Jornal Página 3
Coluna
CINERAMA BC
Por André Gevaerd

V Semana dos Realizadores tem inscrições abertas

 

 

 

Criada em 2009 pelos cineastas Helvécio Marins Jr., Felipe Bragança e Marina Meliande em parceria com os críticos Kleber Mendonça Filho e Eduardo Valente e a curadora e produtora Lis Kogan, a Semana dos Realizadores já está em sua quinta edição. Focado em produções brasileiras contemporâneas, o festival deste ano irá receber inscrições apenas de projetos em longa metragem.

 

O prazo para o envio vai até o dia 21 de agosto e somente filmes com no mínimo 60 minutos de duração podem ser inscritos. Os formulários estão no site http://www.semanadosrealizadores.com.br. A curadoria das obras é responsabilidade do programador Daniel Queiroz, ao lado de Kogan.

 

Sediado no Espaço Itaú de Cinema de Botafogo, o evento será realizado entre os dias 21 e 28 de novembro na cidade do Rio de Janeiro.

Escrito por André Gevaerd, 08/08/2013 às 17h44 | andre@cineramabc.com

Cinema de Balneário Camboriú em San Sebastían

 

  
II Foro de Coproducción Europa-América Latina
 
 
"DO OUTRO LADO DA LUA", projeto do cineasta catarinense André Gevaerd, é selecionado para participar do 61º Festival de San Sebastián na Espanha que acontecerá ente os dias 20 e 28 de setembro.

O projeto participará do "II Foro de Coproducción Europa-América Latina" que selecionou apenas 16 projetos entre mais de 160 inscritos por mais de 24 países da Europa e América Latina. O "Foro" possui como objetivo estimular a co-produção e estabelecer parcerias para a realização do filme e, além disso, concederá um prêmio de 10mil euros. Trata-se de um momento decisivo para sua projeção internacional e uma importante porta de entrada para importantes mercados do cinema como Cannes e Ventana Sur. O diretor André Gevaerd e o o produtor Alexandre Mroz estarão presentes para defender o projeto.

André Gevaerd é responsável pelo Festival Internacional de Cinema em Balneário Camboriú - CINERAMABC e foi montador e produtor do longa-metragem "CORES" que participou da seleção oficial da 60º Festival de San Sebastián.
O roteiro foi premiado pelo Programa Ibermedia de desenvolvimento e recebe assinatura de Filipe Domiano com quem André já desenvolveu outros projetos.


SINOPSE: Francisco (16), amargurado pela morte do irmão caçula, é levado do sul da Argentina ao Litoral Catarinense para uma temporada na casa de sua avó, onde cria uma forte amizade com Valentina (8), sua vizinha. Trazendo Francisco para seu inocente universo imaginário, Valentina consegue ajudá-lo a lidar com seus traumas, mas quando um acidente traz os pais do garoto à pequena cidade, Francisco é forçado a enfrentar seus medos de uma vez por todas para poder seguir em frente.
 
 
André Gevaerd

 

Escrito por André Gevaerd, 07/08/2013 às 14h36 | andre@cineramabc.com

Como Preparar Uma Cidade Para a Produção Audiovisual?

O Audiovisual é uma grande indústria capaz de gerar uma grande quantidade de empregos altamente qualificados. É responsável pela dilvulgação de muitos produtos culturais, turísticos e comerciais podendo levar o que é produzido para muito longe e para uma grande quantidade de pessoas. Mas não foi exatamente "qualificação" nem "boa imagem" o que se observou na manhã do dia 31 de julho de 2013.

Hoje acordei assustado. Eram 7:00 da manhã. Parecia que eu estava no meio de uma corrida de Fórmula 1. Percebi que não era um pesadelo e retomei minha rotina diária. Saí de casa e me deparei com uma multidão de carros engarrafados nas estreitas ruas de Balneário Camboriú. Não acreditava no que estava acontecendo. A cidade completamente parada. Brigas de trânsito. O CAOS. Liguei o rádio e descobri sobre o que se tratava. O secretário do turismo explicando a natureza do problema e afirmando que medidas foram tomadas. Dizia que se tratava de uma filmagem que estava acontecendo na Av. Atlântica e que todo o trânsito estava sendo desviado na rua 1500. Junte isso as intermináveis obras das outras avenidas. Os ouvintes estavam indignados. O secretário emendou que as filmagens são importantes para a imagem da cidade e que ajudam a desenvolver o turismo. Claro! Ele está certo. Então o que estava errado?

Não é raro a realização de filmagens em grandes cidades como Rio de Janeiro, São Paulo ou mesmo em pequenas cidades como Paulínia, mas isso não quer dizer que a realização dessas atividades gere qualquer tipo de desconforto para a população. Muito pelo contrário, as filmagens contribuem com as cidade de diversas maneiras, não fosse assim, as principais cidades do mundo nunca pensariam em estimular a filmagem criando verdadeiros cartões postais.

Foram tomadas duas decisões que, na minha opinião, leveram ao Caos descrito acima:

01- A população não foi avisada e não foram oferecidos os desvios necessários para os motoristas que se dirigiam ao seu emprego. Infelizmente, esta decisão foi tomada conscientemente com a melhor das intenções mas não é, nem de perto, uma atitude cabível.

02- Não existe hoje na cidade um Film Commission. Uma entidade responsável em organizar e promover a produção audiovisual de maneira profissional desenvolvendo uma indústria limpa e capaz de gerar muita riqueza para a cidade.

Quando se fala em produção, gravação e filmagem, deve-se falar com um profissional para que as medidas necessárias sejam tomadas.

A prefeitura deveria começar a agir com transparência e respeito à população, afinal é a população que elege os competentes da prefeitura.

 

Escrito por André Gevaerd, 31/07/2013 às 20h32 | andre@cineramabc.com

Aberta as inscrições para a 41ª Edição do Concurso Curta nas Telas

 

Estão abertas as inscrições para o 41º Curta nas Telas. A inscrição será formalizada mediante a entrega da Ficha de Inscrição acompanhada de uma cópia em DVD do filme e ficha técnica entre os dias 15 de julho a 6 de setembro, conforme previsto no Regulamento. 

Poderão participar filmes nacionais de curta-metragem que tenham cópia em 35mm, com duração de até 15 min e que tenham sido realizados após o ano de 1990. Neste edital, não serão aceitos filmes que tenham apenas cópia digital. A Comissão de Seleção será composta por representantes da Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia, da Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do RS e Brasileira de Documentaristas – APTC – ABD/RS, do Sindicato das Empresas Exibidoras do RS, da Câmara de Vereadores de Porto Alegre e da imprensa especializada de Porto Alegre.??A premiação consistirá na exibição dos filmes selecionados, pelo período de 14 dias, no circuito comercial de cinemas de Porto Alegre, em sistema de rodízio entre as salas e no pagamento do direito de exibição, pela Secretaria Municipal da Cultura, no valor de R$ 2.000,00.??O projeto Curta nas Telas é fruto de Convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS).

 

Clique aqui para acessar o edital

Escrito por André Gevaerd, 31/07/2013 às 15h05 | andre@cineramabc.com

Festival Audiovisual Catarinense tem inscrições prorrogadas

 

 

2º FAÇA amplia chances de exibição para curtas-metragens produzidos em Santa Catarina ou que tenham participação de catarinenses na equipe e produzidos em qualquer local do mundo

 

Quem ainda não inscreveu seu curta-metragem para a segunda edição do FAÇA - Festival Audiovisual Catarinense tem mais uma oportunidade. As inscrições foram prorrogadas até o dia 19 de agosto e devem ser feitas pelo site www.faca.art.br. O filme não precisa ser inédito nem recente, basta que tenha até 25 minutos de duração.

Segundo a diretora de produção do Festival, Ana Paula Domingues, o objetivo da prorrogação é dar um prazo maior não só para quem ainda não inscreveu sua produção, mas também para quem quer levar o Festival para sua cidade. Entre as interessadas em receber o FAÇA estão Chapecó, Lages, Xanxerê, Joinville, Laguna e Balneário Camboriú. “Sem contar realizadores e municípios de outros estados que também entraram em contato conosco. Queremos que tenham tempo hábil de articulação local, tornando possível mais pontos de realização”, revela a produtora. Nesta primeira etapa mais de 70 produções foram inscritas.

O 2º FAÇA será realizado em outubro e novembro desse ano e a programação, e também oferecerá paralelamente oficinas teóricas e práticas, terá duração de três dias por cidade.

A primeira edição do Festival, em abril de 2012, aconteceu em Blumenau, Lages e Florianópolis. Dos 177 filmes inscritos, 31 foram exibidos e concorreram aos troféus e prêmios em dinheiro. O Festival entregou ainda o Prêmio FAÇA Estímulo à Produção, que destinou produtos e serviços por meio de parceria com a Cinesupport, Onda Sonora e Mediatools. Outra parceria, com o site www.filmesquevoam.com.br, concedeu prêmios de licenciamento/aquisição para curtas que ficaram disponíveis para download gratuitamente durante um ano.

Com realização da Exato Segundo Produções Artísticas, o FAÇA conta com a parceria da Alquimidia.org, A3 Design Empresa Jr. e Hemisfério Criativo, e com o apoio da DFato Comunicação e com o apoio institucional da Cinemateca Catarinense, Cinesupport, CurtaDoc, , Funcine - Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis, FCC - Fundação Catarinense de Cultura, Governo do Estado de Santa Catarina, Santacine - Sindicato da Indústria Audiovisual de Santa Catarina e Sintracine - Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Cinematográfica e do Audiovisual de Santa Catarina.

Mais informações e regulamento pelo site www.faca.art.br ou pelos telefones da produção – Ana Paula Domingues (48) 9601-6625 ou Guto Lima (48) 9952-5657.

 

Escrito por André Gevaerd, 30/07/2013 às 14h22 | andre@cineramabc.com

REVISTA LADO C: chamada para envio de resumos e textos - até 10 de agosto

 

A revista LADO C, em sua quinta edição, publica artigos, ensaios, resenhas, entrevistas, excertos de roteiros, depoimentos e outras matérias cujo tema seja o cinema e suas relações, sem vínculos acadêmicos e ou institucionais.

Os autores podem tanto enviar artigos inéditos já escritos quanto sugestões, com o respectivo resumo, de textos a serem desenvolvidos.

 

Normas para encaminhamento de colaborações:

Os originais serão publicados em Língua Portuguesa. O número de caracteres varia de acordo com a sessão. Para saber em qual sessão seu texto será encaminhado, consultar a edição online, no endereço: www.cinematecacatarinense.wordpress.com

O material deve ser entregue digitado com o processador de texto Word, fonte Times New Roman, Tamanho 12, Espaçamento entre linhas 1,5. As citações com mais de 3 linhas devem ter recuo de 4 cm da margem esquerda e não devem apresentar recuo na margem direita e nem aspas e devem ter um espaçamento duplo, do corpo do texto. 

A fonte da citação deve ser menor que o corpo do texto (tamanho 9) e o espaçamento entre as linhas devem ser simples. Citações com até 3 linhas podem aparecer no corpo do texto e devem apresentar aspas, nunca em negrito ou itálico.

As palavras estrangeiras devem ser escritas em itálico, assim como títulos de livros, filmes, jornais, revistas etc. Os títulos e subtítulos devem ser apresentados em negrito. 

O autor deve enviar o material com um breve currículo contendo nome, profissão e o que mais interessar, desde que não ultrapasse quatro linhas. O excedente será editado.

O Conselho Editorial da Lado C reserva-se o direito de não publicar o material, avisando o autor do motivo da recusa. 

O autor pode sugerir ilustrações e ou fotografias, desde que citada a autoria e a fonte, de preferência que não envolva pagamento e direitos autorais.

 

O endereço para envio dos artigos e ou sugestões é cinemaladoc@gmail.com

A data limite para envio é 10/08/2013.

Participe!

 

Leia as edições anteriores na versão online acessando:http://cinematecacatarinense.wordpress.com/lado-c

Escrito por André Gevaerd, 29/07/2013 às 15h22 | andre@cineramabc.com



10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

André Gevaerd

Assina a coluna CINERAMA BC

Nasceu em Balneário Camboriú, resolveu fazer cinema, mudou-se para São Paulo, fez muitos filmes, voltou para Balneário. Continua fazendo filmes. Diretor do Festival CinemaramaBC e idealizador da sala de cinema e eventos, ArtHouse.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
CINERAMA BC
Por André Gevaerd

V Semana dos Realizadores tem inscrições abertas

 

 

 

Criada em 2009 pelos cineastas Helvécio Marins Jr., Felipe Bragança e Marina Meliande em parceria com os críticos Kleber Mendonça Filho e Eduardo Valente e a curadora e produtora Lis Kogan, a Semana dos Realizadores já está em sua quinta edição. Focado em produções brasileiras contemporâneas, o festival deste ano irá receber inscrições apenas de projetos em longa metragem.

 

O prazo para o envio vai até o dia 21 de agosto e somente filmes com no mínimo 60 minutos de duração podem ser inscritos. Os formulários estão no site http://www.semanadosrealizadores.com.br. A curadoria das obras é responsabilidade do programador Daniel Queiroz, ao lado de Kogan.

 

Sediado no Espaço Itaú de Cinema de Botafogo, o evento será realizado entre os dias 21 e 28 de novembro na cidade do Rio de Janeiro.

Escrito por André Gevaerd, 08/08/2013 às 17h44 | andre@cineramabc.com

Cinema de Balneário Camboriú em San Sebastían

 

  
II Foro de Coproducción Europa-América Latina
 
 
"DO OUTRO LADO DA LUA", projeto do cineasta catarinense André Gevaerd, é selecionado para participar do 61º Festival de San Sebastián na Espanha que acontecerá ente os dias 20 e 28 de setembro.

O projeto participará do "II Foro de Coproducción Europa-América Latina" que selecionou apenas 16 projetos entre mais de 160 inscritos por mais de 24 países da Europa e América Latina. O "Foro" possui como objetivo estimular a co-produção e estabelecer parcerias para a realização do filme e, além disso, concederá um prêmio de 10mil euros. Trata-se de um momento decisivo para sua projeção internacional e uma importante porta de entrada para importantes mercados do cinema como Cannes e Ventana Sur. O diretor André Gevaerd e o o produtor Alexandre Mroz estarão presentes para defender o projeto.

André Gevaerd é responsável pelo Festival Internacional de Cinema em Balneário Camboriú - CINERAMABC e foi montador e produtor do longa-metragem "CORES" que participou da seleção oficial da 60º Festival de San Sebastián.
O roteiro foi premiado pelo Programa Ibermedia de desenvolvimento e recebe assinatura de Filipe Domiano com quem André já desenvolveu outros projetos.


SINOPSE: Francisco (16), amargurado pela morte do irmão caçula, é levado do sul da Argentina ao Litoral Catarinense para uma temporada na casa de sua avó, onde cria uma forte amizade com Valentina (8), sua vizinha. Trazendo Francisco para seu inocente universo imaginário, Valentina consegue ajudá-lo a lidar com seus traumas, mas quando um acidente traz os pais do garoto à pequena cidade, Francisco é forçado a enfrentar seus medos de uma vez por todas para poder seguir em frente.
 
 
André Gevaerd

 

Escrito por André Gevaerd, 07/08/2013 às 14h36 | andre@cineramabc.com

Como Preparar Uma Cidade Para a Produção Audiovisual?

O Audiovisual é uma grande indústria capaz de gerar uma grande quantidade de empregos altamente qualificados. É responsável pela dilvulgação de muitos produtos culturais, turísticos e comerciais podendo levar o que é produzido para muito longe e para uma grande quantidade de pessoas. Mas não foi exatamente "qualificação" nem "boa imagem" o que se observou na manhã do dia 31 de julho de 2013.

Hoje acordei assustado. Eram 7:00 da manhã. Parecia que eu estava no meio de uma corrida de Fórmula 1. Percebi que não era um pesadelo e retomei minha rotina diária. Saí de casa e me deparei com uma multidão de carros engarrafados nas estreitas ruas de Balneário Camboriú. Não acreditava no que estava acontecendo. A cidade completamente parada. Brigas de trânsito. O CAOS. Liguei o rádio e descobri sobre o que se tratava. O secretário do turismo explicando a natureza do problema e afirmando que medidas foram tomadas. Dizia que se tratava de uma filmagem que estava acontecendo na Av. Atlântica e que todo o trânsito estava sendo desviado na rua 1500. Junte isso as intermináveis obras das outras avenidas. Os ouvintes estavam indignados. O secretário emendou que as filmagens são importantes para a imagem da cidade e que ajudam a desenvolver o turismo. Claro! Ele está certo. Então o que estava errado?

