Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Mais de 16 mil abordagens feitas em Balneário Camboriú em três semanas

Mas ainda tem muitas pessoas não respeitando regras nem decretos

Segunda, 10/8/2020 16:37.
Divulgação/PMBC

Publicidade

Após o terceiro final de semana consecutivo, a prefeitura de Balneário Camboriú contabilizou, segundo a assessoria, mais de 16 mil abordagens.

O trabalho é feito de forma simultânea na Avenida Atlântica, praias agrestes, molhe da Barra Sul e Pontal Norte, comércios e também no atendimento de denúncias feitas pelo WhatsApp da fiscalização. Somente neste final de semana, foram feitas 6,8 mil abordagens. Além das aglomerações que continuam, o problema segue sendo a ausência de máscara, principalmente em pontos públicos, como as praias e molhes.

Mais de seis mil orientações e abordagens

Cerca de 100 pessoas participam da ação, entre guardas municipais, Agentes de Trânsito, bombeiros militares e voluntários, Fiscais de Postura, Vigilância Sanitária, Abordagem Social e servidores municipais. Neste final de semana, a prefeitura informou que foram realizadas 6.814 orientações e abordagens para cumprimento dos decretos Estadual e Municipal relacionados ao enfrentamento da Covid-19.

Permanência nas praias e ausência do uso de máscara

O Página 3 recebeu diversas denúncias ao longo do final de semana de pessoas se aglomerando nas praias – tanto na central quanto nas agrestes, como Taquaras e Laranjeiras. O acesso às praias só está permitido para caminhadas, corridas ou prática esportiva individual, mas na realidade diversas pessoas estavam na areia, até mesmo em grupos, e ali permaneciam – e sem máscara. No domingo (9) a prefeitura também autuou o proprietário de um quiosque por aglomeração de pessoas.

O Comando da PM confirmou que o fim de semana foi de movimento na cidade, citando que a motivação seria principalmente o Dia dos Pais.

Festa em lancha e fiscalizações no píer da Barra Sul

Na noite de sábado (8) a Guarda Municipal e a Fiscalização receberam uma denúncia de uma festa que estaria ocorrendo em uma lancha, na Barra Sul. A lancha da denúncia de festa já havia saído do local quando os fiscais chegaram, conforme também foi confirmado pelos presentes naquele momento no píer.

A Fiscalização recebeu denúncia de festa clandestina em uma casa na Rua Nova Iguaçu, no Bairro Nova Esperança. Segundo o denunciante, as festas no local seriam recorrentes, acontecendo quase todos os finais de semana. Quando os fiscais chegaram lá, junto com a Guarda Municipal, a Polícia Militar já estava presente e solicitou que os fiscais tomassem as medidas administrativas cabíveis conforme o decreto estabelece. Conforme a PM, os policiais já haviam ido ao local outras vezes, por meio de denúncias de perturbação ao sossego – que foram, segundo a polícia, as principais ocorrências denunciadas neste final de semana, representando um terço das repassadas ao 190.

Foram coletados os dados de todos os presentes (13 pessoas), que serão encaminhados ao Ministério Público para as devidas providências – com possibilidade de serem multados. Havia menores de idade no local e o Conselho Tutelar foi acionado.

Ainda na residência foram registrados dois desacatos à autoridade. Um ao guarda municipal, que foi conduzido à delegacia para registro de Termo Circunstanciado (TC) e outro ao coordenador da Fiscalização, onde a Polícia Militar fez o TC online. A pessoa que se identificou como responsável pela festa foi multada em R$ 5 mil e o proprietário da casa também será multado no mesmo valor. Conforme informações, a casa teria sido alugada.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Divulgação/PMBC

Mais de 16 mil abordagens feitas em Balneário Camboriú em três semanas

Mas ainda tem muitas pessoas não respeitando regras nem decretos

Publicidade

Segunda, 10/8/2020 16:37.

Após o terceiro final de semana consecutivo, a prefeitura de Balneário Camboriú contabilizou, segundo a assessoria, mais de 16 mil abordagens.

O trabalho é feito de forma simultânea na Avenida Atlântica, praias agrestes, molhe da Barra Sul e Pontal Norte, comércios e também no atendimento de denúncias feitas pelo WhatsApp da fiscalização. Somente neste final de semana, foram feitas 6,8 mil abordagens. Além das aglomerações que continuam, o problema segue sendo a ausência de máscara, principalmente em pontos públicos, como as praias e molhes.

Mais de seis mil orientações e abordagens

Cerca de 100 pessoas participam da ação, entre guardas municipais, Agentes de Trânsito, bombeiros militares e voluntários, Fiscais de Postura, Vigilância Sanitária, Abordagem Social e servidores municipais. Neste final de semana, a prefeitura informou que foram realizadas 6.814 orientações e abordagens para cumprimento dos decretos Estadual e Municipal relacionados ao enfrentamento da Covid-19.

Permanência nas praias e ausência do uso de máscara

O Página 3 recebeu diversas denúncias ao longo do final de semana de pessoas se aglomerando nas praias – tanto na central quanto nas agrestes, como Taquaras e Laranjeiras. O acesso às praias só está permitido para caminhadas, corridas ou prática esportiva individual, mas na realidade diversas pessoas estavam na areia, até mesmo em grupos, e ali permaneciam – e sem máscara. No domingo (9) a prefeitura também autuou o proprietário de um quiosque por aglomeração de pessoas.

O Comando da PM confirmou que o fim de semana foi de movimento na cidade, citando que a motivação seria principalmente o Dia dos Pais.

Festa em lancha e fiscalizações no píer da Barra Sul

Na noite de sábado (8) a Guarda Municipal e a Fiscalização receberam uma denúncia de uma festa que estaria ocorrendo em uma lancha, na Barra Sul. A lancha da denúncia de festa já havia saído do local quando os fiscais chegaram, conforme também foi confirmado pelos presentes naquele momento no píer.

A Fiscalização recebeu denúncia de festa clandestina em uma casa na Rua Nova Iguaçu, no Bairro Nova Esperança. Segundo o denunciante, as festas no local seriam recorrentes, acontecendo quase todos os finais de semana. Quando os fiscais chegaram lá, junto com a Guarda Municipal, a Polícia Militar já estava presente e solicitou que os fiscais tomassem as medidas administrativas cabíveis conforme o decreto estabelece. Conforme a PM, os policiais já haviam ido ao local outras vezes, por meio de denúncias de perturbação ao sossego – que foram, segundo a polícia, as principais ocorrências denunciadas neste final de semana, representando um terço das repassadas ao 190.

Foram coletados os dados de todos os presentes (13 pessoas), que serão encaminhados ao Ministério Público para as devidas providências – com possibilidade de serem multados. Havia menores de idade no local e o Conselho Tutelar foi acionado.

Ainda na residência foram registrados dois desacatos à autoridade. Um ao guarda municipal, que foi conduzido à delegacia para registro de Termo Circunstanciado (TC) e outro ao coordenador da Fiscalização, onde a Polícia Militar fez o TC online. A pessoa que se identificou como responsável pela festa foi multada em R$ 5 mil e o proprietário da casa também será multado no mesmo valor. Conforme informações, a casa teria sido alugada.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade