Jornal Página 3
Coluna
Condomínio Garden City
Por Saint Clair Nickelle

Manto diáfano da fantasia

Quando da viagem do nosso Presidente à China, recentemente, as autoridades da República Popular da China, que esperavam a delegação brasileira, se surpreenderam com o tamanho da comitiva e comentaram, cochichando:

““Meu Buda! Pra que tanta gente para um encontro de livre comércio?...Sei não, mas isso tá parecendo turismo oficial.”

Após os cumprimentos de praxe, os quatro chineses, em nome do Governo, conduziram o Presidente brasileiro para a sala VIP e depois ao carro oficial que o conduziria ao Hotel. Um Deputado Federal se adiantou e perguntou ao último chinês, que estava fechando a sala VIP:

- E nós, como vamos para o hotel?

- Ora! Vocês vão de táxi, que encontrarão logo na saída do aeroporto.

- De táxi?

- Sim! Vocês não receberam diárias para as despesas pessoais?

- Recebemos, mas isso é uma desconsideração com as autoridades brasileiras.

- O Senhor me desculpe a sinceridade, mas essas mordomias não são praticadas na China.

- Mas, no Brasil nós colocamos carros oficiais para todas as autoridades que nos visitam e, inclusive pagamos todas as despesas de hospedagem.

- Sim, e é por isso que o déficit orçamentário de vocês é de quase 170 bilhões. Vocês acham que a China tem a economia forte que tem, sustentando mordomias?

A conversa foi interrompida quando a porta da sala VIP se fechou na cara do interpelante que, aturdido, não quis nada comentar com os jornalistas curiosos.

No outro dia, o  nosso Presidente foi recebido pelo Presidente Chinês, ambos acompanhados de seus respectivos intérpretes. Um aperto de mão, e uma pose para as fotografias oficiais encerrou as formalidades e eles sentaram lado a lado. O Presidente Xi Jinping, logo demostrou uma preocupação:

- Senhor Presidente, nós não temos tantos ministros para negociar com tantas autoridades brasileiras que o acompanham.

- Ora, não se preocupe com isso, bastam dois  ministros seus e dois nossos...

- Mas, então, para que tantas autoridades?

- Na verdade, Senhor Jinping, eu me vi obrigado a recompensá-los, depois do apoio recebido no Congresso, diante da infundada acusação do Ministério Público.

- Ah! Sim! Então, eles vieram é fazer turismo?

- De uma certa forma sim. Nós no Brasil não temos qualquer possibilidade de governabilidade sem troca de favores, infelizmente!

- Mas e o custo de uma viagem como essa, não pesa num orçamento deficitário?

- Não, porque é verba de Gabinete, onde a limitação é quase nula.

- Bem, totalmente diferente daqui, onde tudo é auditado com extremo rigor. “- É, por isso, que nossa economia é robusta...” Pensou o Presidente Chinês.

“- Nossas realidades históricas são distintas...”Pensou o nosso Presidente.

Depois desse diálogo, apenas compartilhado com os intérpretes, os fotógrafos e repórteres tiveram acesso novamente à sala oficial, para registrar o encontro e formular perguntas. Cujas respostas óbvias, vão sair nos jornais e noticiários televisivos.

Logo a seguir o Chefe de Gabinete fala ao ouvido do Presidente Xi Jimping:

- Senhor! O Camarada Putin no telefone amarelo...

...

- Camarada Putin! O que manda?

- Queria saber como foi a recepção aos brasileiros?

- Fraca! Muito embora, eles nos ofereçam muitas oportunidades de negócios, em especial na área de privatizações, o que nos interessa.

- Mudando de assunto, e o nosso gordinho lá de baixo, continua aprontando?

- Por enquanto, só testes, mas se atingir algum alvo, a coisa poderá ficar séria. Mas, vamos continuar com a diplomacia para desviar o foco.

- É! Isso aí, Camarada Jimping...boa sorte com os convidados...

...

Lá embaixo, na ala residencial do Palácio do Sol, um oficial de alta patente caminha apressado, com seus trejeitos militares, por um longo corredor. Pára!  Faz continência para uma sala fechada, que diz:

 

DORMITÓRIO DO SUPREMO LÍDER

Com toda a delicadeza, bate três vezes de leve na porta...Espera alguns segundos e logo a porta se abre, ele então cumprimenta a Senhora Song, ama-seca do Supremo Líder, batendo os coturnos e lhe fazendo continência:

- Pois, não, General Kisung?

- O Comando Militar informa que o teste do foguete, para hoje, já está pronto na plataforma de lançamento, apenas aguardando a detonação do nosso Supremo Líder.

- Está bem. Tão logo ele acorde, eu o informarei...Passe bem General Kisung.

O General bate os coturnos, faz continência e dirige-se à saída pelo imenso corredor do Palácio. No caminho, ele pensa, com um leve sorriso nos lábios:

“- Fiquei tão feliz de dar essa informação que até tenho vontade de dar uns pulinhos, mas minha condição  militar não permite...” 

Voltando ao interior do quarto, a Senhora Song, desliga, com delicadeza, a música de ninar que embala o sono do Supremo Líder. Em ato contínuo ela começa a abrir o dossel, cor de rosa, para facilitar o despertar do Líder. Como uma crisálida que desperta de sua metamorfose, ele, então, se mexe, boceja e estica os braços, cumprimentando a Senhora Song:

- Bom dia! Alguma novidade?

- Sim! Ela comunica o que dissera o General Kisung, minutos atrás.

- Ótima notícia! Depois do meu banho de sais perfumados, vestirei meu traje preto e apenas um detalhe, Senhora Song, separe aquele sapato com salto mais alto, pois não quero ficar na mesma altura dos demais generais.

Após, os preparativos no interior do quarto, a Senhora Song, pega o telefone e avisa o Chefe de Gabinete que o Supremo Líder está pronto para sair. Imediatamente, uma guarda de honra se posiciona ao longo do corredor residencial do Palácio. Ele, então, dirige-se à saída sob aplausos dos militares que batem continência escalonada, conforme ele caminha.          

Chegando a sala de lançamento, ele é novamente ovacionado por todos os generais. Informado, de que o teste de hoje visa alcançar uma distância equivalente até Guam, território norte-americano na Micronésia, localizado na extremidade sul das Ilhas Marianas, no oeste do Oceano Pacífico, onde residem mais de 150 mil americanos. O Supremo Líder vibra socando o ar.

Ele autoriza o início da contagem regressiva, sob forte emoção de todos os generais. No entanto, quando chega ao zero, nada acontece, deixando-o furioso, que aos gritos pergunta:

- GENERAL KISUNG! QUEM É O RESPONSÁVEL PELA PROGRAMAÇÃO DE LANÇAMENTO?

- Querido Supremo Líder, é  o General Kissut.

- Preparem-no para ao fuzilamento antes do alvorecer de amanhã.

- Sim ,excelência! E Promovam para General, no lugar dele, o soldado Kisort, sobrinho da Senhora Song.

Escrito por Saint Clair Nickelle, 26/09/2017 às 11h04 | sannickelle@gmail.com

publicidade





publicidade



Saint Clair Nickelle

Assina a coluna Condomínio Garden City

Arquiteto aposentado e autor das crônicas denominadas CONDOMÍNIO GARDEN CITY, as quais serão apresentadas em capítulos, descrevendo as relações humanas num condomínio hipotético.
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br