Jornal Página 3
Coluna
JCopinião
Por

Ninguém está acima da lei

Feliz quem pode orgulhoso dizer que tem amigos que pagam as suas contas e ainda lhe proporcionam sítio de lazer com pedalinhos e mais.

 

Causa espécie que parlamentares eleitos não estejam em seu local de trabalho, mas gazeteando ao lado de LULA em plena sexta-feira (6): Gleisi Hoffmann (PT-PR), Paulo Teixeira (PT-SP), Orlando Silva (PCdoB-SP) e muitos outros mamadores da República.

 

Enquanto cidadãos humildes não dispõem de solidariedades de políticos para reverter o quadro degradante de nosso sistema público de saúde, o ex-presidente Lula, que enriqueceu na política e camufla propriedades através de laranjas, é cortejado por uma súcia de políticos solertes, que saem em sua defesa para que ele não seja investigado.

Só que as coisas, a partir do processo do mensalão, começaram a mudar no Brasil. E eis que surge auspiciosamente um juiz moderno, como Sérgio Moro, identificado com o sagrado dever de julgar independentemente da natureza do transgressor e que não tem medo de convocar para depor aqueles que se consideram acima da lei, o que deixou Lula desnorteado e bastante incomodado.

Por sua vez, a delação do senador Delcídio do Amaral (PT-MS), vasada ou não, está aí para comprovar as articulações corruptas do PT, do  Lula e de Dilma Rousseff, embora a presidente em manifestação oficial ainda duvide.

Para o PT a delação premiada contra Eduardo Cunha (PMDB-RJ) é legítima, agora, contra a organização criminosa do PT nenhuma delação premiada é legítima, pois, segundo afirmam, visam apenas a desmoralizar o partido e seus integrantes.

O PT pode enganar sempre os seus empedernidos eleitores, mas não a maioria do povo brasileiro, que está cansada de só pagar imposto para sustentar essa cambada de políticos indecorosos.

 

Escrito por , 05/03/2016 às 01h09 |

publicidade

Falta seriedade nos partidos políticos

Está na mídia: “Thammy Miranda vai se candidatar a vereador por São Paulo nas eleições municipais de outubro deste ano. Por isso, o ex-noivo de Andressa Ferreira não vai mais atuar na próxima novela de Gloria Perez, prevista para estrear em abril de 2017 na faixa das nove. A informação é do colunista Leo Dias, do jornal "O Dia", nesta quinta-feira (11/02).

Filiado recentemente ao PP (Partido Progressista), legenda da qual pertence ainda Jair Bolsonaro, Thammy quer defender as minorias em seu plano de governo. O padrinho do casamento de Antonia Fontenelle tem tido aulas de Justiça Social e Direito, por exemplo, como preparação para as eleições.

O partido aposta alto no ex-dançarino e acredita que ele tem chance de, futuramente, ser eleito senador. Caso aceitasse trabalhar no folhetim da autora de "América", o filho de Gretchen teria um papel de destaque assim como ocorreu em "Salve Jorge", trama que marcou sua estreia como ator.”

Este é o país que não se preocupa com a qualidade de seus políticos. Basta ser figura  do meio  artístico ou da área esportiva para ser cortejado pelos partidos políticos a disputar eleições no Brasil. Ademais, a mídia deveria dar espaço e publicidade a seres especiais, como cientistas, professores e demais pessoas que servem de exemplos positivos à sociedade, e não a figuras mundanas e oportunistas, que nada acrescentam ao engrandecimento desta nação.

Os partidos políticos brasileiros são os responsáveis pelo quadro de parlamentares medíocres, incompetentes e indecorosos, porque agem com negligência ao aceitar a filiação de qualquer mequetrefe. Se os nossos partidos políticos fossem mais responsáveis e zelosos na escolha de seus representantes, certamente, hoje, o panorama de corrupção política seria menor.

A política não pode continuar sendo o refúgio dos incompetentes, respeitadas as exceções, que não conseguem se estabelecer profissionalmente na vida privada e optam pela vida política para obter vantagem da coisa pública. Ser político no Brasil é um grande negócio, já dissera o jornal espanhol El País, dadas as vantagens auferidas.

Mas como neste país qualquer mequetrefe consegue se eleger, quem duvida de que essa criatura ambígua, Thammy Miranda, não venha a fazer carreira política no Brasil?

Não sei como o ilustre deputado federal Jair Bolsonaro (PP-RJ) e demais parlamentares do PP permitem que o seu partido dê filiação para disputar a vereança de São Paulo a um espécime que não serve de referência positiva à sociedade.

Ressalto que é na filiação partidária que está o grande erro dos partidos, pois eles não se preocupam em selecionar melhor os seus políticos. O Parlamento brasileiro é o reflexo da falta de seriedade de nossos partidos políticos.

 

Escrito por , 01/03/2016 às 23h04 |

publicidade

Policia Federal no encalço de 'pixulecos'

Mais um caso para infernizar o sono do deputado Sibá Machado (PT-AC) e de outros petistas pixulecos.

“Em relatório de análise, delegado da Operação Acarajé suspeita que Odebrecht 'arcou com os custos de construção do Instituto Lula e/ou de outras propriedades pertencentes a Luiz Inácio Lula da Silva'.

A Polícia Federal aponta para ‘possível envolvimento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em práticas criminosas’. Em relatório de 44 páginas anexado ao inquérito da Operação Acarajé – 23.ª etapa da Lava Jato -, em que complementa pedido de buscas o delegado Filipe Hille Pace analisa a anotação ‘Prédio (IL)’ encontrada em celular do empresário Marcelo Odebrecht ao lado de valor superior a R$ 12 milhões.

“Em relação à anotação “Prédio (IL)” a Equipe de Análise consignou ser possível que tal rubrica faça referência ao Instituto Lula. Caso a rubrica “Prédio (IL)” refira-se ao Instituto Lula, a conclusão de maior plausibilidade seria a de que o Grupo Odebrecht arcou com os custos de construção da sede da referida entidade e/ou de outras propriedades pertencentes a Luiz Inácio Lula da Silva.” Fonte: Estadão.

O deputado Sibá Machado, que tem se esmerado em defender Lula, Dilma e o PT, parece que se esqueceu de suas obrigações de mandato. Está precisando urgentemente de um cardiologista ao seu lado, pois as denúncias que pairam sobre Lula e governo têm levado o destemperado parlamentar a manifestações ensandecidas, o que certamente tem alterado o seu batimento cardíaco.

A mais recente estultice do deputado foi exortar a Justiça a frear as decisões do juiz Sérgio Moro. Trata-se, como se observa, de enorme petulância de quem perdeu completamente o senso ao confundir o Estado Democrático de Direito com o ambiente anárquico ou bolivariano.

Nem Lula e nem o PT pagam os seus salários parlamentares. Quem banca a sua boa-vida no Parlamento é o espoliado contribuinte. Portanto, deputado, seja honesto com o país e dedique integralmente o seu mandato para a consecução dos objetivos da Câmara Federal, ou seja, representar o povo brasileiro, elaborar leis de interesse nacional, bem como fiscalizar a atuação do Executivo na aplicação dos recursos públicos, independentemente de matiz político-partidário.  

O parlamentar tem que se desvincular de ícones e combater os falsos demiurgos. Enquanto Lula e demais oportunistas de outros partidos enriquecem à custa dos cargos públicos que exercem ou exerceram, a maioria do povo brasileiro continua na miséria, a educação nacional não deslancha, o cidadão mais necessitado não tem um sistema de saúde pública de qualidade – mas Lula e Dilma vão se tratar no Sírio-Libanês – e o país não dispõe de segurança pública para todos, que proteja a sociedade, cotidianamente assaltada e assassinada.

Ora, deputado Sibá Machado, vá pentear macaco juntamente com a sua turma! Faça o seu dever de casa. E deixe de ficar defendendo larápios de colarinhos brancos, que dilapidam o Erário, de forma descarada e sorrateira, sem se importar que o produto do butim faz muita falta às camadas mais necessitadas.

Pessoas honestas não ingressam na política para enriquecer. Somente os crápulas enriquecem.

Escrito por , 25/02/2016 às 12h06 |

publicidade

O império da corrupção

O equívoco do eleitor que vota em corrupto sob a justificativa de que ele “rouba, mas faz” continua a prevalecer nas eleições nacionais, e as consequências maléficas são bem conhecidas em todo o quadrante nacional, principalmente na escolha de nossos prefeitos e governadores.

A virose corrupta do país, além da dengue, chikungunya e do vírus zika, causador da microcefalia, chama-se PT e toda a sua cúpula partidária. O seu projeto político de dominação das instituições através de manobras solertes visando a sua perpetuação no poder foi abortado, a partir do processo do mensalão. O petrolão foi apenas uma continuação da jornada corrupta do PT.

A quantidade de políticos do PT, do baixo ao alto clero, envolvido em falcatruas, é uma realidade inquestionável. Mas isso não punge a consciência de seus parlamentares e nem de seus empedernidos eleitores.

Vejam que vergonha nacional: (1) Lula um exemplar corrupto, agora está sendo desmascarado. Era pobretão e hoje ostenta o patamar superior da elite brasileira, a mesma elite da qual ele, Tarso Genro e outros petistas hipócritas e parlapatões tanto tiravam sarro e achincalhavam; (2) Dilma, um poste inventado por Lula, não teve competência nem para administrar as suas lojinhas de artigos R$ 1,99, fechadas em Porto Alegre. Ela afundou o Brasil, usou pedaladas fiscais para promover a sua reeleição, cometendo crime de responsabilidade, sobejamente atestado por decisão unânime do TCU, que reprovou as suas contas. Como presidente do Conselho da Petrobras, Dilma sabia do que se passava na estatal, juntamente com o astucioso Lula da Silva, beneficiando-se de dinheiro ilícito da empresa para a sua campanha política, e agora não quer assumir responsabilidade.

Causa hilaridade o governo se socorrer de 30 juristas petistas para responder à petição impetrada por Hélio Bicudo (fundador do PT) e pelos professores de Direito Miguel Reale Júnior e Janaina Paschoal acerca do crime de responsabilidade praticada por Dilma Rousseff.  Ademais, qualquer estudante de Direito sabe que Dilma cometeu crime de responsabilidade. Mas nem as maquinações do PT  e da base de apoio impedirão a sua cassação, mesmo que o parecer do ministro, Luís Roberto Barroso, “um puxadinho do PT no STF”, tenha trazido embaraços à Câmara Federal para a defenestração da presidente da República.

Senhores, o país atravessa um momento político delicado em que o PT tenta se safar das estripulias cometidas. De um lado está a patética mandatária do país, que se equilibra como pode para não cair e ensaia aplicar o conto do vigário na população ao pretender ressuscitar a CPMF para pagar os erros de seu desastrado governo. Do outro lado, o ex-presidente Lula está sendo convocado pela Justiça para explicar a sua relação promíscua com empresários envolvidos na Operação Lava-Jato, bem como o seu patrimônio econômico dissimulado em sítio (Santa Bárbara, em Atibaia-SP) e cobertura (Edifício Solaris, em Guarujá-SP), cuja propriedade é negada por Lula. Aliás, impressiona como Lula tem amigos que lhe franquiam viver de benesse, inclusive a sua família.

Assim, quando se espera que parlamentares usem a tribuna para defender os interesses da nação, eis que no Congresso Nacional políticos petistas e da base de apoio se revezam para defender o falso demiurgo Lula como se ele estivesse acima da lei ou vivesse em estado de anomia.

Escrito por , 16/02/2016 às 23h33 |

publicidade

Brasil está no rumo errado

Ninguém engana a todos por muito tempo.  As projeções auspiciosas dos falsos demiurgos governamentais não se sustentam. O povo pode ser ludibriado, mas ele aprende com o tempo quando o cinto do desemprego, da inflação, da falta de comida na mesa começa a lhe apertar o estômago e a atormentar a sua vida.

O resultado da pesquisa do Ibope, abordado abaixo pelo Congressoemfoco, apenas confirma o amadurecimento de um povo, que se sente enganado por governo de falsas promessas eleitorais, que continua tomando medidas equivocadas e que afundou o país.

“Desde que o ex-presidente Lula assumiu a Presidência da República, em 2003, nunca tantos brasileiros avaliaram que o país está no caminho errado quanto agora: 82%. Os dados são de pesquisa do Ibope para a coluna de José Roberto Toledo, do jornal O Estado de S.Paulo. De acordo com o colunista, o levantamento apontou que apenas 14% acham que o Brasil está na direção certa; outros 4% não souberam dizer. Na pesquisa anterior, em abril de 2015, pouco após as maiores manifestações pelo impeachment da presidente Dilma, o percentual dos que tinham opinião negativa sobre o futuro do país era de 75%. Antes, em julho de 2014, esse percentual era de 53%.

A contrariedade com o rumo nacional é maior entre os jovens (88%), nas grandes cidades (87%), no Sudeste (87%) e entre quem ganha mais (88%), destaca Toledo. Mas também é elevada em redutos onde a presidente costuma ter mais apoio, como no Nordeste (77%) e entre os mais pobres.

A oposição não conseguiu liderar uma mudança de rumo. Prevaleceram o medo de perder o pouco que sobrara e o auto-engano de que a própria presidente comandaria um cavalo-de-pau. Como a guinada não aconteceu, a percepção de contramão aumentou”, avalia o jornalista. Em um ano e meio, o percentual de quem acreditava que o país estava no caminho certo caiu de 42% (2014) para os atuais 14%.

O momento atual reflete um pessimismo muito maior do que o registrado em dezembro de 2005, ano do mensalão e da pior crise do governo Lula. Naquela ocasião, 30% acreditavam que a direção dada pelo petista ao país estava correta, lembra o colunista.

Quanto à política, ainda de acordo com o Ibope, apenas 28% dos brasileiros acreditam que 2016 será melhor do que 2015. Outros 31% acreditam que será igual. Mas, para 38%, este ano será pior do que o anterior. O desalento é maior em relação à economia: 46% acham que a situação econômica do Brasil vai piorar, e 26%, que ficará igual, ou seja, na pior recessão desde 2002. Mesmo assim, 61% dos brasileiros apostam que sua vida pessoal vai melhorar em 2016”.

 

Escrito por , 12/02/2016 às 10h39 |

publicidade

Gorou o paraíso vislumbrado pelo PT?

O paraíso vislumbrado pelo PT, por que acabou tão cedo? A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR), por exemplo, autêntica soldadinha amestrada do PT, discorda e alardeia que o país não atravessa crise alguma, pois os setores de estética e beleza, como também os de diversão continuam bombando com altos faturamentos.

Mas vamos falar sério! Vejam o que escreveu o jornalista J.R. Guzzo:

- Onde foi parar neste começo de 2016 o "carrinho novo", que, segundo o ex-presidente Lula, o operário brasileiro finalmente teve dinheiro e crédito para comprar, por conta da virtude de seu governo? Onde andariam todos os trabalhadores humildes que deixaram "a elite inconformada" por começarem a viajar de avião, pela primeira vez na história deste país? Onde poderia estar circulando neste momento o "Trem-Bala" que, segundo Lula garantiu mais de uma vez, seria inaugurado dali a pouquinho e calaria a boca dos que "torcem contra" o governo? Alguém já conseguiu tirar uma caneca de água da transposição do Rio São Francisco? O que aconteceu com a conta de luz barata e com a lição de economia que a presidente Dilma Rousseff deu ao planeta em 2013? O Brasil, assegurou ela, acabava de provar que era possível, sim, crescer, distribuir renda, baratear a vida para os pobres e ter finanças sadias, tudo ao mesmo tempo "em meio a um mundo cheio de dificuldades". Não só isso. Seu governo acabava de colocar o Brasil numa "situação privilegiada" perante a comunidade das nações, com energia cada vez melhor e barata, mais que suficiente para o presente e o futuro." Os "pessimistas" tinham sido derrotados, informou Dilma.

- E os juros? Na mesma ocasião, a presidente comunicou que "os juros estão caindo como nunca" - e hoje? Outra coisa: sabe-se da existência de algum posto onde seria possível comprar gasolina barata, feito de que o governo tanto se orgulhava até o encerramento da eleição presidencial de 2014? O Brasil entrou, afinal, na Opep, como Lula previa diante da nossa transformação em potência na produção de petróleo? Aliás, por falar nisso, quando foi a última festa para comemorar mais uma descoberta do "pré-sal", com Lula e Dilma fazendo aquelas marcas pretas de óleo nos uniformes cor de laranja com que eram fantasiados?

- Procuram-se notícias, também, do real forte - tão forte que iria dispensar o dólar nas transações internacionais do Brasil, pelas altas análises do Itamaraty. Seria interessante saber onde foi parar o investment grade que as grandes agências mundiais de avaliação de risco deram ao Brasil pouco tempo atrás - prova definitiva, segundo o governo, de que o mundo capitalista enfim se curvava diante da gestão econômica de Lula, Dilma, PT e de suas "políticas sociais". O mesmo se pode perguntar em relação ao "gostinho" declarado pelo ex-presidente em ver o Primeiro Mundo em "crise" e o Brasil correndo para o abraço. Onde está "o pleno emprego"? Onde está a "Pátria Educadora"? Onde está o maior programa de distribuição de renda já visto na história da humanidade?

- Nada disso se encontra disponível no presente momento. Carrinho novo? A indústria automobilística acaba de ter, em 2015, o pior desempenho em quase trinta anos - isso mesmo, desde 1987, nas remotas profundezas do governo José Sarney. As companhias de aviação estão de joelhos; se estão perdendo até os passageiros ricos, imaginem-se os pobres. A energia barata virou uma piada: as contas de luz subiram 50% em 2015, e vão subir de novo este ano. Os juros andam perto de 15% - um paraíso mundial para os "rentistas", com os quais a esquerda brasileira tanto se horroriza nos discursos e a quem tanto favorece na vida real. No assunto petróleo, o que se tem, acima de tudo, é uma Petrobras que o governo quebrou, por ladroagem e incompetência, e hoje não te dinheiro para investir nada; na verdade, ela jamais deveu tanto. O real perdeu 50% do seu valor no ano passado, e voltou, após mais de vinte anos, à sua condição de moeda bananeira.

- O governo presidiu uma recessão de 3,5% em 2015 – isso em cima de crescimento zero em 2014 – e prepara-se para socar na economia outro recuo neste ano, de 2,5% ou mais. Há 10 milhões de desempregados, neste país, no corrente mês de janeiro. O último IDH, uma das medidas mundiais mais respeitadas para avaliar o bem-estar dos países, deixou o Brasil em 75º lugar – e quem pode achar que está bem, em qualquer coisa, se fica em 75º lugar? O investment grade sumiu: como o Senhor na Bíblia, a Moody´s, a S&P e a Fitch dão, a Moody´s, a S&P e a Fitch tiram.

- Este é o país que resultou, na prática, dos treze anos de Lula, Dilma e PT.
 
Escrito por , 19/01/2016 às 16h39 |

publicidade





publicidade



1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

Assina a coluna JCopinião
















Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br