra. O prefeito Fabrício Oliveira conduziu a bandeira do Brasil.

“Ser patriota é isso, é estar nesses dois momentos representando nosso país e município. Ser patriota é reconhecer a grandeza do seu povo e agradecer todos os dias por morarmos na melhor cidade desse país”, comentou o prefeito.

O supervisor dos Agentes de Trânsito, Luciano Melo, foi o responsável por toda a logística das alterações necessárias para os desfiles acontecerem, e avaliou que a mudança para a Quarta Avenida foi ‘extremamente positiva’.

Ele lembrou que quando o evento do centro acontecia na Avenida Atlântica precisavam interditar a Brasil, causando ainda mais filas e lentidão.

Já é uma avenida movimentada e ela ficava ainda mais carregada. Dessa vez interditamos da Terceira para a Quarta Avenida, entre as ruas 904 e 2.300. Qualquer alteração que fazemos causa movimento, mas nesse ano foi bem mais tranquilo”, salientou.

Melo disse ainda que agentes de trânsito estavam em todas as paralelas e que inclusive conseguiram auxiliar pessoas a chegarem aos mercados da região da rua 1.822, que não deixaram de fazer suas compras por conta do momento cívico.

“O espaço da Quarta Avenida também é bem maior do que o da Atlântica, quase o dobro. Foi bem mais seguro também para o pessoal assistir. E caso precisássemos deslocar uma ambulância também teria sido mais fácil. Ou seja, foi uma mudança extremamente positiva tanto para os participantes e espectadores quanto para o trânsito”, completou.


E você leitor, o que achou da mudança para a Quarta Avenida?



Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade