Jornal Página 3
Coluna
Falando Nisso
Por Marlise Schneider

Como fica isso?

Há mais de duas semanas, uma senhora bateu na porta para pedir licença e colocar seu lixo (galhos,folhas etc) na caçamba cheia de lixo de construção. Expliquei que não podia colocar nada ali, além desse lixo de obra,porque tudo isso vai para um destino específico. Ela não entendeu.

Perguntou então se podia jogar seu lixo no terreno em frente à nossa casa. Expliquei que não, porque aquele terreno tem dono e tem uma lei municipal que proíbe jogar lixo em terrenos baldios. Ela não entendeu. Falei que havia uma lei municipal nesse sentido. Ela respondeu: Mas o terreno tá cheio de mato...e eu respondi com uma pergunta: 'A senhora gostaria que jogassem lixo no seu terreno?"

Então ela perguntou o que fazer para se desfazer daquele lixo. Aconselhei a colocar em um saco, fechar e colocar na lixeira, para o caminhão levar para o aterro.

Ela virou as costas. Foi embora. Decidiu colocar o lixo na calçada em frente à casa onde trabalhou. Os donos moram em outro estado, só vem de vez em quando.

Faz mais de duas semanas e a coisa está ali sobre o passeio. Os pedestres precisam desviar. Outros sugismundos vão colocando mais lixo em cima.

A pergunta é: quem vai tirar aquele lixo dali?

Escrito por Marlise Schneider, 12/09/2018 às 11h30 | lisi@pagina3.com.br



Marlise Schneider

Assina a coluna Falando Nisso

... curiosa desde guria, ligada, discreta, caseira, sonhadora. Jornalista, chefe de jornalismo do Jornal Página 3.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
Falando Nisso
Por Marlise Schneider

Como fica isso?

Há mais de duas semanas, uma senhora bateu na porta para pedir licença e colocar seu lixo (galhos,folhas etc) na caçamba cheia de lixo de construção. Expliquei que não podia colocar nada ali, além desse lixo de obra,porque tudo isso vai para um destino específico. Ela não entendeu.

Perguntou então se podia jogar seu lixo no terreno em frente à nossa casa. Expliquei que não, porque aquele terreno tem dono e tem uma lei municipal que proíbe jogar lixo em terrenos baldios. Ela não entendeu. Falei que havia uma lei municipal nesse sentido. Ela respondeu: Mas o terreno tá cheio de mato...e eu respondi com uma pergunta: 'A senhora gostaria que jogassem lixo no seu terreno?"

Então ela perguntou o que fazer para se desfazer daquele lixo. Aconselhei a colocar em um saco, fechar e colocar na lixeira, para o caminhão levar para o aterro.

Ela virou as costas. Foi embora. Decidiu colocar o lixo na calçada em frente à casa onde trabalhou. Os donos moram em outro estado, só vem de vez em quando.

Faz mais de duas semanas e a coisa está ali sobre o passeio. Os pedestres precisam desviar. Outros sugismundos vão colocando mais lixo em cima.

A pergunta é: quem vai tirar aquele lixo dali?

Escrito por Marlise Schneider, 12/09/2018 às 11h30 | lisi@pagina3.com.br



Marlise Schneider

Assina a coluna Falando Nisso

... curiosa desde guria, ligada, discreta, caseira, sonhadora. Jornalista, chefe de jornalismo do Jornal Página 3.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade