Jornal Página 3
Coluna
Ex pressão
Por Caroline Cezar

Tenha medo! (ou: Não tenha medo!)

Vacinação em massa, comunicação em massa, educação em massa, tenha MEDO. A gente não é rebanho pra nos determinarem as coisas desse jeito. Quero ver quem é que participa disso aí que sabe me explicar EXATAMENTE o que tem nessas coisas que enfiam em nossa goela abaixo (ou direto na veia).

 

O corpo é um templo, é sagrado, e nenhuma pessoa devia botar nada pra dentro sem saber exatamente do que se trata. Já sabendo, óquei, vai do livre arbítrio. Agora, nesse “ocultismo” que se faz acerca de remédios, alimentos e tudo mais, não é escolha, não nossa pelo menos.

 

DESCONFIE e SE INFORME antes de aceitar os termos, ainda mais quando a “idéia” vem do governo ou da indústria farmacêutica (o que dá no mesmo, porque um ganha dinheiro com o outro). Não vale a explicação oficial, o que diz na te-vê, tem que ir além.


Tem outras centenas de formas de prevenir doenças que não são disseminadas em massa, como se alimentar bem, saber identificar as próprias emoções, ter consciência sobre os hábitos, mexer o corpo, ser feliz! A natureza oferece alternativas simples e potentes para prevenção, manutenção e cura de diversos desequilíbrios, mas é barato, muitas vezes de graça, então não serve.

 

Por isso o ser humano é enfraquecido desde que nasce, como se a máquina mais perfeita do mundo a partir da existência da farmácia precisasse de “ajuda” para funcionar melhor.

 

É a farmácia que precisa do corpo para existir, mente sana corpore sano não gera receita xuxu. E medicamento não trata raiz. Se não muda o comportamento, a doença volta sim, e volta de novo, e bem vindo, você é cliente vitalício, entregamos em casa.
É preciso se conhecer e saber mais de si, embarcar menos no “tem que ser assim”.


Pense bem na palavra prevenção e realmente previna-se. Não deixe que escolham por você e seja verdadeiramente responsável ao escolher por seus filhos. Ah, bom diálogo e atenção também é prevenção.

 



Texto originalmente publicado na coluna impressa, em 29 de março de 2013.

Escrito por Caroline Cezar, 02/04/2014 às 10h14 | carol.jp3@gmail.com



Caroline Cezar

Assina a coluna Ex pressão

É curiosa e encantada com manifestações da natureza, incluindo a humana. Tem resistência a currículos e títulos. Tenta exercitar a entrega cotidiana. Discorda da própria opinião. É apaixonada. Não sabe, nem quer, separar nada de coisa alguma.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Ex pressão
Por Caroline Cezar

Tenha medo! (ou: Não tenha medo!)

Vacinação em massa, comunicação em massa, educação em massa, tenha MEDO. A gente não é rebanho pra nos determinarem as coisas desse jeito. Quero ver quem é que participa disso aí que sabe me explicar EXATAMENTE o que tem nessas coisas que enfiam em nossa goela abaixo (ou direto na veia).

 

O corpo é um templo, é sagrado, e nenhuma pessoa devia botar nada pra dentro sem saber exatamente do que se trata. Já sabendo, óquei, vai do livre arbítrio. Agora, nesse “ocultismo” que se faz acerca de remédios, alimentos e tudo mais, não é escolha, não nossa pelo menos.

 

DESCONFIE e SE INFORME antes de aceitar os termos, ainda mais quando a “idéia” vem do governo ou da indústria farmacêutica (o que dá no mesmo, porque um ganha dinheiro com o outro). Não vale a explicação oficial, o que diz na te-vê, tem que ir além.


Tem outras centenas de formas de prevenir doenças que não são disseminadas em massa, como se alimentar bem, saber identificar as próprias emoções, ter consciência sobre os hábitos, mexer o corpo, ser feliz! A natureza oferece alternativas simples e potentes para prevenção, manutenção e cura de diversos desequilíbrios, mas é barato, muitas vezes de graça, então não serve.

 

Por isso o ser humano é enfraquecido desde que nasce, como se a máquina mais perfeita do mundo a partir da existência da farmácia precisasse de “ajuda” para funcionar melhor.

 

É a farmácia que precisa do corpo para existir, mente sana corpore sano não gera receita xuxu. E medicamento não trata raiz. Se não muda o comportamento, a doença volta sim, e volta de novo, e bem vindo, você é cliente vitalício, entregamos em casa.
É preciso se conhecer e saber mais de si, embarcar menos no “tem que ser assim”.


Pense bem na palavra prevenção e realmente previna-se. Não deixe que escolham por você e seja verdadeiramente responsável ao escolher por seus filhos. Ah, bom diálogo e atenção também é prevenção.

 



Texto originalmente publicado na coluna impressa, em 29 de março de 2013.

Escrito por Caroline Cezar, 02/04/2014 às 10h14 | carol.jp3@gmail.com



Caroline Cezar

Assina a coluna Ex pressão

É curiosa e encantada com manifestações da natureza, incluindo a humana. Tem resistência a currículos e títulos. Tenta exercitar a entrega cotidiana. Discorda da própria opinião. É apaixonada. Não sabe, nem quer, separar nada de coisa alguma.