Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Licitação para concessão do Centro de Eventos de Balneário Camboriú atrasou de novo

Quarta, 2/9/2020 14:26.
Google.

Publicidade

A abertura da licitação para empresas interessadas em gerir o Centro de Eventos de Balneário Camboriú, anunciada para final de julho, ainda não aconteceu. Nesta semana, o secretário de Turismo Valdir Walendowsky disse que ‘ainda não há novidades’ e cobra diariamente da Agência de Desenvolvimento de Turismo de Santa Catarina (Santur).

Quando a licitação for lançada, as empresas terão prazo de 60 dias para apresentar propostas, portanto é possível que o governo Carlos Moisés complete o segundo ano sem dar solução ao caso.

O Página 3 recebeu informação que a Procuradoria-Geral do Estado pediu mais documentos e subsídios para a Santur e que a situação semi-presencial, por conta da pandemia de Covid-19, está dificultando o processo.

Caso tivesse acontecido no início de agosto, como estava previsto, a expectativa era de que a empresa vencedora estivesse com as chaves e os alvarás do Centro de Eventos até outubro e com o contrato assinado até fim de novembro.

“Não cabe mais a Balneário, é só com a Santur. Meu contato lá disse que na semana passada era para ser publicada a licitação, o que não aconteceu, e disse agora que querem publicar nesta semana ainda. Só podemos esperar”, comentou Walendowsky.

Presidente do COMTUR explica atraso

O presidente do Conselho Municipal de Turismo de Balneário Camboriú (COMTUR), Osny Maciel Junior, explica que o atraso na abertura da licitação se deu pelo fato de que é a primeira vez que o governo do Estado realiza a concessão de um equipamento de grande porte como o Centro de Eventos da cidade.

“Além de ser a primeira, será também semipresencial, o que requer muitos cuidados, ações para que nenhum participante possa impugnar. Por isso, a PGE está exigindo vários documentos e formalidades, tomando todo cuidado para que o processo seja bem feito, para que no dia da abertura dos envelopes não se crie polêmicas contra a autenticidade, por isso ainda não houve a abertura”, diz.

Últimos ajustes

As obras do Centro de Eventos estão quase finalizadas. Segundo o secretário, as divisórias das salas foram todas instaladas e os elevadores devem ficar prontos até o próximo dia 15.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade


Publicidade














Página 3
Google.

Licitação para concessão do Centro de Eventos de Balneário Camboriú atrasou de novo

Publicidade

Quarta, 2/9/2020 14:26.

A abertura da licitação para empresas interessadas em gerir o Centro de Eventos de Balneário Camboriú, anunciada para final de julho, ainda não aconteceu. Nesta semana, o secretário de Turismo Valdir Walendowsky disse que ‘ainda não há novidades’ e cobra diariamente da Agência de Desenvolvimento de Turismo de Santa Catarina (Santur).

Quando a licitação for lançada, as empresas terão prazo de 60 dias para apresentar propostas, portanto é possível que o governo Carlos Moisés complete o segundo ano sem dar solução ao caso.

O Página 3 recebeu informação que a Procuradoria-Geral do Estado pediu mais documentos e subsídios para a Santur e que a situação semi-presencial, por conta da pandemia de Covid-19, está dificultando o processo.

Caso tivesse acontecido no início de agosto, como estava previsto, a expectativa era de que a empresa vencedora estivesse com as chaves e os alvarás do Centro de Eventos até outubro e com o contrato assinado até fim de novembro.

“Não cabe mais a Balneário, é só com a Santur. Meu contato lá disse que na semana passada era para ser publicada a licitação, o que não aconteceu, e disse agora que querem publicar nesta semana ainda. Só podemos esperar”, comentou Walendowsky.

Presidente do COMTUR explica atraso

O presidente do Conselho Municipal de Turismo de Balneário Camboriú (COMTUR), Osny Maciel Junior, explica que o atraso na abertura da licitação se deu pelo fato de que é a primeira vez que o governo do Estado realiza a concessão de um equipamento de grande porte como o Centro de Eventos da cidade.

“Além de ser a primeira, será também semipresencial, o que requer muitos cuidados, ações para que nenhum participante possa impugnar. Por isso, a PGE está exigindo vários documentos e formalidades, tomando todo cuidado para que o processo seja bem feito, para que no dia da abertura dos envelopes não se crie polêmicas contra a autenticidade, por isso ainda não houve a abertura”, diz.

Últimos ajustes

As obras do Centro de Eventos estão quase finalizadas. Segundo o secretário, as divisórias das salas foram todas instaladas e os elevadores devem ficar prontos até o próximo dia 15.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade