Jornal Página 3
Coluna
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

MALA DIRETA

COOPERAÇÃO

A maioria das pessoas que caminham na praia tem dado uma prova cabal do quanto todos estão preocupados com a pandemia. Mais de 95% dos presentes na faixa de areia usavam máscaras, talvez até um pouco mais. As exceções ficaram por conta de alguns relutantes que eram abordados pelos fiscais da saúde e a GM. Dessa forma fica cada vez mais claro que independentemente das determinações dos poderes constituídos, a população está fazendo a sua parte. Que siga assim.

DEVAGAR

Aos poucos os comerciantes começam a sentir a retomada dos seus negócios, mesmo que de uma forma lenta, mas se aberto não arrecada nada, imagine fechado. Ou seja, o pouco que entra ajuda na manutenção do negócio, pagamento da folha de pagamento etc. A torcida fica por conta de que no outono e no inverno as coisas não saiam dos eixos. Se cada cidadão colaborar um pouco as coisas vão melhorar pra todos. Tomara.


VITRINE 


  • Pessoal que pratica esporte na faixa de areia tá retomando as atividades. Precisa é melhorar o controle de agrupamentos e uso de máscaras. No mais, esporte só faz bem.
  • Aglomerações nas calçadas estão ocorrendo por toda orla da praia e não tem controle algum por parte da fiscalização. As pessoas como não podem ficar na faixa de areia estão se reunindo na calçada. Tem roda de chimarrão e cadeiras umas perto das outras. Olho neles.
  • Semana que passou participei de uma reunião virtual com a diretoria e conselho da OAB local. A tecnologia possibilita que todos se reúnam em suas casas e escritórios sem o risco de contaminação pela Covid-19. Facilita tudo. Presidente Shames tem conduzido com maestria a subseção local.
  • Prefeito Fabrício é a mais nova vítima da Covid-19 e a exemplo dos demais infectados entrou em quarentena caseira. Por enquanto não apresenta sintomas mais graves. Quem tá na linha de frente é sempre mais passível da contaminação. Boas melhoras.
  • Quer fazer uma coisa boa pra sua saúde? Então selecione muito bem as notícias que recebe, e se precisar saia por um tempo de alguns grupos nas redes sociais. Tem notícia ruim pra todo lado. Não fique alienado, mas pesquise e filtre mais as notícias.

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO AO CORONAVÍRUS. FAÇA A SUA PARTE


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 15/05/2020 às 15h28 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

LIBERADA

Depois de um embate jurídico entre o prefeito Fabrício e o Ministério Público com relação a liberação das praias para caminhadas, corridas e surf, e que teve lances pitorescos por conta de decisões conflitantes dentro do TJSC, finalmente o governo estadual deu a palavra final e liberou nos mesmos moldes propostos pelo prefeito. Algumas condições foram estabelecidas e entre as principais está a obrigatoriedade do uso de máscaras e a proibição de colocação de cadeiras e guarda-sóis pra evitar aglomerações. Enfim, uma medida que veio ao encontro do desejo de muita gente que quer tomar um sol e tirar um pouco da sensação de sufocamento de ficar presa em casa. Boa hora.


RETOMADA

Aos poucos os governantes começam a liberar as atividades consideradas não essenciais como comércio de rua, shoppings, igrejas e academias. A tão sonhada volta ao trabalho como forma de garantir renda, dignidade e manutenção de empregos vai aos poucos virando realidade. As igrejas na sua maioria decidiram manter as missas de forma não presencial, até porque o seu público é composto na sua maioria por pessoas do grupo de risco. Enfim, o que se espera é que a curva do vírus continue no patamar atual e aos poucos vá decrescendo. Se Deus quiser.


VITRINE


  • Ouvi essa semana numa reportagem na TV uma frase que reflete o que estamos vivendo e nossa relação com a natureza. “A pandemia continua, mas a primavera nunca esteve tão linda e iluminada” (hemisfério norte). A diminuição da poluição está mostrando um céu mais azul e um mar exuberante e com aspecto de limpo. (Balneário Camboriú)
  • Outro dia escrevi aqui que o ser humano é incorrigível e as coisas só não estão melhores porque cada um de nós não faz a sua parte – com exceções. Caminhando na praia vi muita gente carregando a máscara na mão e pronta pra ser usada em caso de aparecer a fiscalização. Outros nem esse recurso estavam usando, simplesmente ignoravam sua obrigatoriedade. Presenciei a guarda municipal em conjunto com a fiscalização sanitária discutindo com um casal de jovens que insistiam em caminhar sem usar a máscara. Saiu da praia na marra e vaiado por populares.
  • Muitas famílias relatam que está difícil segurar os mais velhos em casa, que insistem em sair e manter sua rotina. Realmente não é fácil a privação de ver filhos e netos e passar a comer sozinhos nos fins de semana, quando a família toda se reunia ao seu redor. Vai passar tudo isso, mas até lá, haja habilidade pra lidar com eles.
  • Estamos na marra aprendendo a conviver mais tempo com nossas famílias e menos com nossos amigos e colegas de trabalho. Dessa forma aprendemos a administrar nossas diferenças e aumentamos nosso senso de tolerância. Acredito que todos sairemos um pouco melhor dessa pandemia. No mínimo menos materialistas. Deus, Buda, Maomé e todas as demais divindades nunca estiveram tão em alta nesse século.
  • A demissão do ministro Mandetta da pasta da saúde revelou na semana passada o estilo Bolsonaro de governar. A possível demissão do ministro Sérgio Moro também agitou a imprensa e os meios políticos essa semana. O próximo deve ser o ministro da economia Paulo Guedes, que já não é mais seu posto Ipiranga. Ou seja, quem fizer sombra pro chefe vai sentir a tinta da sua caneta, como ele costuma vaticinar. Bolsonaro essa semana se aproximou do centrão o grupo mais fisiológico do congresso nacional. Ao que parece está sucumbindo a tudo que condenou nas eleições. Aí é o fim, tomara que não.
  • Além de cuidarmos da Covid 19 é importante ficarmos de olho nos gastos públicos em todas as esferas, porque em épocas de comoção e de liberação de licitações, a farra fiscal fica mais fácil. Alguém vai se beneficiar. Olho vivo.

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO AO CORONAVÍRUS. FAÇA A SUA PARTE 


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 24/04/2020 às 13h39 | jonasramos3011@hotmail.com

Mala Direta

HOME OFFICE 

Cada vez mais se consolida o trabalho remoto e em breve veremos que essa movimentação diária de uma distância a outra é evitável. Veja os números do Tribunal de Justiça de Santa Catarina a partir da segunda quinzena de março: foram mais de 303.700 sentenças, decisões e despachos, além da realização de 683 audiências em primeiro grau. Somente os servidores realizaram mais de 4.000.000 de atos, o que representou o incremento geral de mais de 26% nas atividades. No segundo grau foram 9.600 acórdãos, decisões e despachos no período, e mais de 252.500 de atos praticados por servidores. Recebi essas informações do nosso representante no TJSC Dr. Osmar Nunes Jr. Impressionante. Pra pensar.


CIÚMES

A última do presidente Bolsonaro foi arrumar confusão com o excelente ministro da Saúde Mandetta, por conta do uso da Hidroxicloroquina e pela exposição do ministro nas mídias sociais e até durante a Live dos sertanejos Jorge e Mateus no Youtube. A Pandemia causada pelo vírus da Covid 19 tá sendo combatida com maestria pelos integrantes do ministério da saúde, que são na sua integralidade composta de técnicos experientes. O presidente que insiste no fim do isolamento social (que deu certo no mundo todo), e a retomada das atividades econômicas. Em parte, com razão, porque a quebradeira vai ser muito grande, só que não justifica as vidas perdidas. Enfim, não é hora pra isso, afinal já contamos mais de 800 mortes.


26 ANOS

Foto: Arquivo Pessoal

Essa semana completei 26 anos de casados com a bem casada (Manuela) e juntos só temos a agradecer a Deus pela nossa união, filhos, amigos e saúde. Que assim seja.


 VITRINE 


  • Segundo um dos participantes das barreiras sanitárias a medida está se tornando cada dia mais inócua, em razão do tipo de abordagem que é realizada, isso quando há abordagem. Ou seja, não tá servindo pra nada. Melhor colocar o pessoal nos seus postos e a GM nas ruas.
  • Governador Carlos Moises está aos poucos autorizando a retomada das atividades de forma seletiva, de acordo com o novo entendimento do ministério da saúde. A retomada total em cidades com ocupação de leitos de UTI abaixo de 50% é o que se recomenda. Agora se a população relaxar, o vírus volta com mais força em razão do início dos meses de temperaturas mais baixas.
  • Depende muito mais da população do que das autoridades. Se puder fique em casa, assim nós ajudamos aqueles que não podem ficar.
  • As filas são um desafio pras autoridades, o povo não tem o hábito de colaborar nessas horas. Até porque não tem costume de agir assim. Precisa de monitoramento de alguém pra coisa funcionar.
  • O Big Boss da Havan Luciano Hang está usando todos os meios que tem pra tentar reabrir suas lojas e manter os milhares de empregos. Por enquanto só conseguiu vender chocolates. Pro empresário não é fácil, até porque a sociedade acaba por olhá-los com certa desconfiança. Convém olhar melhor, sem empresários não há empregos.
  • 99% da população está colaborando e evitando ir à praia depois de decreto que as interditou. Tem 1% que não quer colaborar. Questão de educação e bom senso.
  • Vereadores de BC reduziram os salários nesse mês em 50% e doaram para ser usado no combate a Covid 19. Também fizeram alguns repasses à secretaria de saúde. Prefeito reduziu o salário dele e de assessores. Iniciativas que merecem aplausos.
  • Alguns hoteleiros estão lamentando o fechamento dos hotéis e a proibição de abrigarem novos hóspedes. No feriado de Páscoa a maioria estava com os hotéis lotados. Sinal dos tempos e que pegou não só eles, mas toda a cadeia produtiva brasileira e mundial como um todo. Esse ano vai ser difícil e somente quem tiver muita garra e crédito vai sobreviver.
  • Eu e minha família estamos respeitando todas as determinações das autoridades competentes. Só saímos de casa pra ir ao mercado e ao escritório de advocacia (que está liberado). No máximo uma volta na quadra pra pegar um sol (recomendação do ministro Mandetta). E nada mais.

ESSE ANO FAÇA CERTO. RESPEITE A QUARENTENA.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 09/04/2020 às 16h55 | jonasramos3011@hotmail.com

Mala Direta

FRONTEIRAS

O impossível aconteceu, as tão sonhadas barreiras de entrada e saída da cidade, que em tese, deveriam nos proteger da bandidagem, agora são uma realidade e nos protegem de um inimigo poderoso e invisível. O Covid 19 o mais temido vírus da atualidade assombra a ricos e pobres como a mesma intensidade. Trancou 1/3 do planeta em casa e nos obrigou a conviver diuturnamente com nossas famílias e em condições de cárcere privado. Pior, nos obrigou a andarmos com uma certa distância uns dos outros mesmo nos encontros casuais. Sair de casa sem um motivo aparente é motivo de xingamentos pela família e pelos vizinhos. Enfim, descobrimos o quão pequenos somos diante de um inimigo que sequer conseguimos enxergar. Caímos na real.


DESACELERAÇÃO

Se a economia já não vinha andando firme nas suas pernas, com a chegada da Covid 19 a coisa vai ficar mais feia ainda. Estamos entrando na segunda semana de lockout e se os números da proliferação da contaminação não diminuirem a tendência é seguirmos com tudo fechado. A ideia de uma paralização vertical ao invés da horizontal ganha força no seio das empresas e dos empregados receosos com a quebradeira generalizada e o fim de milhares de empregos. É o dilema entre morrer por conta do vírus ou de fome. Pra quem tem reservas ou salário garantido o pensamento é de paralização horizontal, mas quem depende de ganhar um dinheiro ao meio dia pra jantar à noite o pensamento é o da verticalização. Com a palavra as autoridades científicas e de saúde.


VITRINE

 

  • O planeta anda respirando mais aliviado com a paradeira no mundo todo e a consequente diminuição na emissão dos mais variados tipos de poluentes. Há muitos anos o planeta terra não dava uma paradinha de forma global. Nem em tempos de guerra. Pra alguma coisa vai servir a corona vírus.
  • Já o ser humano anda longe de ser referência em solidariedade haja vista com o que ocorreu nos supermercados e afins nos últimos dias. Foi um tal de salve-se quem puder. Num mercado local o comentário era de que teve consumidor que comprou quase mil reais de papel higiênico. Ou seja, daqui a pouco vai se dar conta que vai ter que cagar dezenas de vezes ao dia pra usar o exagero que adquiriu. Álcool em gel alguns tem estoque pra anos. Até a cloroquina que é usada em casos específicos foi comprada sem critério algum. O ser humano é incorrigível.
  • Tem uma geração que tem menos de 50 anos de idade que não tinha noção nenhuma do que é uma carestia geral. Não viram guerras, epidemias tipo gripe espanhola, tifo etc. Sequer conhecem a palavra inflação no seu termo mais preciso, aquele em que de manhã se paga um valor e à tarde outro. Não viram a Zélia Cardoso de Melo confiscar o dinheiro de milhões de brasileiros. Estão aprendendo que a vida tem suas mazelas, e que somente a busca pelo sucesso e o dinheiro muitas vezes tem pouca ou nenhuma eficácia em momentos como esse.Ter muito dinheiro agora só garante a subsistência, nada mais.
  • A propagação de notícias falsas nos meios sociais é alarmante e tem pessoas que se deliciam em passar pra frente notícias que sequer tem conhecimento da sua origem e veracidade. As  chamadas Fake News são junto com a Covid 19, a praga atual. Faça a sua parte, confira antes de enviar.
  • Os presidentes do Senado e da Câmara Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia sequer tocaram na palavra fundão eleitoral, essa excrecência de bilhões de reais pra financiar as campanhas e a mordomia dos partidos e seus dirigentes. Se fossem homens públicos de verdade proporiam aos líderes partidários a transferência desse dinheiro pra ajudar na crise da Covid 19, Ou ajudar no pagamento do Corona Voucher. Só pensam em dividendos políticos e ampliação da desgraça política.

ESSE ANO FAÇA CERTO. FAÇA A SUA PARTE. DIGA NÃO AS FAKE NEWS.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 26/03/2020 às 13h47 | jonasramos3011@hotmail.com

Mala Direta

BESTEIROL

Aos poucos as pessoas estão se dando conta que o governo do presidente Bolsonaro tem avanços, e que aos poucos a economia e seus reflexos começam a dar resultados. O problema reside no besteirol que o presidente e seus principais assessores disparam todo dia por meio das redes sociais, eventos públicos ou na fatídica paradinha na saída do palácio do Planalto. Até aqueles que idolatram o presidente e sua forma de governar já estão ficando cansados de tanta bobagem que sai da boca dessa gente. Até o ministro Paulo Guedes se meteu em confusão ao usar como exemplo de câmbio irreal a ida das domésticas com suas famílias a Disney. Felizmente nesse caso, recuou e pediu desculpas dizendo que sua avó paterna era doméstica. Tem que pôr um freio de arrumação nessa gente. 


CARNAVAL

A cidade começa a entrar no clima das festas de carnaval e o Rei Momo e suas princesas devem dar o ar da graça nas principais ruas da cidade nos próximos dias. A cidade como um todo se ressente desses dias de carnaval para atrair o máximo de pessoas que puder para cá, como forma de arrecadar o que puder, visando dar um pouco mais de folego para enfrentar a baixa temporada. Os feriados daqui pra frente são nossa única esperança. Que saudades daquelas senhoras da terceira idade da Argentina que lotavam a hotelaria pelo menos até o mês de maio. Bons tempos.  


VITRINE


  • Seria prudente que o setor de trânsito da PMBC olhasse com carinho a possibilidade de colocação de sinaleiras para pedestres na esquina da rua 1500 com Brasil e 2500 com Brasil. A briga nesses locais com os pedestres é constante. Mãos à obra.

  • Outro dia presenciei a passagem da tradicional Banda Mexe Mexe com o mestre Zeca na boleia de um imponente caminhão, e não pude deixar de perceber a alegria que contagia as pessoas no momento em que eles passam. Até um cara de muleta dava seus pulinhos. É disparado o que tem de melhor no nosso carnaval. Sem demérito a todos que se esforçam pra trazer alegria pras nossas ruas e avenidas.

  • Tribunal de Contas do Estado deu uma ducha de água fria no alargamento da faixa de areia. Em tempo, não é uma obra qualquer e deve ser tratado com olhos de lupa pelo poder público, órgãos de fiscalização e a população, que afinal é a maior interessada. É importante, mas não a toque de caixa.

ESSE ANO FAÇA CERTO. RESPEITE AS MULHERES. NÃO É NÃO. FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 20/02/2020 às 16h00 | jonasramos3011@hotmail.com

Mala Direta - Balneário Camboriú

START

Outro dia parei no Posto do Neco na Terceira Avenida para um cafezinho e fui abordado por um amigo que havia tempo não encontrava, queria saber o que eu estava achando da política local e do desempenho do atual prefeito. Respondi que ainda falta bastante tempo pra eleições e que a meu ver a cidade aparentemente tá bem cuidada, limpa, salários do funcionalismo em dia e, como não sou usuário da saúde pública, pouco podia opinar. Enfim, emiti a minha opinião. A seguir ele me disse que achava que a cidade tava uma porcaria, que a saúde é um fracasso etc e etc. Resumindo, a campanha já está nas ruas. Único fato a lamentar, os nomes em destaque são sempre os mesmos. Com a palavra o povo, que de bobo não tem nada.


LOS HERMANOS

Hoteleiro das antigas me disse essa semana que com o início das aulas previsto para começo de fevereiro, a temporada vai ser muito fraca. Não temos no Brasil e nos países vizinhos ninguém que consiga superar os argentinos em deslocamento pro nosso litoral. Vão fazer muita falta nas receitas de temporada, o que consequentemente irá impactar no restante do ano. A esperança são os feriados que nesse ano serão bem generosos. Deus lhe ouça.


ANIVERSARIANTE

Sara Cezar Kerber (centro) curtindo seus 14 aninhos comemorados segunda-feira (27). Na foto, com as amigas Natasha (E) e Bela (D). (Foto Carol Cezar)


VITRINE

  • Cidadão chega numa repartição pública e aguarda pacientemente sua vez de ser atendido, até que chega aquele amigo do amigo que trabalha ali e entra descaradamente na sua frente com a famosa frase, é só uma perguntinha rápida. Aí demora e sai pedindo desculpas de fininho. Isso se chama falta de educação.
  • O Plano Diretor das praias agrestes está em pleno vapor e rendendo muita discussão. Acredito ser de suma importância que se discuta muito, porque depois de aprovado vai gerar uma corrida por projetos em razão da valorização daquele eldorado. Quem sabe nasce ali uma nova Jurerê Internacional, com prédios baixos de alto valor agregado.
  • Prefeitura vai iniciar em bom tempo uma campanha nas praias agrestes pra conscientizar a população que a areia da praia não é lugar de cachorro. É ruim pra ele e pras pessoas que ali frequentam. Aqui na praia central muita gente insiste em levá-los, apesar da sinalização proibindo. Também amo os cachorros, mas se não pode, não pode.
  • Entrei no grupo dos que foram infectados pela virose e pra finalizar ainda fechei a semana com uma gripe de verão. Saúde é tudo de bom. Xô coisa ruim.
  • Pra não dizer que não meti o dedo na ferida da fritura do ministro Sérgio Moro, aí vai o meu pitaco. Moro inicia o próximo ano no STF. O que será bom pro Brasil e especialmente pra ele. O meio político deve estar deixando o nosso bastião da moralidade em pânico. Apesar de sua aparente tranquilidade. 

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO A IMPUNIDADE. FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 30/01/2020 às 21h49 | jonasramos3011@hotmail.com



1 2 3 4 5 6

Jonas Ramos Júnior

Assina a coluna J. Júnior

Advogado pós graduado em direito ambiental, reside em BC desde dez/1981. Escreve no JP3 desde 1992, porque tem interesse na cidade e no seu desenvolvimento.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: [email protected]

Página 3
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

MALA DIRETA

COOPERAÇÃO

A maioria das pessoas que caminham na praia tem dado uma prova cabal do quanto todos estão preocupados com a pandemia. Mais de 95% dos presentes na faixa de areia usavam máscaras, talvez até um pouco mais. As exceções ficaram por conta de alguns relutantes que eram abordados pelos fiscais da saúde e a GM. Dessa forma fica cada vez mais claro que independentemente das determinações dos poderes constituídos, a população está fazendo a sua parte. Que siga assim.

DEVAGAR

Aos poucos os comerciantes começam a sentir a retomada dos seus negócios, mesmo que de uma forma lenta, mas se aberto não arrecada nada, imagine fechado. Ou seja, o pouco que entra ajuda na manutenção do negócio, pagamento da folha de pagamento etc. A torcida fica por conta de que no outono e no inverno as coisas não saiam dos eixos. Se cada cidadão colaborar um pouco as coisas vão melhorar pra todos. Tomara.


VITRINE 


  • Pessoal que pratica esporte na faixa de areia tá retomando as atividades. Precisa é melhorar o controle de agrupamentos e uso de máscaras. No mais, esporte só faz bem.
  • Aglomerações nas calçadas estão ocorrendo por toda orla da praia e não tem controle algum por parte da fiscalização. As pessoas como não podem ficar na faixa de areia estão se reunindo na calçada. Tem roda de chimarrão e cadeiras umas perto das outras. Olho neles.
  • Semana que passou participei de uma reunião virtual com a diretoria e conselho da OAB local. A tecnologia possibilita que todos se reúnam em suas casas e escritórios sem o risco de contaminação pela Covid-19. Facilita tudo. Presidente Shames tem conduzido com maestria a subseção local.
  • Prefeito Fabrício é a mais nova vítima da Covid-19 e a exemplo dos demais infectados entrou em quarentena caseira. Por enquanto não apresenta sintomas mais graves. Quem tá na linha de frente é sempre mais passível da contaminação. Boas melhoras.
  • Quer fazer uma coisa boa pra sua saúde? Então selecione muito bem as notícias que recebe, e se precisar saia por um tempo de alguns grupos nas redes sociais. Tem notícia ruim pra todo lado. Não fique alienado, mas pesquise e filtre mais as notícias.

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO AO CORONAVÍRUS. FAÇA A SUA PARTE


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 15/05/2020 às 15h28 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

LIBERADA

Depois de um embate jurídico entre o prefeito Fabrício e o Ministério Público com relação a liberação das praias para caminhadas, corridas e surf, e que teve lances pitorescos por conta de decisões conflitantes dentro do TJSC, finalmente o governo estadual deu a palavra final e liberou nos mesmos moldes propostos pelo prefeito. Algumas condições foram estabelecidas e entre as principais está a obrigatoriedade do uso de máscaras e a proibição de colocação de cadeiras e guarda-sóis pra evitar aglomerações. Enfim, uma medida que veio ao encontro do desejo de muita gente que quer tomar um sol e tirar um pouco da sensação de sufocamento de ficar presa em casa. Boa hora.


RETOMADA

Aos poucos os governantes começam a liberar as atividades consideradas não essenciais como comércio de rua, shoppings, igrejas e academias. A tão sonhada volta ao trabalho como forma de garantir renda, dignidade e manutenção de empregos vai aos poucos virando realidade. As igrejas na sua maioria decidiram manter as missas de forma não presencial, até porque o seu público é composto na sua maioria por pessoas do grupo de risco. Enfim, o que se espera é que a curva do vírus continue no patamar atual e aos poucos vá decrescendo. Se Deus quiser.


VITRINE


  • Ouvi essa semana numa reportagem na TV uma frase que reflete o que estamos vivendo e nossa relação com a natureza. “A pandemia continua, mas a primavera nunca esteve tão linda e iluminada” (hemisfério norte). A diminuição da poluição está mostrando um céu mais azul e um mar exuberante e com aspecto de limpo. (Balneário Camboriú)
  • Outro dia escrevi aqui que o ser humano é incorrigível e as coisas só não estão melhores porque cada um de nós não faz a sua parte – com exceções. Caminhando na praia vi muita gente carregando a máscara na mão e pronta pra ser usada em caso de aparecer a fiscalização. Outros nem esse recurso estavam usando, simplesmente ignoravam sua obrigatoriedade. Presenciei a guarda municipal em conjunto com a fiscalização sanitária discutindo com um casal de jovens que insistiam em caminhar sem usar a máscara. Saiu da praia na marra e vaiado por populares.
  • Muitas famílias relatam que está difícil segurar os mais velhos em casa, que insistem em sair e manter sua rotina. Realmente não é fácil a privação de ver filhos e netos e passar a comer sozinhos nos fins de semana, quando a família toda se reunia ao seu redor. Vai passar tudo isso, mas até lá, haja habilidade pra lidar com eles.
  • Estamos na marra aprendendo a conviver mais tempo com nossas famílias e menos com nossos amigos e colegas de trabalho. Dessa forma aprendemos a administrar nossas diferenças e aumentamos nosso senso de tolerância. Acredito que todos sairemos um pouco melhor dessa pandemia. No mínimo menos materialistas. Deus, Buda, Maomé e todas as demais divindades nunca estiveram tão em alta nesse século.
  • A demissão do ministro Mandetta da pasta da saúde revelou na semana passada o estilo Bolsonaro de governar. A possível demissão do ministro Sérgio Moro também agitou a imprensa e os meios políticos essa semana. O próximo deve ser o ministro da economia Paulo Guedes, que já não é mais seu posto Ipiranga. Ou seja, quem fizer sombra pro chefe vai sentir a tinta da sua caneta, como ele costuma vaticinar. Bolsonaro essa semana se aproximou do centrão o grupo mais fisiológico do congresso nacional. Ao que parece está sucumbindo a tudo que condenou nas eleições. Aí é o fim, tomara que não.
  • Além de cuidarmos da Covid 19 é importante ficarmos de olho nos gastos públicos em todas as esferas, porque em épocas de comoção e de liberação de licitações, a farra fiscal fica mais fácil. Alguém vai se beneficiar. Olho vivo.

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO AO CORONAVÍRUS. FAÇA A SUA PARTE 


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 24/04/2020 às 13h39 | jonasramos3011@hotmail.com

Mala Direta

HOME OFFICE 

Cada vez mais se consolida o trabalho remoto e em breve veremos que essa movimentação diária de uma distância a outra é evitável. Veja os números do Tribunal de Justiça de Santa Catarina a partir da segunda quinzena de março: foram mais de 303.700 sentenças, decisões e despachos, além da realização de 683 audiências em primeiro grau. Somente os servidores realizaram mais de 4.000.000 de atos, o que representou o incremento geral de mais de 26% nas atividades. No segundo grau foram 9.600 acórdãos, decisões e despachos no período, e mais de 252.500 de atos praticados por servidores. Recebi essas informações do nosso representante no TJSC Dr. Osmar Nunes Jr. Impressionante. Pra pensar.


CIÚMES

A última do presidente Bolsonaro foi arrumar confusão com o excelente ministro da Saúde Mandetta, por conta do uso da Hidroxicloroquina e pela exposição do ministro nas mídias sociais e até durante a Live dos sertanejos Jorge e Mateus no Youtube. A Pandemia causada pelo vírus da Covid 19 tá sendo combatida com maestria pelos integrantes do ministério da saúde, que são na sua integralidade composta de técnicos experientes. O presidente que insiste no fim do isolamento social (que deu certo no mundo todo), e a retomada das atividades econômicas. Em parte, com razão, porque a quebradeira vai ser muito grande, só que não justifica as vidas perdidas. Enfim, não é hora pra isso, afinal já contamos mais de 800 mortes.


26 ANOS

Foto: Arquivo Pessoal

Essa semana completei 26 anos de casados com a bem casada (Manuela) e juntos só temos a agradecer a Deus pela nossa união, filhos, amigos e saúde. Que assim seja.


 VITRINE 


  • Segundo um dos participantes das barreiras sanitárias a medida está se tornando cada dia mais inócua, em razão do tipo de abordagem que é realizada, isso quando há abordagem. Ou seja, não tá servindo pra nada. Melhor colocar o pessoal nos seus postos e a GM nas ruas.
  • Governador Carlos Moises está aos poucos autorizando a retomada das atividades de forma seletiva, de acordo com o novo entendimento do ministério da saúde. A retomada total em cidades com ocupação de leitos de UTI abaixo de 50% é o que se recomenda. Agora se a população relaxar, o vírus volta com mais força em razão do início dos meses de temperaturas mais baixas.
  • Depende muito mais da população do que das autoridades. Se puder fique em casa, assim nós ajudamos aqueles que não podem ficar.
  • As filas são um desafio pras autoridades, o povo não tem o hábito de colaborar nessas horas. Até porque não tem costume de agir assim. Precisa de monitoramento de alguém pra coisa funcionar.
  • O Big Boss da Havan Luciano Hang está usando todos os meios que tem pra tentar reabrir suas lojas e manter os milhares de empregos. Por enquanto só conseguiu vender chocolates. Pro empresário não é fácil, até porque a sociedade acaba por olhá-los com certa desconfiança. Convém olhar melhor, sem empresários não há empregos.
  • 99% da população está colaborando e evitando ir à praia depois de decreto que as interditou. Tem 1% que não quer colaborar. Questão de educação e bom senso.
  • Vereadores de BC reduziram os salários nesse mês em 50% e doaram para ser usado no combate a Covid 19. Também fizeram alguns repasses à secretaria de saúde. Prefeito reduziu o salário dele e de assessores. Iniciativas que merecem aplausos.
  • Alguns hoteleiros estão lamentando o fechamento dos hotéis e a proibição de abrigarem novos hóspedes. No feriado de Páscoa a maioria estava com os hotéis lotados. Sinal dos tempos e que pegou não só eles, mas toda a cadeia produtiva brasileira e mundial como um todo. Esse ano vai ser difícil e somente quem tiver muita garra e crédito vai sobreviver.
  • Eu e minha família estamos respeitando todas as determinações das autoridades competentes. Só saímos de casa pra ir ao mercado e ao escritório de advocacia (que está liberado). No máximo uma volta na quadra pra pegar um sol (recomendação do ministro Mandetta). E nada mais.

ESSE ANO FAÇA CERTO. RESPEITE A QUARENTENA.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 09/04/2020 às 16h55 | jonasramos3011@hotmail.com

Mala Direta

FRONTEIRAS

O impossível aconteceu, as tão sonhadas barreiras de entrada e saída da cidade, que em tese, deveriam nos proteger da bandidagem, agora são uma realidade e nos protegem de um inimigo poderoso e invisível. O Covid 19 o mais temido vírus da atualidade assombra a ricos e pobres como a mesma intensidade. Trancou 1/3 do planeta em casa e nos obrigou a conviver diuturnamente com nossas famílias e em condições de cárcere privado. Pior, nos obrigou a andarmos com uma certa distância uns dos outros mesmo nos encontros casuais. Sair de casa sem um motivo aparente é motivo de xingamentos pela família e pelos vizinhos. Enfim, descobrimos o quão pequenos somos diante de um inimigo que sequer conseguimos enxergar. Caímos na real.


DESACELERAÇÃO

Se a economia já não vinha andando firme nas suas pernas, com a chegada da Covid 19 a coisa vai ficar mais feia ainda. Estamos entrando na segunda semana de lockout e se os números da proliferação da contaminação não diminuirem a tendência é seguirmos com tudo fechado. A ideia de uma paralização vertical ao invés da horizontal ganha força no seio das empresas e dos empregados receosos com a quebradeira generalizada e o fim de milhares de empregos. É o dilema entre morrer por conta do vírus ou de fome. Pra quem tem reservas ou salário garantido o pensamento é de paralização horizontal, mas quem depende de ganhar um dinheiro ao meio dia pra jantar à noite o pensamento é o da verticalização. Com a palavra as autoridades científicas e de saúde.


VITRINE

 

  • O planeta anda respirando mais aliviado com a paradeira no mundo todo e a consequente diminuição na emissão dos mais variados tipos de poluentes. Há muitos anos o planeta terra não dava uma paradinha de forma global. Nem em tempos de guerra. Pra alguma coisa vai servir a corona vírus.
  • Já o ser humano anda longe de ser referência em solidariedade haja vista com o que ocorreu nos supermercados e afins nos últimos dias. Foi um tal de salve-se quem puder. Num mercado local o comentário era de que teve consumidor que comprou quase mil reais de papel higiênico. Ou seja, daqui a pouco vai se dar conta que vai ter que cagar dezenas de vezes ao dia pra usar o exagero que adquiriu. Álcool em gel alguns tem estoque pra anos. Até a cloroquina que é usada em casos específicos foi comprada sem critério algum. O ser humano é incorrigível.
  • Tem uma geração que tem menos de 50 anos de idade que não tinha noção nenhuma do que é uma carestia geral. Não viram guerras, epidemias tipo gripe espanhola, tifo etc. Sequer conhecem a palavra inflação no seu termo mais preciso, aquele em que de manhã se paga um valor e à tarde outro. Não viram a Zélia Cardoso de Melo confiscar o dinheiro de milhões de brasileiros. Estão aprendendo que a vida tem suas mazelas, e que somente a busca pelo sucesso e o dinheiro muitas vezes tem pouca ou nenhuma eficácia em momentos como esse.Ter muito dinheiro agora só garante a subsistência, nada mais.
  • A propagação de notícias falsas nos meios sociais é alarmante e tem pessoas que se deliciam em passar pra frente notícias que sequer tem conhecimento da sua origem e veracidade. As  chamadas Fake News são junto com a Covid 19, a praga atual. Faça a sua parte, confira antes de enviar.
  • Os presidentes do Senado e da Câmara Davi Alcolumbre e Rodrigo Maia sequer tocaram na palavra fundão eleitoral, essa excrecência de bilhões de reais pra financiar as campanhas e a mordomia dos partidos e seus dirigentes. Se fossem homens públicos de verdade proporiam aos líderes partidários a transferência desse dinheiro pra ajudar na crise da Covid 19, Ou ajudar no pagamento do Corona Voucher. Só pensam em dividendos políticos e ampliação da desgraça política.

ESSE ANO FAÇA CERTO. FAÇA A SUA PARTE. DIGA NÃO AS FAKE NEWS.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 26/03/2020 às 13h47 | jonasramos3011@hotmail.com

Mala Direta

BESTEIROL

Aos poucos as pessoas estão se dando conta que o governo do presidente Bolsonaro tem avanços, e que aos poucos a economia e seus reflexos começam a dar resultados. O problema reside no besteirol que o presidente e seus principais assessores disparam todo dia por meio das redes sociais, eventos públicos ou na fatídica paradinha na saída do palácio do Planalto. Até aqueles que idolatram o presidente e sua forma de governar já estão ficando cansados de tanta bobagem que sai da boca dessa gente. Até o ministro Paulo Guedes se meteu em confusão ao usar como exemplo de câmbio irreal a ida das domésticas com suas famílias a Disney. Felizmente nesse caso, recuou e pediu desculpas dizendo que sua avó paterna era doméstica. Tem que pôr um freio de arrumação nessa gente. 


CARNAVAL

A cidade começa a entrar no clima das festas de carnaval e o Rei Momo e suas princesas devem dar o ar da graça nas principais ruas da cidade nos próximos dias. A cidade como um todo se ressente desses dias de carnaval para atrair o máximo de pessoas que puder para cá, como forma de arrecadar o que puder, visando dar um pouco mais de folego para enfrentar a baixa temporada. Os feriados daqui pra frente são nossa única esperança. Que saudades daquelas senhoras da terceira idade da Argentina que lotavam a hotelaria pelo menos até o mês de maio. Bons tempos.  


VITRINE


  • Seria prudente que o setor de trânsito da PMBC olhasse com carinho a possibilidade de colocação de sinaleiras para pedestres na esquina da rua 1500 com Brasil e 2500 com Brasil. A briga nesses locais com os pedestres é constante. Mãos à obra.

  • Outro dia presenciei a passagem da tradicional Banda Mexe Mexe com o mestre Zeca na boleia de um imponente caminhão, e não pude deixar de perceber a alegria que contagia as pessoas no momento em que eles passam. Até um cara de muleta dava seus pulinhos. É disparado o que tem de melhor no nosso carnaval. Sem demérito a todos que se esforçam pra trazer alegria pras nossas ruas e avenidas.

  • Tribunal de Contas do Estado deu uma ducha de água fria no alargamento da faixa de areia. Em tempo, não é uma obra qualquer e deve ser tratado com olhos de lupa pelo poder público, órgãos de fiscalização e a população, que afinal é a maior interessada. É importante, mas não a toque de caixa.

ESSE ANO FAÇA CERTO. RESPEITE AS MULHERES. NÃO É NÃO. FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 20/02/2020 às 16h00 | jonasramos3011@hotmail.com

Mala Direta - Balneário Camboriú

START

Outro dia parei no Posto do Neco na Terceira Avenida para um cafezinho e fui abordado por um amigo que havia tempo não encontrava, queria saber o que eu estava achando da política local e do desempenho do atual prefeito. Respondi que ainda falta bastante tempo pra eleições e que a meu ver a cidade aparentemente tá bem cuidada, limpa, salários do funcionalismo em dia e, como não sou usuário da saúde pública, pouco podia opinar. Enfim, emiti a minha opinião. A seguir ele me disse que achava que a cidade tava uma porcaria, que a saúde é um fracasso etc e etc. Resumindo, a campanha já está nas ruas. Único fato a lamentar, os nomes em destaque são sempre os mesmos. Com a palavra o povo, que de bobo não tem nada.


LOS HERMANOS

Hoteleiro das antigas me disse essa semana que com o início das aulas previsto para começo de fevereiro, a temporada vai ser muito fraca. Não temos no Brasil e nos países vizinhos ninguém que consiga superar os argentinos em deslocamento pro nosso litoral. Vão fazer muita falta nas receitas de temporada, o que consequentemente irá impactar no restante do ano. A esperança são os feriados que nesse ano serão bem generosos. Deus lhe ouça.


ANIVERSARIANTE

Sara Cezar Kerber (centro) curtindo seus 14 aninhos comemorados segunda-feira (27). Na foto, com as amigas Natasha (E) e Bela (D). (Foto Carol Cezar)


VITRINE

  • Cidadão chega numa repartição pública e aguarda pacientemente sua vez de ser atendido, até que chega aquele amigo do amigo que trabalha ali e entra descaradamente na sua frente com a famosa frase, é só uma perguntinha rápida. Aí demora e sai pedindo desculpas de fininho. Isso se chama falta de educação.
  • O Plano Diretor das praias agrestes está em pleno vapor e rendendo muita discussão. Acredito ser de suma importância que se discuta muito, porque depois de aprovado vai gerar uma corrida por projetos em razão da valorização daquele eldorado. Quem sabe nasce ali uma nova Jurerê Internacional, com prédios baixos de alto valor agregado.
  • Prefeitura vai iniciar em bom tempo uma campanha nas praias agrestes pra conscientizar a população que a areia da praia não é lugar de cachorro. É ruim pra ele e pras pessoas que ali frequentam. Aqui na praia central muita gente insiste em levá-los, apesar da sinalização proibindo. Também amo os cachorros, mas se não pode, não pode.
  • Entrei no grupo dos que foram infectados pela virose e pra finalizar ainda fechei a semana com uma gripe de verão. Saúde é tudo de bom. Xô coisa ruim.
  • Pra não dizer que não meti o dedo na ferida da fritura do ministro Sérgio Moro, aí vai o meu pitaco. Moro inicia o próximo ano no STF. O que será bom pro Brasil e especialmente pra ele. O meio político deve estar deixando o nosso bastião da moralidade em pânico. Apesar de sua aparente tranquilidade. 

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO A IMPUNIDADE. FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 30/01/2020 às 21h49 | jonasramos3011@hotmail.com



1 2 3 4 5 6

Jonas Ramos Júnior

Assina a coluna J. Júnior

Advogado pós graduado em direito ambiental, reside em BC desde dez/1981. Escreve no JP3 desde 1992, porque tem interesse na cidade e no seu desenvolvimento.