Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cidade
Permanência nas praias segue proibida, mas em Balneário Camboriú público não está respeitando

Segunda, 28/9/2020 18:12.
Mário Molina
Praia Central, sábado à tarde

Publicidade

A permanência nas praias (e parques, como o Parque Natural Municipal Raimundo Gonçalez Malta) permanece proibida pelo decreto do governo estadual em prevenção ao Coronavírus. Porém, em Balneário Camboriú o público não está mais respeitando como antes. Muitas pessoas estão permanecendo nas praias, inclusive com cadeiras e guarda-sol. Aparentemente a fiscalização perdeu o controle sobre o uso da praia, levando em consideração que muitas pessoas acreditam que a pandemia acabou. Durante o final de semana, o Página 3 foi questionado por muitos leitores a respeito da proibição da permanência nas praias, o que segue proibido.

O diretor de Fiscalização de Obras, Planejamento e Posturas, Matheus Rafaeli, confirmou que existe um decreto estadual proibindo a permanência. “Liberando somente para prática esportiva até quatro pessoas”, diz.

A reportagem repassou imagens da praia movimentada, mas o diretor respondeu sobre o quanto a fiscalização tem atuado no combate ao Coronavírus, desde abril.

“Foram mais de três mil comércios fiscalizados e orientados, além do trabalho de conscientização, carro de som, enfim”, explicou, citando que o departamento tem feito ‘grandes operações, principalmente na praia central’.

Acrescentou que os fiscais seguem cobrando o uso de máscara e distanciamento social, e reconhece que não podem relaxar, para que ‘tudo que foi construído não seja perdido’.

“Foi um trabalho longo, mas repercutiu positivamente. Com a colaboração da maioria da população, hoje o reflexo dos números estão baixos e continuam baixando”, acrescenta, pontuando que a comunidade – em sua ‘grande maioria’ – sempre ajudou e facilitou a fiscalização.

“A população tem sido parceira, respeitando as medidas de segurança. A grande maioria. Mas existem algumas situações ou exceções, é lógico”, afirma.

Foco da PM é a segurança pública

A fiscalização das normas sanitárias na cidade está sendo feita principalmente pela Guarda Municipal, com a Polícia Militar apoiando quando necessário. O Comandante da PM de Balneário, Tenente-Coronel Daniel Nunes da Silva, informou que os policiais estão realizando operações visando a prevenção de atividades ilícitas, como crimes contra o patrimônio e contra a vida, como tráfico de drogas, furtos, roubos, possíveis homicídios, etc. Segundo ele, as ocorrências ligadas à pandemia agora são secundárias.

“Quando percebermos alguma infração quanto aos decretos municipais e estaduais, vamos autuar. Mas o nosso foco nesse momento é a segurança pública”, disse.

Segundo o Tenente-Coronel, a PM não recebeu nesse final de semana nenhuma denúncia quanto aglomerações e movimento nas praias mas que, se isso acontecer, irão até o local dos fatos e autuar se houver algum caso de infração.

“Iremos fazer valer a legislação. Vejo que esse aumento no movimento é algo natural. Agora com o calor as pessoas vão querer ir mais a bares, restaurantes e também a espaços ao ar livre, como as praias. E com a chegada do verão certamente haverá uma flexibilização ainda maior quanto as normas sanitárias”, finalizou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Mário Molina
Praia Central, sábado à tarde
Praia Central, sábado à tarde

Permanência nas praias segue proibida, mas em Balneário Camboriú público não está respeitando

Publicidade

Segunda, 28/9/2020 18:12.

A permanência nas praias (e parques, como o Parque Natural Municipal Raimundo Gonçalez Malta) permanece proibida pelo decreto do governo estadual em prevenção ao Coronavírus. Porém, em Balneário Camboriú o público não está mais respeitando como antes. Muitas pessoas estão permanecendo nas praias, inclusive com cadeiras e guarda-sol. Aparentemente a fiscalização perdeu o controle sobre o uso da praia, levando em consideração que muitas pessoas acreditam que a pandemia acabou. Durante o final de semana, o Página 3 foi questionado por muitos leitores a respeito da proibição da permanência nas praias, o que segue proibido.

O diretor de Fiscalização de Obras, Planejamento e Posturas, Matheus Rafaeli, confirmou que existe um decreto estadual proibindo a permanência. “Liberando somente para prática esportiva até quatro pessoas”, diz.

A reportagem repassou imagens da praia movimentada, mas o diretor respondeu sobre o quanto a fiscalização tem atuado no combate ao Coronavírus, desde abril.

“Foram mais de três mil comércios fiscalizados e orientados, além do trabalho de conscientização, carro de som, enfim”, explicou, citando que o departamento tem feito ‘grandes operações, principalmente na praia central’.

Acrescentou que os fiscais seguem cobrando o uso de máscara e distanciamento social, e reconhece que não podem relaxar, para que ‘tudo que foi construído não seja perdido’.

“Foi um trabalho longo, mas repercutiu positivamente. Com a colaboração da maioria da população, hoje o reflexo dos números estão baixos e continuam baixando”, acrescenta, pontuando que a comunidade – em sua ‘grande maioria’ – sempre ajudou e facilitou a fiscalização.

“A população tem sido parceira, respeitando as medidas de segurança. A grande maioria. Mas existem algumas situações ou exceções, é lógico”, afirma.

Foco da PM é a segurança pública

A fiscalização das normas sanitárias na cidade está sendo feita principalmente pela Guarda Municipal, com a Polícia Militar apoiando quando necessário. O Comandante da PM de Balneário, Tenente-Coronel Daniel Nunes da Silva, informou que os policiais estão realizando operações visando a prevenção de atividades ilícitas, como crimes contra o patrimônio e contra a vida, como tráfico de drogas, furtos, roubos, possíveis homicídios, etc. Segundo ele, as ocorrências ligadas à pandemia agora são secundárias.

“Quando percebermos alguma infração quanto aos decretos municipais e estaduais, vamos autuar. Mas o nosso foco nesse momento é a segurança pública”, disse.

Segundo o Tenente-Coronel, a PM não recebeu nesse final de semana nenhuma denúncia quanto aglomerações e movimento nas praias mas que, se isso acontecer, irão até o local dos fatos e autuar se houver algum caso de infração.

“Iremos fazer valer a legislação. Vejo que esse aumento no movimento é algo natural. Agora com o calor as pessoas vão querer ir mais a bares, restaurantes e também a espaços ao ar livre, como as praias. E com a chegada do verão certamente haverá uma flexibilização ainda maior quanto as normas sanitárias”, finalizou.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade