Jornal Página 3
Coluna
Enéas Athanázio
Por Enéas Athanázio

Eleições Já!

“Um escritor é um marginal
como um cigano. Se for um
bom escritor nunca poderá
gostar do governo sob cujo
poder vive. A sua mão deve
estar contra ele.”

HEMINGWAY

Em seus poucos meses de duração, o governo-tampão de Michel Temer comprovou que é um absoluto fracasso. É uma sucessão inacreditável de erros, equívocos e gafes que nos dão a sensação de estar vivendo num mundo surreal à moda de Tristan Tzara. A equipe do governo confirma a cada dia que não está preparada para governar o país e que caminhamos a passos largos para o caos.

O presidente parece alimentar estranha predileção por políticos suspeitos para comporem seu staff. No Ministério das Relações Exteriores, sai um suspeito (Serra) e entra outro suspeito (Aloysio). Os presidentes do Senado e da Câmara, homens de sua estrita confiança, são ambos suspeitos. Seis ministros  estão sob suspeição e outros tantos caíram por idêntico motivo. Seu líder no Senado também é suspeito. Inacreditável.

Cada vez que abre a boca – e como fala mal! – o presidente se enrola. Na sua última manifestação, no Dia da Mulher, arranjou uma encrenca com o mundo feminino, provocando a indignação das mulheres de todo o país.

Erigiu como panaceia para todos os males a reforma da Previdência, quando estudiosos do assunto sustentam que não existe rombo no orçamento do setor. Até uma CPI está sendo criada no Senado para demonstrar esse fato. Insiste numa reforma trabalhista que irá prejudicar os trabalhadores e agora já falam em aumento de impostos que, como sempre, recairá sobre os assalariados que não têm como sonegar. O presidente da Câmara, homem de sua estrita confiança, externando sem dúvida o pensamento do governo, afirma que a Justiça do Trabalho não deveria existir. Esse entendimento estava implícito nas atitudes do governo mas nunca havia sido verbalizado de forma tão direta. Sempre entendi que a jurisdição trabalhista poderia ser exercida por varas especializadas da Justiça Comum. Mas daí a extinguir a Justiça do Trabalho vai um mundo. Seria colocar o trabalho ao nível das mercadorias e sujeitar o trabalhador à velha locação de serviços regulada pelo Direito Civil e todas suas graves consequências.

Não satisfeito, o governo faz tremendo estardalhaço com a liberação das contas inativas do FGTS como se estivesse realizando imenso benefício. Ora, essas contas são dos trabalhadores e não do governo, de sorte que ele está fazendo cortesia com o chapéu alheio. Além disso, valores substanciais são gastos em propaganda do governo, martelada dia e noite pela televisão para embair os incautos. Para completar, o presidente se põe a inaugurar obras que não fez, imaginando talvez que pode iludir o povo. Na transposição das águas do São Francisco foi, uma vez mais, vaiado e não teve a grandeza de se referir aos antecessores que realizaram a obra. Anuncia-se que virá a Santa Catarina para inaugurar comportas do Alto Vale do Itajaí que também não fez. Faço votos de que as mesmas vaias o recebam.

Por outro lado, seu apoiador FHC criou nova e inusitada teoria jurídica. Segundo ele, no seu costumeiro estilo confuso e mal articulado, dinheiro roubado usado em campanha eleitoral não é criminoso; só é criminoso quando embolsado por quem o recebeu. Campanha eleitoral “lava” as propinas. É claro que ele perdeu ótima oportunidade de ficar calado.

Para encerrar, vão recomeçar as privatizações, vendendo o patrimônio nacional sem poderes para tanto, em evidente excesso de mandato.

Apesar de tudo, não ouço os costumeiros panelaços. Parece que sendo paulista, branco e rico pode fazer o que bem tender.

O Brasil nunca deixa de andar em círculos. É o país de um futuro que nunca chega.

Deus do céu! Não é possível continuar assim.

Precisamos de eleições diretas e já!

Escrito por Enéas Athanázio, 24/04/2017 às 09h50 | e.atha@terra.com.br

publicidade





publicidade



Enéas Athanázio

Assina a coluna Enéas Athanázio

Promotor de Justiça (aposentado), advogado e escritor. Tem 48 livros publicados em variados gêneros literários. É detentor de vários prêmios e pertence a diversas entidades culturais. Assina colunas no Jornal Página 3, na revista Blumenau em Cadernos e no site Coojornal - Revista Rio Total.
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br