Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Mais de 400 servidores de Balneário Camboriú afastados pela pandemia retornaram ao trabalho

Quinta, 10/9/2020 9:02.
Google.

Publicidade

Dos 6.255 servidores municipais, 529 estavam afastados por conta da pandemia desde março e foram reavaliados por uma Junta Médica, cumprindo determinação do novo decreto 10.059/2020, publicado em 26 de agosto. Destes, 87 continuam afastados e 442 retornaram ao trabalho na terça-feira (8).

Em busca de mais informações sobre o assunto, porque vários servidores entraram em contato com a reportagem no final de semana, a maioria do grupo de risco, com preocupação porque seus pedidos foram indeferidos, a Junta Médica expediu uma nota oficial, esclarecendo a situação.

Nota Oficial

A Junta Médica Oficial do município de Balneário Camboriú, por meio do CIASP e Secretaria de Gestão Administrativa vem informar que em decorrência da publicação do Decreto Municipal 10.059/2020, laborou durante o final de semana e feriado incansavelmente a fim de não deixar sem resposta nenhum dos 529 (quinhentos e vinte e nove) requerimentos recebidos através do protocolo eletrônico dos servidores municipais, sendo que na manhã de terça-feira dia 08/09/2020 todos os servidores tinham suas respostas a fim de saberem acerca da necessidade de retorno ou não às atividades laborais normais de seus cargos nesta Municipalidade.

Cumpre salientar que nesse momento, as medidas sanitárias nos órgão municipais já se consolidaram, e desta forma os termos do Decreto supracitado restringiram o número de servidores com enquadramento na necessidade de efetuar trabalho em regime de home office/teletrabalho.

No sentido de retomada gradual das atividades, esta Junta Médica analisou todos os pedidos e manteve o afastamento para aqueles com casos de maior sujeição a agravamento de quadro ao contraírem a comumente chamada COVID 19;

Informamos que aquelas pessoas que tiveram seus requerimentos Indeferidos, devem se apresentar ao local de trabalho e que não há nenhum impedimento de ingressarem com nova solicitação desde que tenham mais algum documento com informações novas para acostar ao novo requerimento. Sabemos que muitos não tiveram a possibilidade de consulta médica no período e portanto consideramos toda a documentação acostada (laudos, exames, etc) datados de janeiro de 2020 até a presente; porém, cumpre-nos esclarecer que pessoas com doenças graves, em descompensação ou de difícil controle, apesar do período de pandemia, devem continuar em acompanhamento médico. Informamos ainda que muitos dos servidores que se encontravam, pelos decretos anteriores, em atividade no regime de teletrabalho/home office, neste momento não foram abrangidos visto que, apesar de serem portadores de determinada patologia, essa é comumente controlável com o auxílio de medicamentos estando portanto compensada, não denotando deficiência na imunidade, e, como as medidas sanitárias já foram implantadas e se encontram consolidadas não foram enquadradas nos termos do Decreto Municipal 10.059/2020.

A título de informação, atualmente contamos com 87 servidores com indicação de trabalho em regime de home office, sendo 22 por coabitarem com pessoas enquadradas nos termos do Decreto Municipal e 65 por elas próprias terem indicação para tal.

Continuaremos recebendo os requerimentos e despachando normalmente, porém os servidores que até o presente momento não tinham ingressado com requerimento ou que já tiveram seu requerimento indeferido e que forem ingressar com novo pedido (com documentação/informações novas) deverão aguardar a resposta médica trabalhando.

Tivemos alguns problemas de requerimentos que foram enviados para endereço diverso do da Junta Médica, para esses casos, orientamos aos Rhs que o servidor se mantenha em teletrabalho/home office até receber a resposta de seu pedido, a qual se dará tão logo esse processo seja recuperado e encaminhado a junta médica.

Pedimos a compreensão de todos, e a partir deste momento teremos que ir retomando nossas atividades cumprindo permanentemente com os cuidados necessários, higienização frequente das mãos e uso de máscara.

Junta Médica Oficial
Dec.9.993/2020


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Google.

Mais de 400 servidores de Balneário Camboriú afastados pela pandemia retornaram ao trabalho

Publicidade

Quinta, 10/9/2020 9:02.

Dos 6.255 servidores municipais, 529 estavam afastados por conta da pandemia desde março e foram reavaliados por uma Junta Médica, cumprindo determinação do novo decreto 10.059/2020, publicado em 26 de agosto. Destes, 87 continuam afastados e 442 retornaram ao trabalho na terça-feira (8).

Em busca de mais informações sobre o assunto, porque vários servidores entraram em contato com a reportagem no final de semana, a maioria do grupo de risco, com preocupação porque seus pedidos foram indeferidos, a Junta Médica expediu uma nota oficial, esclarecendo a situação.

Nota Oficial

A Junta Médica Oficial do município de Balneário Camboriú, por meio do CIASP e Secretaria de Gestão Administrativa vem informar que em decorrência da publicação do Decreto Municipal 10.059/2020, laborou durante o final de semana e feriado incansavelmente a fim de não deixar sem resposta nenhum dos 529 (quinhentos e vinte e nove) requerimentos recebidos através do protocolo eletrônico dos servidores municipais, sendo que na manhã de terça-feira dia 08/09/2020 todos os servidores tinham suas respostas a fim de saberem acerca da necessidade de retorno ou não às atividades laborais normais de seus cargos nesta Municipalidade.

Cumpre salientar que nesse momento, as medidas sanitárias nos órgão municipais já se consolidaram, e desta forma os termos do Decreto supracitado restringiram o número de servidores com enquadramento na necessidade de efetuar trabalho em regime de home office/teletrabalho.

No sentido de retomada gradual das atividades, esta Junta Médica analisou todos os pedidos e manteve o afastamento para aqueles com casos de maior sujeição a agravamento de quadro ao contraírem a comumente chamada COVID 19;

Informamos que aquelas pessoas que tiveram seus requerimentos Indeferidos, devem se apresentar ao local de trabalho e que não há nenhum impedimento de ingressarem com nova solicitação desde que tenham mais algum documento com informações novas para acostar ao novo requerimento. Sabemos que muitos não tiveram a possibilidade de consulta médica no período e portanto consideramos toda a documentação acostada (laudos, exames, etc) datados de janeiro de 2020 até a presente; porém, cumpre-nos esclarecer que pessoas com doenças graves, em descompensação ou de difícil controle, apesar do período de pandemia, devem continuar em acompanhamento médico. Informamos ainda que muitos dos servidores que se encontravam, pelos decretos anteriores, em atividade no regime de teletrabalho/home office, neste momento não foram abrangidos visto que, apesar de serem portadores de determinada patologia, essa é comumente controlável com o auxílio de medicamentos estando portanto compensada, não denotando deficiência na imunidade, e, como as medidas sanitárias já foram implantadas e se encontram consolidadas não foram enquadradas nos termos do Decreto Municipal 10.059/2020.

A título de informação, atualmente contamos com 87 servidores com indicação de trabalho em regime de home office, sendo 22 por coabitarem com pessoas enquadradas nos termos do Decreto Municipal e 65 por elas próprias terem indicação para tal.

Continuaremos recebendo os requerimentos e despachando normalmente, porém os servidores que até o presente momento não tinham ingressado com requerimento ou que já tiveram seu requerimento indeferido e que forem ingressar com novo pedido (com documentação/informações novas) deverão aguardar a resposta médica trabalhando.

Tivemos alguns problemas de requerimentos que foram enviados para endereço diverso do da Junta Médica, para esses casos, orientamos aos Rhs que o servidor se mantenha em teletrabalho/home office até receber a resposta de seu pedido, a qual se dará tão logo esse processo seja recuperado e encaminhado a junta médica.

Pedimos a compreensão de todos, e a partir deste momento teremos que ir retomando nossas atividades cumprindo permanentemente com os cuidados necessários, higienização frequente das mãos e uso de máscara.

Junta Médica Oficial
Dec.9.993/2020


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade