Jornal Página 3
Coluna
Dedo na Moleira
Por Waldemar Cezar Neto

Agosto e os + de 300 picaretas

Não vou repetir aqui que agosto é um mês tétrico para o mundo em geral e para a política brasileira em particular, todos sabemos.

Desde a última vez que elaborei a listinha de coisas ruins ocorridas em agosto, só faltou o afastamento da Dilma, dia 31.

Nem um ano depois de Dilma nos deparamos com outra possibilidade de cassação, a do Temer.

Nessa, os efeitos nefastos começaram bem antes.

Se é verdade o que dizia o Lula (“No Congresso há uma maioria de 300 picaretas que defendem apenas seus próprios interesses”) quanto não estão custando à nação os votos para absolver Temer dentro de alguns dias?

O presidente vem promovendo um festival de arranjos para salvar o próprio pescoço e acertos em Brasília, invariavelmente, envolvem verbas públicas.

Considerando o padrão ético dos nossos representantes é de se imaginar que essas verbas não sejam aplicadas no melhor interesse público.

Dia desses um amigo, político, me comentou que na próxima eleição, com a proibição do financiamento empresarial às campanhas políticas, os deputados e senadores dependem do cofre público para se reeleger.

E, claro, chantagear o Temer obtendo verbas para suas bases eleitorais é uma das formas de ação dos “300 picaretas”.

Nesse assunto só discordo do Lula num ponto: penso que são mais de 300, muito mais.

Escrito por Waldemar Cezar Neto, 31/07/2017 às 11h02 | waldemar@camboriu.com.br

publicidade





publicidade



Waldemar Cezar Neto

Assina a coluna Dedo na Moleira

Lê, pesca, cozinha, escreve e é diretor chefe do Jornal Página 3.
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br