Jornal Página 3
Coluna
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

MALA DIRETA

 

RESPEITO

Impressionante como o jornalista Ricardo Boechat conseguiu sensibilizar com a sua morte desde o porteiro do edifício, taxista, dona de casa, até as pessoas mais influentes desse país. Todos sem exceção o respeitavam pela sua voz crítica mais suave, sem resvalar em momento algum para a acidez comum dos detentores de poder midiático como ele. Para mim especialmente ele representou o início dessa coluna jornalística, quando meu amigo Bola Teixeira me convidou para escrever no Jornal Página 3, e juntos decidimos que o formato deveria ser a Coluna do Swan de O Globo que iniciou com Ibrahim Sued e depois passou às suas mãos. Aí nasceu a coluna J. Junior. Tenho orgulho desse plágio. Muito mais agora. Como ele dizia “ segue o barco”.


TAMANDARÉ

Chama a atenção a facilidade e a ousadia de grupos de jovens que se reúnem na praça Almirante Tamandaré. Ali eles vendem drogas, se tapeiam e fumam maconha na cara dura. Essa semana em plena luz do dia, a Guarda Municipal dava uma geral em quatro jovens (dois homens e duas mulheres), enquanto o restante da galera tirava um sarro deles (amigos). A tarefa não é fácil, mas precisa ser enfrentada com bastante atenção, a falta de respeito pelas autoridades é latente. Aliás, fumar maconha na rua não é mais proibido, pelo jeito, tamanha a facilidade com que a rapaziada fuma seu baseado sem se importar com a polícia. Liberou geral.


EM FESTA

Crédito: Rafa Leite

O surfista Willian Cardoso (Panda) e seu amigo de longa data, Renato Aiolfi, trocaram de idade no último dia 8. Willian que venceu uma etapa do mundial ano passado, já está treinando para as competições mundo afora deste ano. Pra comemorar a nova idade a dupla de surfistas reuniu grande número de amigos. Na foto, Pedro Cesar Schmidt, Davi Antonio Baumgarten, os aniversariantes Renato e Willian e Dênis Kerber. 


VITRINE 

  • Dona de restaurante localizado na avenida Atlântica relatou que depois de muitos e muitos anos está ficando desanimada, o público da Atlântica segundo ela, caiu muito de nível. As pessoas mais endinheiradas estão preferindo lugares mais fechados, seguros e com estacionamento, pelo menos próximo. Está pensando em passar o ponto.
  • Bolsonaro com pneumonia, Brumadinho, CT do Flamengo, queda do helicóptero com o jornalista Ricardo Boechat e por aí vai. Será que Deus não é mais brasileiro? O negócio é rezar muito. A bruxa está solta.
  • Pessoal da Secretaria de Planejamento juntamente com o pessoal do trânsito poderiam pensar numa sinaleira de pedestres na esquina da Rua 2500 com Avenida Brasil. A briga entre carros e pedestres é constante. E dá-lhe buzinaço.

  • A prefeitura tem colocado faixas nas principais avenidas pedindo para não darem esmolas, porque o resultado é que compensa ficar esmolando, e o número de pedintes só aumenta. Outro dia ao passar perto dos camelôs havia uma senhora com duas crianças vendendo balas de goma sentada na calçada. Começa assim, primeiro vem um depois o outro e o final a gente já sabe. Infelizmente, por mais que se tenha pena não dá para afrouxar.
  • De vez em quando aciono o vice-prefeito Carlos Humberto para solicitar alguma providência de interesse público, e confesso até o momento a resposta é super-rápida. Outro dia um catador instalou um depósito ao lado de um quiosque e aos poucos foi se estabelecendo por ali. O proprietário do quiosque que tava tomando prejuízo por causa da aglomeração da turma da cachaça ali a noite, não sabia mais a quem recorrer. Sabendo da história o vice em menos de duas horas já havia resolvido o problema. Pontos para ele.

ESSE ANO FAÇA CERTO. LUTE CONTRA A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 14/02/2019 às 08h55 | jonasramos3011@hotmail.com



Jonas Ramos Júnior

Assina a coluna J. Júnior

Advogado pós graduado em direito ambiental, reside em BC desde dez/1981. Escreve no JP3 desde 1992, porque tem interesse na cidade e no seu desenvolvimento.














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: jornal@pagina3.com.br

Página 3
J. Júnior
Por Jonas Ramos Júnior

MALA DIRETA

 

RESPEITO

Impressionante como o jornalista Ricardo Boechat conseguiu sensibilizar com a sua morte desde o porteiro do edifício, taxista, dona de casa, até as pessoas mais influentes desse país. Todos sem exceção o respeitavam pela sua voz crítica mais suave, sem resvalar em momento algum para a acidez comum dos detentores de poder midiático como ele. Para mim especialmente ele representou o início dessa coluna jornalística, quando meu amigo Bola Teixeira me convidou para escrever no Jornal Página 3, e juntos decidimos que o formato deveria ser a Coluna do Swan de O Globo que iniciou com Ibrahim Sued e depois passou às suas mãos. Aí nasceu a coluna J. Junior. Tenho orgulho desse plágio. Muito mais agora. Como ele dizia “ segue o barco”.


TAMANDARÉ

Chama a atenção a facilidade e a ousadia de grupos de jovens que se reúnem na praça Almirante Tamandaré. Ali eles vendem drogas, se tapeiam e fumam maconha na cara dura. Essa semana em plena luz do dia, a Guarda Municipal dava uma geral em quatro jovens (dois homens e duas mulheres), enquanto o restante da galera tirava um sarro deles (amigos). A tarefa não é fácil, mas precisa ser enfrentada com bastante atenção, a falta de respeito pelas autoridades é latente. Aliás, fumar maconha na rua não é mais proibido, pelo jeito, tamanha a facilidade com que a rapaziada fuma seu baseado sem se importar com a polícia. Liberou geral.


EM FESTA

Crédito: Rafa Leite

O surfista Willian Cardoso (Panda) e seu amigo de longa data, Renato Aiolfi, trocaram de idade no último dia 8. Willian que venceu uma etapa do mundial ano passado, já está treinando para as competições mundo afora deste ano. Pra comemorar a nova idade a dupla de surfistas reuniu grande número de amigos. Na foto, Pedro Cesar Schmidt, Davi Antonio Baumgarten, os aniversariantes Renato e Willian e Dênis Kerber. 


VITRINE 

  • Dona de restaurante localizado na avenida Atlântica relatou que depois de muitos e muitos anos está ficando desanimada, o público da Atlântica segundo ela, caiu muito de nível. As pessoas mais endinheiradas estão preferindo lugares mais fechados, seguros e com estacionamento, pelo menos próximo. Está pensando em passar o ponto.
  • Bolsonaro com pneumonia, Brumadinho, CT do Flamengo, queda do helicóptero com o jornalista Ricardo Boechat e por aí vai. Será que Deus não é mais brasileiro? O negócio é rezar muito. A bruxa está solta.
  • Pessoal da Secretaria de Planejamento juntamente com o pessoal do trânsito poderiam pensar numa sinaleira de pedestres na esquina da Rua 2500 com Avenida Brasil. A briga entre carros e pedestres é constante. E dá-lhe buzinaço.

  • A prefeitura tem colocado faixas nas principais avenidas pedindo para não darem esmolas, porque o resultado é que compensa ficar esmolando, e o número de pedintes só aumenta. Outro dia ao passar perto dos camelôs havia uma senhora com duas crianças vendendo balas de goma sentada na calçada. Começa assim, primeiro vem um depois o outro e o final a gente já sabe. Infelizmente, por mais que se tenha pena não dá para afrouxar.
  • De vez em quando aciono o vice-prefeito Carlos Humberto para solicitar alguma providência de interesse público, e confesso até o momento a resposta é super-rápida. Outro dia um catador instalou um depósito ao lado de um quiosque e aos poucos foi se estabelecendo por ali. O proprietário do quiosque que tava tomando prejuízo por causa da aglomeração da turma da cachaça ali a noite, não sabia mais a quem recorrer. Sabendo da história o vice em menos de duas horas já havia resolvido o problema. Pontos para ele.

ESSE ANO FAÇA CERTO. LUTE CONTRA A CORRUPÇÃO.  FAÇA A SUA PARTE.


 

Escrito por Jonas Ramos Júnior, 14/02/2019 às 08h55 | jonasramos3011@hotmail.com



Jonas Ramos Júnior

Assina a coluna J. Júnior

Advogado pós graduado em direito ambiental, reside em BC desde dez/1981. Escreve no JP3 desde 1992, porque tem interesse na cidade e no seu desenvolvimento.