Jornal Página 3
Coluna
CINERAMA BC
Por Barbara Sturm

Pandora Filmes relança grande clássico em homenagem a Marilyn Monroe.

‘Quanto mais quente melhor’, é uma comédia americana de 1959 dirigida por Billy Wilder, com título original ‘Some like it hot’, e um dos clássicos que mais continuam na boca e na vida dos cinéfilos até os dias atuais.

A sátira de homens travestidos serve de analogia à depressão americana e ao caráter ludibriador do cinema, que só poderia vir do olhar exterior de alguém como Billy Wilder, um estrangeiro na América.

O roteiro de ‘Quanto mais quente melhor’ traz a história de Joe (Tony Curtis) e Jerry (Jack Lemmon), dois músicos de orquestras de jazz que se apresentavam nos inferninhos ilegais da Lei Seca, mas que por cargas do destino, acabam sendo involuntariamente testemunha de um massacre ocorrido no dia de São Valentim. Perseguidos implacavelmente pelos gângsteres autores do crime, se disfarçam de mulheres e fogem para Miami, na Flórida, onde entram numa orquestra apenas de mulheres, que conta com a cantora Sugar Kane, vivida por Marylin Monroe no auge de sua carreira e popularidade.

Joe, agora “Josephine”, cai de amores pela sensualidade de Monroe, Jerry como “Daphne” balança o coração de Osgood Fielding III (Joe E. Brown), um solitário milionário. Essas e outras situações inusitadas e escatológicas que os personagens se encontram durante o filme provocam gargalhadas e lágrimas de tanto rir.

No próximo dia 5 de Agosto faz 50 anos que Marilyn foi encontrada morta em sua casa na Califórnia. Na época a notícia foi um choque. O brilho e a beleza de Marilyn faziam parecer impossível que ela tivesse deixado a todos, no auge de seus 36 anos. Em homenagem a uma das mais famosas estrelas do cinema de todos os tempos, e um dos maiores símbolo de sensualidade do século XX, a Pandora Filmes, em parceria com o Espaço Itaú de Cinema Augusta, irá relançar o filme em cópia 35 mm na próxima sexta-feira, 3 de agosto.

 

Escrito por Barbara Sturm, 01/08/2012 às 17h11 | barbara@cineramabc.com



Barbara Sturm

Assina a coluna CINERAMA BC

Nasceu em Balneário Camboriú, resolveu fazer cinema, mudou-se para São Paulo, fez muitos filmes, voltou para Balneário. Continua fazendo filmes. Diretor do Festival CinemaramaBC e idealizador da sala de cinema e eventos, ArtHouse.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: [email protected]

Página 3
CINERAMA BC
Por Barbara Sturm

Pandora Filmes relança grande clássico em homenagem a Marilyn Monroe.

‘Quanto mais quente melhor’, é uma comédia americana de 1959 dirigida por Billy Wilder, com título original ‘Some like it hot’, e um dos clássicos que mais continuam na boca e na vida dos cinéfilos até os dias atuais.

A sátira de homens travestidos serve de analogia à depressão americana e ao caráter ludibriador do cinema, que só poderia vir do olhar exterior de alguém como Billy Wilder, um estrangeiro na América.

O roteiro de ‘Quanto mais quente melhor’ traz a história de Joe (Tony Curtis) e Jerry (Jack Lemmon), dois músicos de orquestras de jazz que se apresentavam nos inferninhos ilegais da Lei Seca, mas que por cargas do destino, acabam sendo involuntariamente testemunha de um massacre ocorrido no dia de São Valentim. Perseguidos implacavelmente pelos gângsteres autores do crime, se disfarçam de mulheres e fogem para Miami, na Flórida, onde entram numa orquestra apenas de mulheres, que conta com a cantora Sugar Kane, vivida por Marylin Monroe no auge de sua carreira e popularidade.

Joe, agora “Josephine”, cai de amores pela sensualidade de Monroe, Jerry como “Daphne” balança o coração de Osgood Fielding III (Joe E. Brown), um solitário milionário. Essas e outras situações inusitadas e escatológicas que os personagens se encontram durante o filme provocam gargalhadas e lágrimas de tanto rir.

No próximo dia 5 de Agosto faz 50 anos que Marilyn foi encontrada morta em sua casa na Califórnia. Na época a notícia foi um choque. O brilho e a beleza de Marilyn faziam parecer impossível que ela tivesse deixado a todos, no auge de seus 36 anos. Em homenagem a uma das mais famosas estrelas do cinema de todos os tempos, e um dos maiores símbolo de sensualidade do século XX, a Pandora Filmes, em parceria com o Espaço Itaú de Cinema Augusta, irá relançar o filme em cópia 35 mm na próxima sexta-feira, 3 de agosto.

 

Escrito por Barbara Sturm, 01/08/2012 às 17h11 | barbara@cineramabc.com



Barbara Sturm

Assina a coluna CINERAMA BC

Nasceu em Balneário Camboriú, resolveu fazer cinema, mudou-se para São Paulo, fez muitos filmes, voltou para Balneário. Continua fazendo filmes. Diretor do Festival CinemaramaBC e idealizador da sala de cinema e eventos, ArtHouse.