Não é raro a realização de filmagens em grandes cidades como Rio de Janeiro, São Paulo ou mesmo em pequenas cidades como Paulínia, mas isso não quer dizer que a realização dessas atividades gere qualquer tipo de desconforto para a população. Muito pelo contrário, as filmagens contribuem com as cidade de diversas maneiras, não fosse assim, as principais cidades do mundo nunca pensariam em estimular a filmagem criando verdadeiros cartões postais.

Foram tomadas duas decisões que, na minha opinião, leveram ao Caos descrito acima:

01- A população não foi avisada e não foram oferecidos os desvios necessários para os motoristas que se dirigiam ao seu emprego. Infelizmente, esta decisão foi tomada conscientemente com a melhor das intenções mas não é, nem de perto, uma atitude cabível.

02- Não existe hoje na cidade um Film Commission. Uma entidade responsável em organizar e promover a produção audiovisual de maneira profissional desenvolvendo uma indústria limpa e capaz de gerar muita riqueza para a cidade.

Quando se fala em produção, gravação e filmagem, deve-se falar com um profissional para que as medidas necessárias sejam tomadas.

A prefeitura deveria começar a agir com transparência e respeito à população, afinal é a população que elege os competentes da prefeitura.

 

Escrito por André Gevaerd, 31/07/2013 às 20h32 | andre@cineramabc.com

Aberta as inscrições para a 41ª Edição do Concurso Curta nas Telas

 

Estão abertas as inscrições para o 41º Curta nas Telas. A inscrição será formalizada mediante a entrega da Ficha de Inscrição acompanhada de uma cópia em DVD do filme e ficha técnica entre os dias 15 de julho a 6 de setembro, conforme previsto no Regulamento. 

Poderão participar filmes nacionais de curta-metragem que tenham cópia em 35mm, com duração de até 15 min e que tenham sido realizados após o ano de 1990. Neste edital, não serão aceitos filmes que tenham apenas cópia digital. A Comissão de Seleção será composta por representantes da Coordenação de Cinema, Vídeo e Fotografia, da Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do RS e Brasileira de Documentaristas – APTC – ABD/RS, do Sindicato das Empresas Exibidoras do RS, da Câmara de Vereadores de Porto Alegre e da imprensa especializada de Porto Alegre.??A premiação consistirá na exibição dos filmes selecionados, pelo período de 14 dias, no circuito comercial de cinemas de Porto Alegre, em sistema de rodízio entre as salas e no pagamento do direito de exibição, pela Secretaria Municipal da Cultura, no valor de R$ 2.000,00.??O projeto Curta nas Telas é fruto de Convênio entre a Prefeitura Municipal de Porto Alegre, o Sindicato das Empresas Exibidoras do Rio Grande do Sul e a Associação Profissional dos Técnicos Cinematográficos do Rio Grande do Sul e Brasileira de Documentaristas (APTC – ABD/RS).

 

Clique aqui para acessar o edital

Escrito por André Gevaerd, 31/07/2013 às 15h05 | andre@cineramabc.com

Festival Audiovisual Catarinense tem inscrições prorrogadas

 

 

2º FAÇA amplia chances de exibição para curtas-metragens produzidos em Santa Catarina ou que tenham participação de catarinenses na equipe e produzidos em qualquer local do mundo

 

Quem ainda não inscreveu seu curta-metragem para a segunda edição do FAÇA - Festival Audiovisual Catarinense tem mais uma oportunidade. As inscrições foram prorrogadas até o dia 19 de agosto e devem ser feitas pelo site www.faca.art.br. O filme não precisa ser inédito nem recente, basta que tenha até 25 minutos de duração.

Segundo a diretora de produção do Festival, Ana Paula Domingues, o objetivo da prorrogação é dar um prazo maior não só para quem ainda não inscreveu sua produção, mas também para quem quer levar o Festival para sua cidade. Entre as interessadas em receber o FAÇA estão Chapecó, Lages, Xanxerê, Joinville, Laguna e Balneário Camboriú. “Sem contar realizadores e municípios de outros estados que também entraram em contato conosco. Queremos que tenham tempo hábil de articulação local, tornando possível mais pontos de realização”, revela a produtora. Nesta primeira etapa mais de 70 produções foram inscritas.

O 2º FAÇA será realizado em outubro e novembro desse ano e a programação, e também oferecerá paralelamente oficinas teóricas e práticas, terá duração de três dias por cidade.

A primeira edição do Festival, em abril de 2012, aconteceu em Blumenau, Lages e Florianópolis. Dos 177 filmes inscritos, 31 foram exibidos e concorreram aos troféus e prêmios em dinheiro. O Festival entregou ainda o Prêmio FAÇA Estímulo à Produção, que destinou produtos e serviços por meio de parceria com a Cinesupport, Onda Sonora e Mediatools. Outra parceria, com o site www.filmesquevoam.com.br, concedeu prêmios de licenciamento/aquisição para curtas que ficaram disponíveis para download gratuitamente durante um ano.

Com realização da Exato Segundo Produções Artísticas, o FAÇA conta com a parceria da Alquimidia.org, A3 Design Empresa Jr. e Hemisfério Criativo, e com o apoio da DFato Comunicação e com o apoio institucional da Cinemateca Catarinense, Cinesupport, CurtaDoc, , Funcine - Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis, FCC - Fundação Catarinense de Cultura, Governo do Estado de Santa Catarina, Santacine - Sindicato da Indústria Audiovisual de Santa Catarina e Sintracine - Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Cinematográfica e do Audiovisual de Santa Catarina.

Mais informações e regulamento pelo site www.faca.art.br ou pelos telefones da produção – Ana Paula Domingues (48) 9601-6625 ou Guto Lima (48) 9952-5657.

 

Escrito por André Gevaerd, 30/07/2013 às 14h22 | andre@cineramabc.com

REVISTA LADO C: chamada para envio de resumos e textos - até 10 de agosto

 

A revista LADO C, em sua quinta edição, publica artigos, ensaios, resenhas, entrevistas, excertos de roteiros, depoimentos e outras matérias cujo tema seja o cinema e suas relações, sem vínculos acadêmicos e ou institucionais.

Os autores podem tanto enviar artigos inéditos já escritos quanto sugestões, com o respectivo resumo, de textos a serem desenvolvidos.

 

Normas para encaminhamento de colaborações:

Os originais serão publicados em Língua Portuguesa. O número de caracteres varia de acordo com a sessão. Para saber em qual sessão seu texto será encaminhado, consultar a edição online, no endereço: www.cinematecacatarinense.wordpress.com

O material deve ser entregue digitado com o processador de texto Word, fonte Times New Roman, Tamanho 12, Espaçamento entre linhas 1,5. As citações com mais de 3 linhas devem ter recuo de 4 cm da margem esquerda e não devem apresentar recuo na margem direita e nem aspas e devem ter um espaçamento duplo, do corpo do texto. 

A fonte da citação deve ser menor que o corpo do texto (tamanho 9) e o espaçamento entre as linhas devem ser simples. Citações com até 3 linhas podem aparecer no corpo do texto e devem apresentar aspas, nunca em negrito ou itálico.

As palavras estrangeiras devem ser escritas em itálico, assim como títulos de livros, filmes, jornais, revistas etc. Os títulos e subtítulos devem ser apresentados em negrito. 

O autor deve enviar o material com um breve currículo contendo nome, profissão e o que mais interessar, desde que não ultrapasse quatro linhas. O excedente será editado.

O Conselho Editorial da Lado C reserva-se o direito de não publicar o material, avisando o autor do motivo da recusa. 

O autor pode sugerir ilustrações e ou fotografias, desde que citada a autoria e a fonte, de preferência que não envolva pagamento e direitos autorais.

 

O endereço para envio dos artigos e ou sugestões é cinemaladoc@gmail.com

A data limite para envio é 10/08/2013.

Participe!

 

Leia as edições anteriores na versão online acessando:http://cinematecacatarinense.wordpress.com/lado-c

Escrito por André Gevaerd, 29/07/2013 às 15h22 | andre@cineramabc.com



10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

André Gevaerd

Assina a coluna CINERAMA BC

Nasceu em Balneário Camboriú, resolveu fazer cinema, mudou-se para São Paulo, fez muitos filmes, voltou para Balneário. Continua fazendo filmes. Diretor do Festival CinemaramaBC e idealizador da sala de cinema e eventos, ArtHouse.