Jornal Página 3
PÁGINA 3 / Cinema
Coprodução brasileira, 'Diamantino' vence Semana da Crítica em Cannes

Quarta, 16/5/2018 18:35.
Divulgação

Publicidade

GUILHERME GENESTRETI*

CANNES, FRANÇA (FOLHAPRESS) - "Diamantino", coprodução entre Brasil, França e Portugal, foi o filme vencedor da Semana da Crítica, seção paralela à competição oficial no Festival de Cannes. O prêmio foi anunciado nesta quarta (16).

A obra é dirigida pelo português Gabriel Abrantes e pelo americano Daniel Schmidt. A dupla criou uma sátira política e escrachada centrada na figura do personagem-título, um jogador de futebol egocêntrico com ecos de Cristiano Ronaldo.

Diamantino compartilha com o jogador português da vida real até mesmo o corte de cabelo. No filme, ele é um rapaz ingênuo e frívolo, manipulado por suas duas irmãs gêmeas malévolas.

Após perder um pênalti crucial na Copa do Mundo, ele é cooptado para virar o garoto-propaganda de uma campanha pró-saída de Portugal da União Europeia.

Com o júri desta edição capitaneado pelo diretor dinamarquês Joachim Trier, a Semana foi criada no começo dos anos 1960 pelo sindicato de críticos franceses e privilegia obras de diretores no começo de carreira. Ela ocorre paralelamente ao Festival de Cannes.

"Estamos muito felizes. o filme é surpreendente, muito diferente, temos certeza que o publico brasileiro vai se divertir muito", comentou Silvia Cruz, da Vitrine Filmes, que distribui o filme no Brasil.

*O jornalista se hospeda a convite do Festival de Cannes.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade













Página 3
Divulgação

Coprodução brasileira, 'Diamantino' vence Semana da Crítica em Cannes

Publicidade

Quarta, 16/5/2018 18:35.

GUILHERME GENESTRETI*

CANNES, FRANÇA (FOLHAPRESS) - "Diamantino", coprodução entre Brasil, França e Portugal, foi o filme vencedor da Semana da Crítica, seção paralela à competição oficial no Festival de Cannes. O prêmio foi anunciado nesta quarta (16).

A obra é dirigida pelo português Gabriel Abrantes e pelo americano Daniel Schmidt. A dupla criou uma sátira política e escrachada centrada na figura do personagem-título, um jogador de futebol egocêntrico com ecos de Cristiano Ronaldo.

Diamantino compartilha com o jogador português da vida real até mesmo o corte de cabelo. No filme, ele é um rapaz ingênuo e frívolo, manipulado por suas duas irmãs gêmeas malévolas.

Após perder um pênalti crucial na Copa do Mundo, ele é cooptado para virar o garoto-propaganda de uma campanha pró-saída de Portugal da União Europeia.

Com o júri desta edição capitaneado pelo diretor dinamarquês Joachim Trier, a Semana foi criada no começo dos anos 1960 pelo sindicato de críticos franceses e privilegia obras de diretores no começo de carreira. Ela ocorre paralelamente ao Festival de Cannes.

"Estamos muito felizes. o filme é surpreendente, muito diferente, temos certeza que o publico brasileiro vai se divertir muito", comentou Silvia Cruz, da Vitrine Filmes, que distribui o filme no Brasil.

*O jornalista se hospeda a convite do Festival de Cannes.


Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade