Jornal Página 3
Coluna
Dedo na Moleira
Por Waldemar Cezar Neto

Não vão xingar Olavo de Carvalho?

O jornalista Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, guru do bolsonarismo, disse sábado num jantar em Washington que se não mudar, em seis meses o governo Bolsonaro se acaba.

O estimado guru disse coisas sobre Bolsonaro que se outro jornalista dissesse seria taxado de petralha, comunista etc..., essa enxurrada de desaforos desconexos que bolsonaristas ensandecidos costumam disparar contra quem ousa criticar o presidente.

Como outros jornalistas fizeram antes, Olavo de Carvalho -que também se diz filósofo autodidata-, falou a verdade e a verdade sobre Bolsonaro não é boa.

O jornalista disse que "mesmo se o Bolsonaro fosse dono de um bordel ele seria menos perigoso que o Fernando Haddad, por isso o povo votou nele, não por causa de suas ideias políticas, que até hoje não sei quais são. Ele fala de um assunto ou outro, mas nunca vi uma concepção geral, uma ideologia", disse.

Essa é a questão, quase ninguém sabia quem era Bolsonaro, um ilustre desconhecido, um nada político após quase 30 anos no Congresso Nacional.

A maioria dos meus amigos votou no Bolsonaro, eu não votei porque jamais votaria em alguém com ideias e um currículo muquirana como o dele.

O Brasil precisava do conhecimento e raciocínio de um físico, mas elegeu um professor de educação física com ideias toscas.

Dia desses um amigo me disse no cafezinho que com Bolsonaro a economia já reagiu. Na verdade regrediu, a atividade econômica encolheu 0,41% em janeiro e a expectativa dos agentes é 0,5% menor para o ano.

O jornalista Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo, percebeu agora o que muitos percebemos logo no começo, esse governo é ruim e o governante fraco.

Tanto que a torcida dos liberticidas -escuto isso a toda hora- é que o Mourão e seus colegas generais deem um pé nos fundilhos de Bolsonaro e seus filhos, o que os petralhas maldosamente chamam de “familicia”.

Escrito por Waldemar Cezar Neto, 18/03/2019 às 14h35 | waldemar@camboriu.com.br



Waldemar Cezar Neto

Assina a coluna Dedo na Moleira

Lê, pesca, cozinha, escreve e é diretor chefe do Jornal Página 3.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Dedo na Moleira
Por Waldemar Cezar Neto

Não vão xingar Olavo de Carvalho?

O jornalista Olavo Luiz Pimentel de Carvalho, guru do bolsonarismo, disse sábado num jantar em Washington que se não mudar, em seis meses o governo Bolsonaro se acaba.

O estimado guru disse coisas sobre Bolsonaro que se outro jornalista dissesse seria taxado de petralha, comunista etc..., essa enxurrada de desaforos desconexos que bolsonaristas ensandecidos costumam disparar contra quem ousa criticar o presidente.

Como outros jornalistas fizeram antes, Olavo de Carvalho -que também se diz filósofo autodidata-, falou a verdade e a verdade sobre Bolsonaro não é boa.

O jornalista disse que "mesmo se o Bolsonaro fosse dono de um bordel ele seria menos perigoso que o Fernando Haddad, por isso o povo votou nele, não por causa de suas ideias políticas, que até hoje não sei quais são. Ele fala de um assunto ou outro, mas nunca vi uma concepção geral, uma ideologia", disse.

Essa é a questão, quase ninguém sabia quem era Bolsonaro, um ilustre desconhecido, um nada político após quase 30 anos no Congresso Nacional.

A maioria dos meus amigos votou no Bolsonaro, eu não votei porque jamais votaria em alguém com ideias e um currículo muquirana como o dele.

O Brasil precisava do conhecimento e raciocínio de um físico, mas elegeu um professor de educação física com ideias toscas.

Dia desses um amigo me disse no cafezinho que com Bolsonaro a economia já reagiu. Na verdade regrediu, a atividade econômica encolheu 0,41% em janeiro e a expectativa dos agentes é 0,5% menor para o ano.

O jornalista Olavo de Carvalho, guru do bolsonarismo, percebeu agora o que muitos percebemos logo no começo, esse governo é ruim e o governante fraco.

Tanto que a torcida dos liberticidas -escuto isso a toda hora- é que o Mourão e seus colegas generais deem um pé nos fundilhos de Bolsonaro e seus filhos, o que os petralhas maldosamente chamam de “familicia”.

Escrito por Waldemar Cezar Neto, 18/03/2019 às 14h35 | waldemar@camboriu.com.br



Waldemar Cezar Neto

Assina a coluna Dedo na Moleira

Lê, pesca, cozinha, escreve e é diretor chefe do Jornal Página 3.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade