Jornal Página 3
Coluna
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

MALA DIRETA

TEMPERATURA NAS ALTURAS

Enquanto o mundo passa por mais uma crise com as economias da maioria dos países crescendo abaixo do esperado, no Brasil os políticos se engalfinham pra mostrar quem tem mais força, numa guerra descabida que só tem um lado perdedor, ou seja, a população em geral. Sem as reformas anunciadas e aprovadas pela população nas últimas eleições não vamos sair desse marasmo, com crescimento pífio em retomada do crescimento e geração de empregos. Será que ninguém nesse país quer entrar pra história como um estadista?


FEMINICÍDIO

O último caso de feminicídio ocorrido na cidade na última quinta-feira (28) e que se estendeu até a quarta-feira (03), revela a face cruel da vida de dezenas de mulheres país afora. O criminoso dessa vez, um advogado, esfaqueou a companheira também advogada e deu fim a todos os sonhos dela. Sabe-se lá o motivo, e isso até pouco importa, até porque não há o que justifique tamanha agressão e covardia. Mobilizou polícias, bombeiros, agentes de trânsito, negociadores e levou a loucura os curiosos de plantão. A sociedade sedenta por vingança pedia aos gritos que ele pulasse da sacada, como forma de punição rápida e também cruel. Até quando?


 VITRINE 

  • A Rua 3100, entre Av. Brasil e Terceira Avenida, é um belo exemplo do descaso do poder público com a coisa pública. Artéria importante da cidade, totalmente esburacada e quase sem condições de uso. Uma vergonha. Chama o síndico.
  • Diretoria atual da OAB presidida pelo Dr. Shames, tem pego logo de início da gestão uma série de desafios, entre eles a rebelião na Canhanduba e agora o assassinato de uma advogada pelo seu companheiro também advogado. Tem que junto à sua diretoria e conselheiros dar uma resposta positiva a sociedade. No caso específico da advogada assassinada a diretoria por meio da CAASC, presidida pelo Dr. Ramon Maçaneiro, prestou todo o apoio necessário a família. É a OAB protagonista e sem ideologia.
  • Reclamaram que o Bolsonaro tava comemorando o golpe militar de 64 (ou seja lá o nome que queiram dar). Não entendi, afinal ele falou abertamente sobre isso durante toda a campanha. Esperavam o que dele? Não fugiu uma linha do seu discurso. Os próximos quatro anos serão assim.

Dia 9 de abril de 1994 eu tive o privilégio de receber um “SIM” da Bem Casada numa cerimônia no Hotel Vila do Mar, e 25 anos depois não encontro uma palavra melhor pra dizer a ela que não seja “gratidão”. Gratidão Por tudo que passamos juntos de mãos dadas, olho no olho, e na certeza que estávamos no caminho certo. Superamos os momentos ruins e comemoramos os bons por meio de um amor que não encontra similaridade. É forte como um diamante e doce como um bombom (suíço). Que venha muito mais. Amor eterno. Amo muito.


Manuela e Jonas (esse colunista), e os filhos Cris, Gustavo, Nicolas e Carol. Frutos no nosso amor.


ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO A VIOLENCIA. FAÇA A SUA PARTE.

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 05/04/2019 às 15h20 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

REVIRAVOLTA

O Promotor responsável pelo Meio Ambiente, Dr. Isaac Sabbá, colocou ‘as mangas de fora’ e promete complicar a vida dos empreendedores da Big Whell (a roda-gigante do Pontal Norte), que acaba de ter seu estudo de impacto do meio ambiente aprovado em audiência pública. Quem é leigo no assunto não consegue entender como uma equipe multidisciplinar realiza os estudos do impacto no local e o MP sem uma contrapartida entende o contrário. Seria no mínimo prudente que o MP apresente a sua versão técnica para discordância, porque aos olhos da comunidade a Big Whell vem a somar, assim como o Parque Unipraias, podendo vir a ser uma importante ferramenta de atração turística. Na época da construção do teleférico a briga era parecida e hoje o que se vê é uma região totalmente preservada e livre de invasões. Com a palavra as autoridades.


TRAGÉDIA

A ação suicida de dois jovens numa escola pública na cidade de Suzano, em São Paulo, fez o país sofrer coletivamente mais uma vez. Depois da tragédia de Brumadinho agora nos deparamos com essa agressão descabida e violenta que vitimou vários jovens e feriu uma dezena de outros, sem contar o trauma em todos eles que deverá durar pela vida toda. O suicídio deles vai deixar no ar uma pergunta sem resposta: por quê? Fica o alerta, precisamos discutir melhor a violência nas escolas. Muito triste. 


KOMBINA FELICE NA BRAVA

Uma das novas atrações do Brava Mall, na paradisíaca Praia Brava de Itajaí, é o concorrido restaurante Kombina Felice (do Rafa e da Sandra). A casa de massas que é a sensação do Passeio San Miguel, em BC, agora dá as caras praqueles lados. Na inauguração a renda toda foi destinada a associação Amor Pra Down, que embolsou valor superior a R$ 8 mil. Belo exemplo.

Fotos: Divulgação

Os proprietários da Kombina Felice, Rafa e Sandra, com o filho Luiz Antônio. 

Entrega aos diretores da Associação Amor Pra Dow da renda obtida na inauguração da Kombina Felice no Brava Mall.

 A casa de massas do Kombina Felica na Praia Brava.


VITRINE

  • A novela da Zona Azul continua e a população segue esperando uma solução por parte da empresa vencedora da licitação. Democratizar as vagas é mais do que urgente. Chama o síndico!
  • O JP3 tem uma galera fiel que acompanha as notícias o tempo todo e a maioria que eu encontro tem sempre a mesma pergunta: o que você está achando do atual prefeito? Sinto na população um certo distanciamento da administração municipal, isso reflete uma falta de capacidade de comunicação com a comunidade, que não tem a menor ideia do porquê algo é feito ou deixa de ser. Nos tempos atuais comunicação é tudo. Aliás, há muito tempo Chacrinha já dizia “quem não se comunica se trumbica”.
  • Andando pelas nossas ruas é possível perceber que alguns argentinos conseguiram cruzar a fronteira e dar as caras por aqui. Com o câmbio no chinelo deveriam ser recebidos com uma faixa de boas-vindas na entrada da cidade. A crise na Argentina vai nos fazer repensar a dependência deles. Outros mercados precisam ser melhor explorados. Como bem disse o Marzinho aqui no JP3 outro dia, as ferramentas mais baratas e competentes são as redes sociais. Mãos à obra.
  • Cidadão relatou que ao sair da garagem quase atropelou um ciclista que descia a rua no sentido contrário a mão. Disse que a moça na bike o xingou e fez gestos obscenos. A real é que os ciclistas e os pedestres ajudam pouco a evitar acidentes. Precisamos apaziguar essa relação.

ESSE ANO FAÇA CERTO: DIGA NÃO À VIOLÊNCIA! FAÇA A SUA PARTE. 


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 14/03/2019 às 11h17 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

 

POLÊMICA

Circulou pelas redes sociais uma matéria escrita por um pseudojornalista do interior do Paraná, que falava muito mal da cidade e do atual prefeito e enaltecia os anos de governo do prefeito anterior. A matéria ganhou uma importância muito além do que o próprio escriba imaginou, não pelo seu conteúdo, mas porque o assunto virou ares de pré-campanha eleitoral rumo aos altos da Rua Dinamarca. Ainda falta muito tempo para as eleições, mas nos bastidores a movimentação é grande e não são poucos que sonham em administrar esse paraíso. Coisas da política.


MUNDO AFORA

Não é privilégio da nossa cidade, do nosso estado e nem do nosso país a circulação pelas ruas e avenidas de andarilhos que preferem as ruas a morar com a família ou em abrigos. Nos Estados Unidos um dos países mais ricos do planeta o fenômeno ocorre da mesma maneira e até mais intensamente nas grandes metrópoles como Nova Iorque. O custo de vida, o álcool e as drogas acabam por contribuir pra isso. Portanto, tentar colocar o direito universal de ir e vir como um problema local é no mínimo desconhecimento, pra não falar outra coisa. Problemaço.


CAMPEÃS POR BALNEÁRIO

Foto: Divulgação

Balneário Camboriú que foi palco do campeonato estadual de Paddle e reuniu mais de 150 duplas, vai receber nos dias 15/16 e 17 de março de 2020, centenas de duplas para o campeonato brasileiro. A cidade precisa captar essa galera do esporte. 

Na foto, Tatiana e Elisa, campeãs da primeira etapa do Estadual de Padel. As atletas tem o patrocinio da ZF Beach Tenis (confeccão de artigos esportivos de Brusque)


VITRINE 

  • E a Zona Azul quando vai sair do papel e vir definitivamente colaborar pra que se consiga chegar de carro no centro da cidade? Nas imediações da igreja matriz as vagas são dos comerciantes, que colocam o carro ali cedinho e só saem à noite. Vamos democratizar.
  • Fui levar meu filho na rodoviária no domingo à noite e o caos estava instalado naquela região. As chuvas se caírem um pouco acima da média tumultuam de vez a vida de quem vive e trabalha por ali. Já foi pior, mas precisa melhorar muito.
  • O carnaval é a grande esperança pra maioria dos comerciantes que ainda estão com os boletos na gaveta. É o the end da temporada. Salve-se quem puder. Ala la ô ô ô ô ô ô.
  • Sábado o restaurante mais charmoso da avenida Atlântica, o Mundo Selvagem estava super movimentado, e reúne uma galera que curte as delícias que são servidas ali. A equipe da casa é show. Vale conferir.
  • A Vânia, Suely e Marina estão de endereço novo do Salão Radiance Salon – Estetic, fica na Rua 2500, 331, sala 1. Elas são experts em penteados para festas, tinturas, sobrancelhas com hena, maquiagem, alongamento, depilação. A dica é da Manuela (Bem casada). Sucesso. 

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 21/02/2019 às 09h18 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

 

RESPEITO

Impressionante como o jornalista Ricardo Boechat conseguiu sensibilizar com a sua morte desde o porteiro do edifício, taxista, dona de casa, até as pessoas mais influentes desse país. Todos sem exceção o respeitavam pela sua voz crítica mais suave, sem resvalar em momento algum para a acidez comum dos detentores de poder midiático como ele. Para mim especialmente ele representou o início dessa coluna jornalística, quando meu amigo Bola Teixeira me convidou para escrever no Jornal Página 3, e juntos decidimos que o formato deveria ser a Coluna do Swan de O Globo que iniciou com Ibrahim Sued e depois passou às suas mãos. Aí nasceu a coluna J. Junior. Tenho orgulho desse plágio. Muito mais agora. Como ele dizia “ segue o barco”.


TAMANDARÉ

Chama a atenção a facilidade e a ousadia de grupos de jovens que se reúnem na praça Almirante Tamandaré. Ali eles vendem drogas, se tapeiam e fumam maconha na cara dura. Essa semana em plena luz do dia, a Guarda Municipal dava uma geral em quatro jovens (dois homens e duas mulheres), enquanto o restante da galera tirava um sarro deles (amigos). A tarefa não é fácil, mas precisa ser enfrentada com bastante atenção, a falta de respeito pelas autoridades é latente. Aliás, fumar maconha na rua não é mais proibido, pelo jeito, tamanha a facilidade com que a rapaziada fuma seu baseado sem se importar com a polícia. Liberou geral.


EM FESTA

Crédito: Rafa Leite

O surfista Willian Cardoso (Panda) e seu amigo de longa data, Renato Aiolfi, trocaram de idade no último dia 8. Willian que venceu uma etapa do mundial ano passado, já está treinando para as competições mundo afora deste ano. Pra comemorar a nova idade a dupla de surfistas reuniu grande número de amigos. Na foto, Pedro Cesar Schmidt, Davi Antonio Baumgarten, os aniversariantes Renato e Willian e Dênis Kerber. 


VITRINE 

  • Dona de restaurante localizado na avenida Atlântica relatou que depois de muitos e muitos anos está ficando desanimada, o público da Atlântica segundo ela, caiu muito de nível. As pessoas mais endinheiradas estão preferindo lugares mais fechados, seguros e com estacionamento, pelo menos próximo. Está pensando em passar o ponto.
  • Bolsonaro com pneumonia, Brumadinho, CT do Flamengo, queda do helicóptero com o jornalista Ricardo Boechat e por aí vai. Será que Deus não é mais brasileiro? O negócio é rezar muito. A bruxa está solta.
  • Pessoal da Secretaria de Planejamento juntamente com o pessoal do trânsito poderiam pensar numa sinaleira de pedestres na esquina da Rua 2500 com Avenida Brasil. A briga entre carros e pedestres é constante. E dá-lhe buzinaço.

  • A prefeitura tem colocado faixas nas principais avenidas pedindo para não darem esmolas, porque o resultado é que compensa ficar esmolando, e o número de pedintes só aumenta. Outro dia ao passar perto dos camelôs havia uma senhora com duas crianças vendendo balas de goma sentada na calçada. Começa assim, primeiro vem um depois o outro e o final a gente já sabe. Infelizmente, por mais que se tenha pena não dá para afrouxar.
  • De vez em quando aciono o vice-prefeito Carlos Humberto para solicitar alguma providência de interesse público, e confesso até o momento a resposta é super-rápida. Outro dia um catador instalou um depósito ao lado de um quiosque e aos poucos foi se estabelecendo por ali. O proprietário do quiosque que tava tomando prejuízo por causa da aglomeração da turma da cachaça ali a noite, não sabia mais a quem recorrer. Sabendo da história o vice em menos de duas horas já havia resolvido o problema. Pontos para ele.

ESSE ANO FAÇA CERTO. LUTE CONTRA A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 14/02/2019 às 08h55 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

 

PROCURA- SE UM CULPADO

Quem trabalha no serviço público é bom colocar as barbas de molho porque a caça às bruxas vai começar. Alguém vai ter que pagar o pato da falta de turistas argentinos ou um número maior de brasileiros na segunda quinzena desse mês. Dificilmente o trade turístico vai se contentar com a crise interna que assola a Argentina e a lenta retomada da economia e o nível de emprego no Brasil. Dezembro foi espetacular segundo os dados oficiais, mas o comércio e a hotelaria pelo jeito já esqueceram. Portanto senhor prefeito prepare-se, porque o berro vai ser grande a partir de fevereiro. Com o início do ano letivo, os brasileiros somem. Aí sim, vai dar saudades dos hermanos.


SERVIÇOS

No quesito serviços públicos até agora os pontos são positivos para a Celesc, Emasa e serviços de limpeza e coleta de lixo. Poucas pessoas com quem conversei pra medir a febre reclamaram desses serviços. A cidade só não esteve mais limpa, porque o povo não ajuda e joga lixo pra todo lado. Bituca de cigarro nem parece que é lixo, neguinho joga na cara dura na calçada. Enfim, sempre pode ser melhor, mas passaram no teste especialmente na virada do ano.


 VITRINE 

  • Milheiro da praia central relatou que esse ano ele teve a sua melhor temporada dos últimos tempos. Segundo ele foi muita gente já no mês de dezembro e a virada do ano foi sensacional. Pelo menos um está feliz.
  • Muita gente que ama essa cidade independentemente de política está preocupada com a balneabilidade da praia central. Alguma coisa de muito ruim tá acontecendo. Todo dia aparece alguma coisa estranha nas areias. São peixes mortos, algas fedidas, água negra e um fedor enorme em alguns pontos. As chuvas também trazem muita sujeira dos rios. Antes de pensar em alargamento, do qual sou a favor, deveríamos nos concentrar em sanar a nossa galinha dos ovos de ouro. Pra pensar.
  • Uma senhora chega na praia, arma seu sombreiro e senta confortavelmente na sua cadeira, até aí tudo bem. O problema é quando ela saca da bolsa uma carteira de cigarros e fuma compulsivamente um atrás do outro. Quem estava perto xingou, porque causa das crianças, mas não adiantou. Ela limitou-se grosseiramente a dizer “ os incomodados que se retirem”.  Deveriam proibir de fumar na praia, até porque a praia fica cheia de bitucas. Educação tá em falta pra muita gente.
  • Restaurantes reclamando que caiu muito o movimento e só vem pra cá turista pobre. Até pode ser, mas que os preços estão salgados ninguém fala. Difícil comer um prato de peixe e camarão com a família e não desembolsar umas 300/400 pratas. Pro povo também tá ruim.
  • Pergunta que não quer calar. Por acaso alguém que lê um pouco, assiste televisão, ou melhor ainda, que acessa as redes sociais, não sabia da crise na Argentina? Ou da crise no Brasil? Duvido.
  • Notícia triste foi a passagem antecipada do nosso amigo Ivan Machado, mais conhecido como Papagaio. Perdeu o Fluminense e seus amigos de longa convivência. Papagaio sempre tinha umas tiradas que provocavam risos em quem gravitava em torno dele. Lamentável.
  • O novo café da Brava, o Blury Bakery caiu no gosto da galera pela delícia dos doces, salgados e sanduiches diferenciados. Fica na Avenida Carlos Drumond de Andrade, 200. Os proprietários recebem na porta os clientes de forma cativante. Vale conferir.
  • A fiscalização da prefeitura e dos governos estadual e federal não apreendem as mercadorias dos africanos com suas mochilas e maletas pretas porque não querem, Todos os dias eles descem pela manhã e sobem no fim do dia pela Rua 2500 e 2550. Enquanto isso, muito camelô estabelecido sofre constantemente com a fiscalização acirrada dos homens da lei. Discriminação.

ESSE ANO FAÇA CERTO. LUTE CONTRA A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 24/01/2019 às 09h03 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

CATADORES

Quem anda pela cidade não consegue deixar de perceber como aumentou o número de pessoas catando latinhas pelas ruas e na praia central. Domingo tinha um casal com os filhos menores catando juntos em pleno sol escaldante. Aparentemente é um reflexo da crise que se instalou no país desde a greve dos caminhoneiros em abril, que atingiu em cheio as regiões norte e nordeste, trazendo para o sul levas de famílias inteiras em busca de uma vida melhor. Por aqui encontram aluguéis caros, custo de vida alto e dificuldades ainda maiores. A maioria é sem escolaridade e não arruma emprego decente. A rua acaba sendo o único refúgio. Pegou geral.

PRAIANO

Há exatos 37 anos passados coloquei meus pés nessa cidade para trabalhar no Besc por 90 dias. A temporada naquela época exigia a vinda de caixas de banco do interior do Estado, afinal, o Besc era o banco da maioria dos catarinenses, até porque estava presente em todas as cidades. O gerente da agência era Laire Santana Branco que também está por aqui até hoje. A praia era muito diferente e após o carnaval virava um deserto. Não via a hora de voltar pra Lages. Enfim, fui ficando e aqui criei família hoje composta de três filhos e um netinho. Além da bem casada, é claro. Fiz grandes amigos nessa praia. Devo minha vida e felicidades a essa terra, que aprendi a amar. Hoje sem dúvida me considero um praiano. Valeu. BCLOVEYOU.


VITRINE

  • Quando você pede a alguém pra ir ao protocolo da prefeitura some todo mundo. É demorado, mal informado e corre-se o risco de voltar várias vezes. Resumindo: é uma tarefa prá lá de ingrata.
  • Decoração de Natal do calçadão da central ficou bem legal e agradou a maioria dos turistas com quem conversei. Aquele espaço há muito reclama por uma repaginada que traga um ar mais moderno ao local. Os turistas do Mercosul amam a peatonal (calçadão).
  • Gostaria de saber quem é que calcula as travessias elevadas no quesito altura da rampa de acesso. A da nova Terceira Avenida é ruim de chegada e de saída. Muitos carros batem em baixo. Chama o síndico.
  • A chuva deu o ar da graça no fim do ano e aliviou turistas e moradores que estavam preocupados com sua falta na virada do ano. Período que a cidade atinge sua lotação máxima. Mas, está longe de ser um problema resolvido. Ficar refém do tempo sem um planejamento de longo prazo não é legal. Emasa de BC e Camboriú precisam sentar e achar juntas uma solução. Pra já.
  • O centro eventos que abre suas portas ainda em 2019 virou polêmica em razão de sua inauguração não contemplar a parte interna (mobiliário, ar condicionado etc.), fazendo com que o prefeito abortasse sua participação na pré inauguração. Pontos pro prefeito, atitude certa. Enganação de fim de governo. Queremos a obra pronta e acabada. A cidade aguarda por isso há muitos anos.
  • Antes do Natal a família inteira e mais um bocado de amigos foram até o local onde atualmente vive a nossa querida amiga Ruth Iório (paulistana da gema), que esbanjou vitalidade do alto dos seus 92 anos. Destaque pra memória que tá afiadíssima. Felicidades D. Ruth.
  • Independentemente de quem você votou nas últimas eleições pra presidente e governador do Estado, torça pra essa gente colocar nosso Estado e o Brasil de volta no caminho da honestidade, prosperidade e respeito ao dinheiro público. A população mais carente, e a que mais sofre, precisa de gente honesta cuidando da saúde, educação e segurança. O resto a gente faz. Pense nisso.
  • Essa é disparada a temporada do Cooler nas areias de Balneário Camboriú, e é impossível que um grupo passe sem a presença da porta bebidas e comidinhas azul e branco. Mas apesar de trazerem quase tudo que consomem de suas cidades, os turistas uns mais outros menos, acabam deixando uma graninha por aqui. Segundo o consultor financeiro Jurandir Macedo eles estão certos, porque os preços nas praias são dobrados.
  • Ausência notadíssima na cidade é dos hermanos argentinos que devido à crise no seu país estão vindo pra cá em número bem reduzido, se comparado a anos anteriores. Tem quem aposte que caiu apenas uns 30/40%. Tomara, senão vai fazer muita falta no inverno a grana deles.
  • Esse ano se ouviu muitos poucos fogos antes da meia noite, sinal de que a galera que veio pra cá está com a grana curta, sem espaço pra gastos com futilidades. Pegou geral.
  • Minha filha que mora em Boston nos EUA não consegue entender como pra andar de Honda Bis você tem que respeitar a sinalização, andar de capacete e óbvio não circular nas calçadas e na ciclovia. E pra andar nas bikes elétricas não. Pergunta pros homens da lei responderem?
  • Todo mundo sabe que é verão, mas precisa ser tão quente? Longe do ar condicionado tá impossível viver. O pior é que estamos só no início. Saudades de uma frente fria.

ESSE ANO FAÇA CERTO. LUTE CONTRA A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 10/01/2019 às 14h39 | jonasramos3011@hotmail.com



1 2 3 4 5 6

Jonas Ramos Júnior

Assina a coluna J. Júnior

Advogado pós graduado em direito ambiental, reside em BC desde dez/1981. Escreve no JP3 desde 1992, porque tem interesse na cidade e no seu desenvolvimento.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

MALA DIRETA

TEMPERATURA NAS ALTURAS

Enquanto o mundo passa por mais uma crise com as economias da maioria dos países crescendo abaixo do esperado, no Brasil os políticos se engalfinham pra mostrar quem tem mais força, numa guerra descabida que só tem um lado perdedor, ou seja, a população em geral. Sem as reformas anunciadas e aprovadas pela população nas últimas eleições não vamos sair desse marasmo, com crescimento pífio em retomada do crescimento e geração de empregos. Será que ninguém nesse país quer entrar pra história como um estadista?


FEMINICÍDIO

O último caso de feminicídio ocorrido na cidade na última quinta-feira (28) e que se estendeu até a quarta-feira (03), revela a face cruel da vida de dezenas de mulheres país afora. O criminoso dessa vez, um advogado, esfaqueou a companheira também advogada e deu fim a todos os sonhos dela. Sabe-se lá o motivo, e isso até pouco importa, até porque não há o que justifique tamanha agressão e covardia. Mobilizou polícias, bombeiros, agentes de trânsito, negociadores e levou a loucura os curiosos de plantão. A sociedade sedenta por vingança pedia aos gritos que ele pulasse da sacada, como forma de punição rápida e também cruel. Até quando?


 VITRINE 

  • A Rua 3100, entre Av. Brasil e Terceira Avenida, é um belo exemplo do descaso do poder público com a coisa pública. Artéria importante da cidade, totalmente esburacada e quase sem condições de uso. Uma vergonha. Chama o síndico.
  • Diretoria atual da OAB presidida pelo Dr. Shames, tem pego logo de início da gestão uma série de desafios, entre eles a rebelião na Canhanduba e agora o assassinato de uma advogada pelo seu companheiro também advogado. Tem que junto à sua diretoria e conselheiros dar uma resposta positiva a sociedade. No caso específico da advogada assassinada a diretoria por meio da CAASC, presidida pelo Dr. Ramon Maçaneiro, prestou todo o apoio necessário a família. É a OAB protagonista e sem ideologia.
  • Reclamaram que o Bolsonaro tava comemorando o golpe militar de 64 (ou seja lá o nome que queiram dar). Não entendi, afinal ele falou abertamente sobre isso durante toda a campanha. Esperavam o que dele? Não fugiu uma linha do seu discurso. Os próximos quatro anos serão assim.

Dia 9 de abril de 1994 eu tive o privilégio de receber um “SIM” da Bem Casada numa cerimônia no Hotel Vila do Mar, e 25 anos depois não encontro uma palavra melhor pra dizer a ela que não seja “gratidão”. Gratidão Por tudo que passamos juntos de mãos dadas, olho no olho, e na certeza que estávamos no caminho certo. Superamos os momentos ruins e comemoramos os bons por meio de um amor que não encontra similaridade. É forte como um diamante e doce como um bombom (suíço). Que venha muito mais. Amor eterno. Amo muito.


Manuela e Jonas (esse colunista), e os filhos Cris, Gustavo, Nicolas e Carol. Frutos no nosso amor.


ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO A VIOLENCIA. FAÇA A SUA PARTE.

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 05/04/2019 às 15h20 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

REVIRAVOLTA

O Promotor responsável pelo Meio Ambiente, Dr. Isaac Sabbá, colocou ‘as mangas de fora’ e promete complicar a vida dos empreendedores da Big Whell (a roda-gigante do Pontal Norte), que acaba de ter seu estudo de impacto do meio ambiente aprovado em audiência pública. Quem é leigo no assunto não consegue entender como uma equipe multidisciplinar realiza os estudos do impacto no local e o MP sem uma contrapartida entende o contrário. Seria no mínimo prudente que o MP apresente a sua versão técnica para discordância, porque aos olhos da comunidade a Big Whell vem a somar, assim como o Parque Unipraias, podendo vir a ser uma importante ferramenta de atração turística. Na época da construção do teleférico a briga era parecida e hoje o que se vê é uma região totalmente preservada e livre de invasões. Com a palavra as autoridades.


TRAGÉDIA

A ação suicida de dois jovens numa escola pública na cidade de Suzano, em São Paulo, fez o país sofrer coletivamente mais uma vez. Depois da tragédia de Brumadinho agora nos deparamos com essa agressão descabida e violenta que vitimou vários jovens e feriu uma dezena de outros, sem contar o trauma em todos eles que deverá durar pela vida toda. O suicídio deles vai deixar no ar uma pergunta sem resposta: por quê? Fica o alerta, precisamos discutir melhor a violência nas escolas. Muito triste. 


KOMBINA FELICE NA BRAVA

Uma das novas atrações do Brava Mall, na paradisíaca Praia Brava de Itajaí, é o concorrido restaurante Kombina Felice (do Rafa e da Sandra). A casa de massas que é a sensação do Passeio San Miguel, em BC, agora dá as caras praqueles lados. Na inauguração a renda toda foi destinada a associação Amor Pra Down, que embolsou valor superior a R$ 8 mil. Belo exemplo.

Fotos: Divulgação

Os proprietários da Kombina Felice, Rafa e Sandra, com o filho Luiz Antônio. 

Entrega aos diretores da Associação Amor Pra Dow da renda obtida na inauguração da Kombina Felice no Brava Mall.

 A casa de massas do Kombina Felica na Praia Brava.


VITRINE

  • A novela da Zona Azul continua e a população segue esperando uma solução por parte da empresa vencedora da licitação. Democratizar as vagas é mais do que urgente. Chama o síndico!
  • O JP3 tem uma galera fiel que acompanha as notícias o tempo todo e a maioria que eu encontro tem sempre a mesma pergunta: o que você está achando do atual prefeito? Sinto na população um certo distanciamento da administração municipal, isso reflete uma falta de capacidade de comunicação com a comunidade, que não tem a menor ideia do porquê algo é feito ou deixa de ser. Nos tempos atuais comunicação é tudo. Aliás, há muito tempo Chacrinha já dizia “quem não se comunica se trumbica”.
  • Andando pelas nossas ruas é possível perceber que alguns argentinos conseguiram cruzar a fronteira e dar as caras por aqui. Com o câmbio no chinelo deveriam ser recebidos com uma faixa de boas-vindas na entrada da cidade. A crise na Argentina vai nos fazer repensar a dependência deles. Outros mercados precisam ser melhor explorados. Como bem disse o Marzinho aqui no JP3 outro dia, as ferramentas mais baratas e competentes são as redes sociais. Mãos à obra.
  • Cidadão relatou que ao sair da garagem quase atropelou um ciclista que descia a rua no sentido contrário a mão. Disse que a moça na bike o xingou e fez gestos obscenos. A real é que os ciclistas e os pedestres ajudam pouco a evitar acidentes. Precisamos apaziguar essa relação.

ESSE ANO FAÇA CERTO: DIGA NÃO À VIOLÊNCIA! FAÇA A SUA PARTE. 


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 14/03/2019 às 11h17 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

 

POLÊMICA

Circulou pelas redes sociais uma matéria escrita por um pseudojornalista do interior do Paraná, que falava muito mal da cidade e do atual prefeito e enaltecia os anos de governo do prefeito anterior. A matéria ganhou uma importância muito além do que o próprio escriba imaginou, não pelo seu conteúdo, mas porque o assunto virou ares de pré-campanha eleitoral rumo aos altos da Rua Dinamarca. Ainda falta muito tempo para as eleições, mas nos bastidores a movimentação é grande e não são poucos que sonham em administrar esse paraíso. Coisas da política.


MUNDO AFORA

Não é privilégio da nossa cidade, do nosso estado e nem do nosso país a circulação pelas ruas e avenidas de andarilhos que preferem as ruas a morar com a família ou em abrigos. Nos Estados Unidos um dos países mais ricos do planeta o fenômeno ocorre da mesma maneira e até mais intensamente nas grandes metrópoles como Nova Iorque. O custo de vida, o álcool e as drogas acabam por contribuir pra isso. Portanto, tentar colocar o direito universal de ir e vir como um problema local é no mínimo desconhecimento, pra não falar outra coisa. Problemaço.


CAMPEÃS POR BALNEÁRIO

Foto: Divulgação

Balneário Camboriú que foi palco do campeonato estadual de Paddle e reuniu mais de 150 duplas, vai receber nos dias 15/16 e 17 de março de 2020, centenas de duplas para o campeonato brasileiro. A cidade precisa captar essa galera do esporte. 

Na foto, Tatiana e Elisa, campeãs da primeira etapa do Estadual de Padel. As atletas tem o patrocinio da ZF Beach Tenis (confeccão de artigos esportivos de Brusque)


VITRINE 

  • E a Zona Azul quando vai sair do papel e vir definitivamente colaborar pra que se consiga chegar de carro no centro da cidade? Nas imediações da igreja matriz as vagas são dos comerciantes, que colocam o carro ali cedinho e só saem à noite. Vamos democratizar.
  • Fui levar meu filho na rodoviária no domingo à noite e o caos estava instalado naquela região. As chuvas se caírem um pouco acima da média tumultuam de vez a vida de quem vive e trabalha por ali. Já foi pior, mas precisa melhorar muito.
  • O carnaval é a grande esperança pra maioria dos comerciantes que ainda estão com os boletos na gaveta. É o the end da temporada. Salve-se quem puder. Ala la ô ô ô ô ô ô.
  • Sábado o restaurante mais charmoso da avenida Atlântica, o Mundo Selvagem estava super movimentado, e reúne uma galera que curte as delícias que são servidas ali. A equipe da casa é show. Vale conferir.
  • A Vânia, Suely e Marina estão de endereço novo do Salão Radiance Salon – Estetic, fica na Rua 2500, 331, sala 1. Elas são experts em penteados para festas, tinturas, sobrancelhas com hena, maquiagem, alongamento, depilação. A dica é da Manuela (Bem casada). Sucesso. 

ESSE ANO FAÇA CERTO. DIGA NÃO A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 21/02/2019 às 09h18 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

 

RESPEITO

Impressionante como o jornalista Ricardo Boechat conseguiu sensibilizar com a sua morte desde o porteiro do edifício, taxista, dona de casa, até as pessoas mais influentes desse país. Todos sem exceção o respeitavam pela sua voz crítica mais suave, sem resvalar em momento algum para a acidez comum dos detentores de poder midiático como ele. Para mim especialmente ele representou o início dessa coluna jornalística, quando meu amigo Bola Teixeira me convidou para escrever no Jornal Página 3, e juntos decidimos que o formato deveria ser a Coluna do Swan de O Globo que iniciou com Ibrahim Sued e depois passou às suas mãos. Aí nasceu a coluna J. Junior. Tenho orgulho desse plágio. Muito mais agora. Como ele dizia “ segue o barco”.


TAMANDARÉ

Chama a atenção a facilidade e a ousadia de grupos de jovens que se reúnem na praça Almirante Tamandaré. Ali eles vendem drogas, se tapeiam e fumam maconha na cara dura. Essa semana em plena luz do dia, a Guarda Municipal dava uma geral em quatro jovens (dois homens e duas mulheres), enquanto o restante da galera tirava um sarro deles (amigos). A tarefa não é fácil, mas precisa ser enfrentada com bastante atenção, a falta de respeito pelas autoridades é latente. Aliás, fumar maconha na rua não é mais proibido, pelo jeito, tamanha a facilidade com que a rapaziada fuma seu baseado sem se importar com a polícia. Liberou geral.


EM FESTA

Crédito: Rafa Leite

O surfista Willian Cardoso (Panda) e seu amigo de longa data, Renato Aiolfi, trocaram de idade no último dia 8. Willian que venceu uma etapa do mundial ano passado, já está treinando para as competições mundo afora deste ano. Pra comemorar a nova idade a dupla de surfistas reuniu grande número de amigos. Na foto, Pedro Cesar Schmidt, Davi Antonio Baumgarten, os aniversariantes Renato e Willian e Dênis Kerber. 


VITRINE 

  • Dona de restaurante localizado na avenida Atlântica relatou que depois de muitos e muitos anos está ficando desanimada, o público da Atlântica segundo ela, caiu muito de nível. As pessoas mais endinheiradas estão preferindo lugares mais fechados, seguros e com estacionamento, pelo menos próximo. Está pensando em passar o ponto.
  • Bolsonaro com pneumonia, Brumadinho, CT do Flamengo, queda do helicóptero com o jornalista Ricardo Boechat e por aí vai. Será que Deus não é mais brasileiro? O negócio é rezar muito. A bruxa está solta.
  • Pessoal da Secretaria de Planejamento juntamente com o pessoal do trânsito poderiam pensar numa sinaleira de pedestres na esquina da Rua 2500 com Avenida Brasil. A briga entre carros e pedestres é constante. E dá-lhe buzinaço.

  • A prefeitura tem colocado faixas nas principais avenidas pedindo para não darem esmolas, porque o resultado é que compensa ficar esmolando, e o número de pedintes só aumenta. Outro dia ao passar perto dos camelôs havia uma senhora com duas crianças vendendo balas de goma sentada na calçada. Começa assim, primeiro vem um depois o outro e o final a gente já sabe. Infelizmente, por mais que se tenha pena não dá para afrouxar.
  • De vez em quando aciono o vice-prefeito Carlos Humberto para solicitar alguma providência de interesse público, e confesso até o momento a resposta é super-rápida. Outro dia um catador instalou um depósito ao lado de um quiosque e aos poucos foi se estabelecendo por ali. O proprietário do quiosque que tava tomando prejuízo por causa da aglomeração da turma da cachaça ali a noite, não sabia mais a quem recorrer. Sabendo da história o vice em menos de duas horas já havia resolvido o problema. Pontos para ele.

ESSE ANO FAÇA CERTO. LUTE CONTRA A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 14/02/2019 às 08h55 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

 

PROCURA- SE UM CULPADO

Quem trabalha no serviço público é bom colocar as barbas de molho porque a caça às bruxas vai começar. Alguém vai ter que pagar o pato da falta de turistas argentinos ou um número maior de brasileiros na segunda quinzena desse mês. Dificilmente o trade turístico vai se contentar com a crise interna que assola a Argentina e a lenta retomada da economia e o nível de emprego no Brasil. Dezembro foi espetacular segundo os dados oficiais, mas o comércio e a hotelaria pelo jeito já esqueceram. Portanto senhor prefeito prepare-se, porque o berro vai ser grande a partir de fevereiro. Com o início do ano letivo, os brasileiros somem. Aí sim, vai dar saudades dos hermanos.


SERVIÇOS

No quesito serviços públicos até agora os pontos são positivos para a Celesc, Emasa e serviços de limpeza e coleta de lixo. Poucas pessoas com quem conversei pra medir a febre reclamaram desses serviços. A cidade só não esteve mais limpa, porque o povo não ajuda e joga lixo pra todo lado. Bituca de cigarro nem parece que é lixo, neguinho joga na cara dura na calçada. Enfim, sempre pode ser melhor, mas passaram no teste especialmente na virada do ano.


 VITRINE 

  • Milheiro da praia central relatou que esse ano ele teve a sua melhor temporada dos últimos tempos. Segundo ele foi muita gente já no mês de dezembro e a virada do ano foi sensacional. Pelo menos um está feliz.
  • Muita gente que ama essa cidade independentemente de política está preocupada com a balneabilidade da praia central. Alguma coisa de muito ruim tá acontecendo. Todo dia aparece alguma coisa estranha nas areias. São peixes mortos, algas fedidas, água negra e um fedor enorme em alguns pontos. As chuvas também trazem muita sujeira dos rios. Antes de pensar em alargamento, do qual sou a favor, deveríamos nos concentrar em sanar a nossa galinha dos ovos de ouro. Pra pensar.
  • Uma senhora chega na praia, arma seu sombreiro e senta confortavelmente na sua cadeira, até aí tudo bem. O problema é quando ela saca da bolsa uma carteira de cigarros e fuma compulsivamente um atrás do outro. Quem estava perto xingou, porque causa das crianças, mas não adiantou. Ela limitou-se grosseiramente a dizer “ os incomodados que se retirem”.  Deveriam proibir de fumar na praia, até porque a praia fica cheia de bitucas. Educação tá em falta pra muita gente.
  • Restaurantes reclamando que caiu muito o movimento e só vem pra cá turista pobre. Até pode ser, mas que os preços estão salgados ninguém fala. Difícil comer um prato de peixe e camarão com a família e não desembolsar umas 300/400 pratas. Pro povo também tá ruim.
  • Pergunta que não quer calar. Por acaso alguém que lê um pouco, assiste televisão, ou melhor ainda, que acessa as redes sociais, não sabia da crise na Argentina? Ou da crise no Brasil? Duvido.
  • Notícia triste foi a passagem antecipada do nosso amigo Ivan Machado, mais conhecido como Papagaio. Perdeu o Fluminense e seus amigos de longa convivência. Papagaio sempre tinha umas tiradas que provocavam risos em quem gravitava em torno dele. Lamentável.
  • O novo café da Brava, o Blury Bakery caiu no gosto da galera pela delícia dos doces, salgados e sanduiches diferenciados. Fica na Avenida Carlos Drumond de Andrade, 200. Os proprietários recebem na porta os clientes de forma cativante. Vale conferir.
  • A fiscalização da prefeitura e dos governos estadual e federal não apreendem as mercadorias dos africanos com suas mochilas e maletas pretas porque não querem, Todos os dias eles descem pela manhã e sobem no fim do dia pela Rua 2500 e 2550. Enquanto isso, muito camelô estabelecido sofre constantemente com a fiscalização acirrada dos homens da lei. Discriminação.

ESSE ANO FAÇA CERTO. LUTE CONTRA A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 24/01/2019 às 09h03 | jonasramos3011@hotmail.com

MALA DIRETA

CATADORES

Quem anda pela cidade não consegue deixar de perceber como aumentou o número de pessoas catando latinhas pelas ruas e na praia central. Domingo tinha um casal com os filhos menores catando juntos em pleno sol escaldante. Aparentemente é um reflexo da crise que se instalou no país desde a greve dos caminhoneiros em abril, que atingiu em cheio as regiões norte e nordeste, trazendo para o sul levas de famílias inteiras em busca de uma vida melhor. Por aqui encontram aluguéis caros, custo de vida alto e dificuldades ainda maiores. A maioria é sem escolaridade e não arruma emprego decente. A rua acaba sendo o único refúgio. Pegou geral.

PRAIANO

Há exatos 37 anos passados coloquei meus pés nessa cidade para trabalhar no Besc por 90 dias. A temporada naquela época exigia a vinda de caixas de banco do interior do Estado, afinal, o Besc era o banco da maioria dos catarinenses, até porque estava presente em todas as cidades. O gerente da agência era Laire Santana Branco que também está por aqui até hoje. A praia era muito diferente e após o carnaval virava um deserto. Não via a hora de voltar pra Lages. Enfim, fui ficando e aqui criei família hoje composta de três filhos e um netinho. Além da bem casada, é claro. Fiz grandes amigos nessa praia. Devo minha vida e felicidades a essa terra, que aprendi a amar. Hoje sem dúvida me considero um praiano. Valeu. BCLOVEYOU.


VITRINE

  • Quando você pede a alguém pra ir ao protocolo da prefeitura some todo mundo. É demorado, mal informado e corre-se o risco de voltar várias vezes. Resumindo: é uma tarefa prá lá de ingrata.
  • Decoração de Natal do calçadão da central ficou bem legal e agradou a maioria dos turistas com quem conversei. Aquele espaço há muito reclama por uma repaginada que traga um ar mais moderno ao local. Os turistas do Mercosul amam a peatonal (calçadão).
  • Gostaria de saber quem é que calcula as travessias elevadas no quesito altura da rampa de acesso. A da nova Terceira Avenida é ruim de chegada e de saída. Muitos carros batem em baixo. Chama o síndico.
  • A chuva deu o ar da graça no fim do ano e aliviou turistas e moradores que estavam preocupados com sua falta na virada do ano. Período que a cidade atinge sua lotação máxima. Mas, está longe de ser um problema resolvido. Ficar refém do tempo sem um planejamento de longo prazo não é legal. Emasa de BC e Camboriú precisam sentar e achar juntas uma solução. Pra já.
  • O centro eventos que abre suas portas ainda em 2019 virou polêmica em razão de sua inauguração não contemplar a parte interna (mobiliário, ar condicionado etc.), fazendo com que o prefeito abortasse sua participação na pré inauguração. Pontos pro prefeito, atitude certa. Enganação de fim de governo. Queremos a obra pronta e acabada. A cidade aguarda por isso há muitos anos.
  • Antes do Natal a família inteira e mais um bocado de amigos foram até o local onde atualmente vive a nossa querida amiga Ruth Iório (paulistana da gema), que esbanjou vitalidade do alto dos seus 92 anos. Destaque pra memória que tá afiadíssima. Felicidades D. Ruth.
  • Independentemente de quem você votou nas últimas eleições pra presidente e governador do Estado, torça pra essa gente colocar nosso Estado e o Brasil de volta no caminho da honestidade, prosperidade e respeito ao dinheiro público. A população mais carente, e a que mais sofre, precisa de gente honesta cuidando da saúde, educação e segurança. O resto a gente faz. Pense nisso.
  • Essa é disparada a temporada do Cooler nas areias de Balneário Camboriú, e é impossível que um grupo passe sem a presença da porta bebidas e comidinhas azul e branco. Mas apesar de trazerem quase tudo que consomem de suas cidades, os turistas uns mais outros menos, acabam deixando uma graninha por aqui. Segundo o consultor financeiro Jurandir Macedo eles estão certos, porque os preços nas praias são dobrados.
  • Ausência notadíssima na cidade é dos hermanos argentinos que devido à crise no seu país estão vindo pra cá em número bem reduzido, se comparado a anos anteriores. Tem quem aposte que caiu apenas uns 30/40%. Tomara, senão vai fazer muita falta no inverno a grana deles.
  • Esse ano se ouviu muitos poucos fogos antes da meia noite, sinal de que a galera que veio pra cá está com a grana curta, sem espaço pra gastos com futilidades. Pegou geral.
  • Minha filha que mora em Boston nos EUA não consegue entender como pra andar de Honda Bis você tem que respeitar a sinalização, andar de capacete e óbvio não circular nas calçadas e na ciclovia. E pra andar nas bikes elétricas não. Pergunta pros homens da lei responderem?
  • Todo mundo sabe que é verão, mas precisa ser tão quente? Longe do ar condicionado tá impossível viver. O pior é que estamos só no início. Saudades de uma frente fria.

ESSE ANO FAÇA CERTO. LUTE CONTRA A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 10/01/2019 às 14h39 | jonasramos3011@hotmail.com



1 2 3 4 5 6

Jonas Ramos Júnior

Assina a coluna J. Júnior

Advogado pós graduado em direito ambiental, reside em BC desde dez/1981. Escreve no JP3 desde 1992, porque tem interesse na cidade e no seu desenvolvimento.