Jornal Página 3
Coluna
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

MALA DIRETA

 

LEI DA VIDA

Vindo de São Paulo num vôo da TAM domingo à noite tive o prazer de encontrar meu velho e grande amigo Jamil Albuquerque, também colunista do JP3. Jamil hoje é um palestrante de sucesso no Brasil e no exterior, além de dezenas de outras coisas que faz com esmero e dedicação. Assim que o vôo estabilizou ele veio ao meu encontro e me convidou para ir sentar na parte de frente do avião, já que eu estava na última fileira. Agradeci e falei que ficaria ruim na hora da descida para pegar a minha mala. Ele gentilmente concordou. Daí me lembrei daquela máxima que diz “quem senta atrás tem chance de ir para a frente. Mas quem está na frente corre o risco de ter de ir para trás". Confesso que segui a viagem feliz pelo seu convite.


CURSO E-FISCAL

Passei a última semana de novembro em São Paulo fazendo um curso de recuperação de tributos estaduais e federais, que em algum momento entre a cadeia produtiva e o consumidor final, foram recolhidos a maior ou indevidamente. Foram três dias trancado numa sala com mais 30 pessoas de várias regiões do Brasil. Resumo geral: todo mundo reconhece que a carga tributária tá excessiva e leva ao colapso muitas empresas brasileiras. Só pra exemplificar: a cada dia pelo menos 36 novas regras são editadas pelos órgãos fazendários Brasil afora. Com destaque pro governo federal, o mais voraz de todos. Agora é ir ao encontro das empresas que se enquadram no perfil da modalidade ministrada (pequenas e médias empresas). Em alguns casos a recuperação dos últimos cinco anos é expressiva.


VITRINE 

  • Chapa 102 Advocacia Unida foi a vencedora na última eleição da OAB de Balneário Camboriú. Dr. Shames André Pietro de Oliveira foi eleito com quase o dobro de votos da chapa de oposição. A chapa é composta pelo vice, o advogado Dr. Rafael Pierozan. Como secretária geral e adjunta as advogadas Dra. Emanuelle Carnevalli e Dra. Joelma Baldi e como tesoureira Dra. Alessandra Pegorini. Pro Conselho estadual da OAB/SC foram eleitos a Dra. Rosemeri Farina, Dr. Germano Pereira, Dr. Leandro Constante e Dr. Rodnei Santos.  A hora agora é de união e pensamento voltado no melhor pra classe como um todo. Boa gestão.
  • Prefeitura resolveu colocar a mão na massa e as obras da Terceira Avenida estão a mil por hora. Só espero que quando a entregarem que seja nos moldes da Quarta Avenida, pintada, sinalizada e acabada. Se for assim, pontos pros homens dos altos da Rua Dinamarca.
  • A expectativa da classe hoteleira e da maioria dos comerciantes é com a vinda dos turistas do Mercosul, e em especial dos argentinos. Afinal todo mundo tá careca de saber que os brasileiros em função do período escolar não estendem muito as férias, e que entre o Natal e a primeira semana de janeiro é o forte dos brasileiros. Façam figas pros gringos virem - apesar da crise por lá -se não o inverno será longo e rigoroso.
  • Uma vez perguntei ao Caio de Carvalho, à época secretário de turismo de São Paulo, uma definição pra sua cidade e ele me respondeu assim “Tudo”. Cada vez que vou lá concordo com ele. Sampa tem tudo e listei três motivos pra você sempre ir, ou não. Pra ir: comida, cultura e lazer, oportunidades. Pra não ir: Trânsito, violência e alto custo. Faça a sua escolha.
  • Domingo um grupo de menores se pegou no tapa em plena avenida atlântica, o que por si só é péssimo pro turismo. Segundo se comenta o motivo foi bebedeira e desavenças por pontos de venda de drogas. Dá um arrepio de pensar que nosso principal cartão postal está infestado de malacos e traficantes. Tolerância zero.
  • Dizem que o Reveillon esse ano vai ser menos barulhento em razão dos animais e de idosos, crianças e portadores de necessidades especiais (autistas). Segundo reportagem do Jornal Nacional não existe a palavra silêncio quando se solta foguetes. Então, melhor ir se preparando com tapa ouvidos.
  • Coisa boa é a gente encontrar os amigos e o papo rolar solto sem se falar em política. As amizades voltaram a florescer. Menos mal, afinal, não se perde um amigo por nada nesse mundo. Pense nisso.
  • Soube que a Autopista Litoral (Arteris) está afim de mexer num vespeiro e está mandando cartinhas pros Quilombolas lindeiros da subida do Morro do Boi. Título “ ocupação irregular da faixa de domínio, às margens da rodovia BR-101, KM 140 sentido Sul”. Há algumas décadas passadas os descendentes de escravos que ali moravam tiveram que sair e dar lugar pra BR 101 passar. De novo não. Trabalho para os nossos competentes membros do Ministério Público. Sexta-feira (7) vai ter reunião na comunidade. Vamos comprar essa briga?

ESSE ANO FAÇA CERTO. PENSE NO PRÓXIMO E DEIXE O NATAL DE ALGUÉM MAIS FELIZ. FAÇA A SUA PARTE.


 

 

 

 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 06/12/2018 às 09h03 | jonasramos3011@hotmail.com



Jonas Ramos Júnior

Assina a coluna J. Júnior

Advogado pós graduado em direito ambiental, reside em BC desde dez/1981. Escreve no JP3 desde 1992, porque tem interesse na cidade e no seu desenvolvimento.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade

Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

MALA DIRETA

 

LEI DA VIDA

Vindo de São Paulo num vôo da TAM domingo à noite tive o prazer de encontrar meu velho e grande amigo Jamil Albuquerque, também colunista do JP3. Jamil hoje é um palestrante de sucesso no Brasil e no exterior, além de dezenas de outras coisas que faz com esmero e dedicação. Assim que o vôo estabilizou ele veio ao meu encontro e me convidou para ir sentar na parte de frente do avião, já que eu estava na última fileira. Agradeci e falei que ficaria ruim na hora da descida para pegar a minha mala. Ele gentilmente concordou. Daí me lembrei daquela máxima que diz “quem senta atrás tem chance de ir para a frente. Mas quem está na frente corre o risco de ter de ir para trás". Confesso que segui a viagem feliz pelo seu convite.


CURSO E-FISCAL

Passei a última semana de novembro em São Paulo fazendo um curso de recuperação de tributos estaduais e federais, que em algum momento entre a cadeia produtiva e o consumidor final, foram recolhidos a maior ou indevidamente. Foram três dias trancado numa sala com mais 30 pessoas de várias regiões do Brasil. Resumo geral: todo mundo reconhece que a carga tributária tá excessiva e leva ao colapso muitas empresas brasileiras. Só pra exemplificar: a cada dia pelo menos 36 novas regras são editadas pelos órgãos fazendários Brasil afora. Com destaque pro governo federal, o mais voraz de todos. Agora é ir ao encontro das empresas que se enquadram no perfil da modalidade ministrada (pequenas e médias empresas). Em alguns casos a recuperação dos últimos cinco anos é expressiva.


VITRINE 

  • Chapa 102 Advocacia Unida foi a vencedora na última eleição da OAB de Balneário Camboriú. Dr. Shames André Pietro de Oliveira foi eleito com quase o dobro de votos da chapa de oposição. A chapa é composta pelo vice, o advogado Dr. Rafael Pierozan. Como secretária geral e adjunta as advogadas Dra. Emanuelle Carnevalli e Dra. Joelma Baldi e como tesoureira Dra. Alessandra Pegorini. Pro Conselho estadual da OAB/SC foram eleitos a Dra. Rosemeri Farina, Dr. Germano Pereira, Dr. Leandro Constante e Dr. Rodnei Santos.  A hora agora é de união e pensamento voltado no melhor pra classe como um todo. Boa gestão.
  • Prefeitura resolveu colocar a mão na massa e as obras da Terceira Avenida estão a mil por hora. Só espero que quando a entregarem que seja nos moldes da Quarta Avenida, pintada, sinalizada e acabada. Se for assim, pontos pros homens dos altos da Rua Dinamarca.
  • A expectativa da classe hoteleira e da maioria dos comerciantes é com a vinda dos turistas do Mercosul, e em especial dos argentinos. Afinal todo mundo tá careca de saber que os brasileiros em função do período escolar não estendem muito as férias, e que entre o Natal e a primeira semana de janeiro é o forte dos brasileiros. Façam figas pros gringos virem - apesar da crise por lá -se não o inverno será longo e rigoroso.
  • Uma vez perguntei ao Caio de Carvalho, à época secretário de turismo de São Paulo, uma definição pra sua cidade e ele me respondeu assim “Tudo”. Cada vez que vou lá concordo com ele. Sampa tem tudo e listei três motivos pra você sempre ir, ou não. Pra ir: comida, cultura e lazer, oportunidades. Pra não ir: Trânsito, violência e alto custo. Faça a sua escolha.
  • Domingo um grupo de menores se pegou no tapa em plena avenida atlântica, o que por si só é péssimo pro turismo. Segundo se comenta o motivo foi bebedeira e desavenças por pontos de venda de drogas. Dá um arrepio de pensar que nosso principal cartão postal está infestado de malacos e traficantes. Tolerância zero.
  • Dizem que o Reveillon esse ano vai ser menos barulhento em razão dos animais e de idosos, crianças e portadores de necessidades especiais (autistas). Segundo reportagem do Jornal Nacional não existe a palavra silêncio quando se solta foguetes. Então, melhor ir se preparando com tapa ouvidos.
  • Coisa boa é a gente encontrar os amigos e o papo rolar solto sem se falar em política. As amizades voltaram a florescer. Menos mal, afinal, não se perde um amigo por nada nesse mundo. Pense nisso.
  • Soube que a Autopista Litoral (Arteris) está afim de mexer num vespeiro e está mandando cartinhas pros Quilombolas lindeiros da subida do Morro do Boi. Título “ ocupação irregular da faixa de domínio, às margens da rodovia BR-101, KM 140 sentido Sul”. Há algumas décadas passadas os descendentes de escravos que ali moravam tiveram que sair e dar lugar pra BR 101 passar. De novo não. Trabalho para os nossos competentes membros do Ministério Público. Sexta-feira (7) vai ter reunião na comunidade. Vamos comprar essa briga?

ESSE ANO FAÇA CERTO. PENSE NO PRÓXIMO E DEIXE O NATAL DE ALGUÉM MAIS FELIZ. FAÇA A SUA PARTE.


 

 

 

 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 06/12/2018 às 09h03 | jonasramos3011@hotmail.com



Jonas Ramos Júnior

Assina a coluna J. Júnior

Advogado pós graduado em direito ambiental, reside em BC desde dez/1981. Escreve no JP3 desde 1992, porque tem interesse na cidade e no seu desenvolvimento.


Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade



Publicidade