Jornal Página 3
Coluna
Literatura
Por Enéas Athanázio

REPOSITÓRIO SOBRE STELLA

A incansável escritora goiana Alice Spindola publicou no ano passado o livro “Stella Leonardos, a Incomparável” (Editora Kelps – Goiânia – 2019). Contando com a colaboração da própria Stella na idealização da obra, a autora produziu um verdadeiro repositório sobre a escritora carioca que constitui, além disso, uma bela homenagem a quem tanto deu de si ao teatro e à literatura. Baseado em seguras fontes de pesquisa, fartamente fundamentado e contando com fiel acervo documental, o livro fornece uma visão segura da vida e da obra da escritora, enfatizando sua produção para o teatro, ao qual dedicou intenso trabalho, tendo inclusive atuado como atriz. Na apresentação, a autora recorda os encontros, as discussões e as visitas feitas por ambas quando idealizavam esta obra. Relata ainda o entusiasmo de outros intelectuais, inclusive estrangeiros, a exemplo de Jean-Paul Mestas que classificou Stella como “escritora planetária.”

Menina de inteligência aguçada, o amor de Stella pelo teatro despertou muito cedo. Estreou como autora e atriz ainda nos dias do jardim da infância. Essa paixão irá acompanhá-la por toda a longa vida e produzirá peças teatrais infantis e clássicas que encantarão as pessoas e contarão com o aplauso da melhor crítica. Seu teatro foi encenado em grandes palcos, exibido em circos e posto em cena ao ar livre, como informa a autora. Superou os limites do país e foi exibido no exterior, sempre com o mesmo sucesso. E também ganhou a perenidade do livro. Mereceu montagens em palcos famosos, como nos Teatros Municipais do Rio e de São Paulo. Em toda sua obra perpassa sempre a preocupação social.

Grandes nomes da literatura, do teatro e da crítica teatral se manifestaram sobre sua obra. Modesto de Abreu, Mario Hora, Afrânio Peixoto, João Luso, J. G. de Araújo Jorge, Paulo Filho, Abadie Faria Rosa, Lopes Gonçalves, Rafael Barbosa, Raul de Azevedo, Borja de Almeida e Paranhos Antunes foram alguns dos que opinaram sobre ela, alguns mais de uma vez, e todos escrevendo em grandes órgãos da imprensa da época. Ou seja, a obra de Stella obteve intensa repercussão.

A peça “Festa da Vitória” foi um capítulo à parte da obra de Stella. Como escreveu a autora do livro, “ainda não existiu uma peça, com tema pátrio, que tenha obtido tamanha exaltação... Ela inovava, homenageando as nações que haviam participado da guerra. É uma peça internacional.” A peça mereceu uma encenação magnífica e inesquecível, verdadeiro marco da arte teatral brasileira.

Para além da obra literária e teatral, Stella viveu com intensidade a vida de escritora. Pertenceu à Academia Carioca de Letras e foi secretária da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro (UBE/RJ). Foi permanente agitadora cultural e manteve intercâmbio com escritores de todo o país e do exterior. Com sua inconfundível caligrafia, não deixava bilhete sem resposta. Tive o prazer de trocar cartas com ela e a conheci em pessoa em solenidades da UBE/RJ.

O livro de Alice contém muito mais que estas rápidas pinceladas. Reproduz manuscritos de Stella, muitas fotos, documentos, reproduções de capas de suas obras, poemas, trechos de outros escritos e inúmeros e variados elementos para bem conhecer a escritora e sua obra. Em algumas fotos ela aparece tão nítida e fiel tal como a conheci.

A obra de Alice é ressuscitadora e justiceira, merecedora de muitos aplausos.

Escrito por Enéas Athanázio, 24/03/2020 às 15h52 | e.atha@terra.com.br



Enéas Athanázio

Assina a coluna Literatura

Promotor de Justiça (aposentado), advogado e escritor. Tem 51 livros publicados em variados gêneros literários. É detentor de vários prêmios e pertence a diversas entidades culturais. Assina colunas no Jornal Página 3, na revista Blumenau em Cadernos e no site Coojornal - Revista Rio Total.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Literatura
Por Enéas Athanázio

REPOSITÓRIO SOBRE STELLA

A incansável escritora goiana Alice Spindola publicou no ano passado o livro “Stella Leonardos, a Incomparável” (Editora Kelps – Goiânia – 2019). Contando com a colaboração da própria Stella na idealização da obra, a autora produziu um verdadeiro repositório sobre a escritora carioca que constitui, além disso, uma bela homenagem a quem tanto deu de si ao teatro e à literatura. Baseado em seguras fontes de pesquisa, fartamente fundamentado e contando com fiel acervo documental, o livro fornece uma visão segura da vida e da obra da escritora, enfatizando sua produção para o teatro, ao qual dedicou intenso trabalho, tendo inclusive atuado como atriz. Na apresentação, a autora recorda os encontros, as discussões e as visitas feitas por ambas quando idealizavam esta obra. Relata ainda o entusiasmo de outros intelectuais, inclusive estrangeiros, a exemplo de Jean-Paul Mestas que classificou Stella como “escritora planetária.”

Menina de inteligência aguçada, o amor de Stella pelo teatro despertou muito cedo. Estreou como autora e atriz ainda nos dias do jardim da infância. Essa paixão irá acompanhá-la por toda a longa vida e produzirá peças teatrais infantis e clássicas que encantarão as pessoas e contarão com o aplauso da melhor crítica. Seu teatro foi encenado em grandes palcos, exibido em circos e posto em cena ao ar livre, como informa a autora. Superou os limites do país e foi exibido no exterior, sempre com o mesmo sucesso. E também ganhou a perenidade do livro. Mereceu montagens em palcos famosos, como nos Teatros Municipais do Rio e de São Paulo. Em toda sua obra perpassa sempre a preocupação social.

Grandes nomes da literatura, do teatro e da crítica teatral se manifestaram sobre sua obra. Modesto de Abreu, Mario Hora, Afrânio Peixoto, João Luso, J. G. de Araújo Jorge, Paulo Filho, Abadie Faria Rosa, Lopes Gonçalves, Rafael Barbosa, Raul de Azevedo, Borja de Almeida e Paranhos Antunes foram alguns dos que opinaram sobre ela, alguns mais de uma vez, e todos escrevendo em grandes órgãos da imprensa da época. Ou seja, a obra de Stella obteve intensa repercussão.

A peça “Festa da Vitória” foi um capítulo à parte da obra de Stella. Como escreveu a autora do livro, “ainda não existiu uma peça, com tema pátrio, que tenha obtido tamanha exaltação... Ela inovava, homenageando as nações que haviam participado da guerra. É uma peça internacional.” A peça mereceu uma encenação magnífica e inesquecível, verdadeiro marco da arte teatral brasileira.

Para além da obra literária e teatral, Stella viveu com intensidade a vida de escritora. Pertenceu à Academia Carioca de Letras e foi secretária da União Brasileira de Escritores do Rio de Janeiro (UBE/RJ). Foi permanente agitadora cultural e manteve intercâmbio com escritores de todo o país e do exterior. Com sua inconfundível caligrafia, não deixava bilhete sem resposta. Tive o prazer de trocar cartas com ela e a conheci em pessoa em solenidades da UBE/RJ.

O livro de Alice contém muito mais que estas rápidas pinceladas. Reproduz manuscritos de Stella, muitas fotos, documentos, reproduções de capas de suas obras, poemas, trechos de outros escritos e inúmeros e variados elementos para bem conhecer a escritora e sua obra. Em algumas fotos ela aparece tão nítida e fiel tal como a conheci.

A obra de Alice é ressuscitadora e justiceira, merecedora de muitos aplausos.

Escrito por Enéas Athanázio, 24/03/2020 às 15h52 | e.atha@terra.com.br



Enéas Athanázio

Assina a coluna Literatura

Promotor de Justiça (aposentado), advogado e escritor. Tem 51 livros publicados em variados gêneros literários. É detentor de vários prêmios e pertence a diversas entidades culturais. Assina colunas no Jornal Página 3, na revista Blumenau em Cadernos e no site Coojornal - Revista Rio Total.