Jornal Página 3
Coluna
Mundo ao Contrário
Por Larissa Andrade

Seis opções comuns para experimentar e para aproveitar na Inglaterra

Nesta semana, selecionei seis itens interessantes do dia a dia, entre comidas, serviços públicos e privados frequentemente utilizados aqui na Inglaterra, sob a minha perspectiva. Poderia elencar inúmeros neste texto. Mas para não estender, em outros artigos, trarei mais novidades. Sobre os preços de alguns produtos citados, eles são baseados em experiências pessoais e opções que encontrei no interior do país. Podem sofrer variações, além das promoções que são constantemente realizadas pelo comércio. Confira:

1. Fish and Chips

Fish and Chips da rede de restaurantes Harry Ramsden, o "legendário"

Lógico que não poderia deixar de abrir as opções interessantes das “Terras da Rainha” com o tradicionalíssimo “Fish and Chips” (peixe com batatas, fritos). Símbolo da gastronomia britânica, é possível encontrar o prato típico em diversos lugares. E, assim como a nossa feijoada, a qualidade e a diversidade de acompanhamentos (além das batatas) depende do lugar escolhido, da expertise dos profissionais na preparação, na criatividade e na seleção dos ingredientes.

São comumente usados na preparação os peixes “Cod” e “Haddock”, ambos da família do bacalhau. Experimentei recentemente a iguaria inglesa em uma rede de restaurantes bem tradicional pelos seus “fish and chips” com dezenas de unidades espalhadas pelo Reino Unido, chamada de Harry Ramsden. Fui na cidade vizinha de Poole, em Bournemouth. Lógico, pedi o tradicional, em um tamanho nada modesto, chamado “legendário”, para dividir. Além das batatas, trazia um gostoso purê de ervilhas para acompanhar. Muito saboroso (e calórico)! Para duas pessoas (ou até mesmo duas pessoas e uma criança, dependendo da fome), o prato “legendário” custa em torno de 15 libras, além das bebidas. Neste caso, para comer dentro do charmoso restaurante em frente ao belíssimo mar da costa britânica.

Há vários "fast foods" no Reino Unidos que oferecem o típico "fish and chips"

É possível encontrar opções para levar para casa em inúmeros fast foods da região (a partir de 4 libras por pessoa, aproximadamente) ou fazer em casa: comprar peixes empanados e congelados oferecidos em supermercados (em torno de 3 libras uma caixinha), e simplesmente, “viajar” nos acompanhamentos.

2. Frutas vermelhas

Tudo o que, em inglês e no plural, termina com “berries” é muito consumido por aqui. É o caso das blackberries (amoras), dos blueberries (mirtilos), dos strawberries (morangos) e assim por diante. Presumo que por conta do clima, há muitas opções de diversas marcas produzidas localmente e também importadas. Uma caixa de mirtilos de meio quilo, em mercados aqui da cidade de Poole, pode ser encontrada por preços em torno de 4,5 libras (reforçando: meio quilo). Morangos grandes e docinhos, nesse caso, uma caixa de 250 gramas, custam por volta de 1,5 libra.

Por conta da fartura dessas opções, a Nação da Rainha parece ser grande apreciadora das frutas vermelhas, muito usadas em doces e até em saladas.

3. Serviço de manicure

Achei interessante perceber que muitos estrangeiros, especialmente chineses homens, mergulharam nessa área da beleza. Há vários locais que oferecem serviços de manicure e pedicure em terras britânicas. Tem várias casas especializadas em “unhas” em Poole e região do tipo: “entre sem marcar hora” com direito a uma massagem superbacana (nas mãos ou nos pés) ao longo do procedimento. Gostei muito da praticidade, do atendimento e dos serviços, mas tenho que confessar que, das experiências que já tive, minha preferência continua pelos profissionais do Brasil. O preço? Nada acessível para meu bolso: quinze libras só para fazer a mão (nem ouso pensar na conversão da moeda nessas horas).  Portanto, já comprei meu kit “manicure” para dar uma "tapeada" em casa e usar os serviços apenas em ocasiões muito (muito) especiais.

4. Carnes

Rede de açougues ambulantes que vendem saborosas carnes frescas de fazendas da região.

A carne bovina britânica é mundialmente famosa. E, de fato, é incrivelmente saborosa.

Por já estar habituada a comer carne vermelha apenas ocasionalmente, não me surpreendi com os valores e, alguns preços, até achei similares aos do Brasil. Por exemplo, um corte de carne considerado nobre e selecionado, o “Rib Eye”, é encontrado em torno de 3,5 libras por 250 gramas (14 libras o quilo). É possível encontrar preços melhores, inclusive promoções nos supermercados da região.

E quem quiser comprar carnes frescas direto do fazendeiro, há uma rede de “açougues ambulantes”, food trucks, todos os finais de semana. Os veículos superestilosos ficam na área central de várias cidades comercializando inúmeros tipos de carnes (das tradicionais às exóticas). O vendedor é um show à parte, parece um apresentador de programa de TV que, elegantemente, atende às pessoas, anuncia as promoções e os belos cortes de carne em “alto e bom tom” pelo microfone.

5. Parques públicos

Parques na Inglaterra para aproveitar o dia. Upton Park em Poole

Serviço público impecável! Especialmente em dias ensolarados (ou nublados) é maravilhoso poder reunir a família, os amigos e fazer um belo e elegante piquenique em cenários encantadores ao estilo inglês. Praticar esportes, sentar à sombra das árvores ou, simplesmente, observar os belos e multicoloridos jardins são opções para relaxar ou para se divertir. Vejo serviços de manutenção constantes nas áreas públicas, sem falar da limpeza. Bonito de se ver e muito agradável para aproveitar.

Outro belíssimo parque em Poole com seus belos jardins.

Jardins lindos na cidade vizinha de Bournemouth, Reino Unido

6. Chá inglês

Uma caixa do super tradicional chá inglês, ao qual dediquei o último artigo, pode ser encontrado em supermercados da região a partir de 70 centavos de libras. Claro, se escolher aquelas opções para presentes (com embalagens ultra elaboradas) o valor sobe consideravelmente. E para experimentar um chá inglês com uma bela fatia de bolo em uma tradicional “casa de chás”, os preços partem de 5 libras por pessoa, mais ou menos. Os valores variam muito dependendo do tipo de acompanhamento e do local escolhido.

Acompanhe outros tópicos interessantes e curiosidades das Terras da Rainha nas próximas semanas. 


Todas as informações deste canal são baseadas em experiências vividas e opiniões do autor. 

Escrito por Larissa Andrade, 02/10/2019 às 18h04 | larissa.rotas@gmail.com



Larissa Andrade

Assina a coluna Mundo ao Contrário

É jornalista, empresária e tem mais de 20 anos de experiência em comunicação. É apaixonada por compartilhar a "arte da expressão" em suas diversas formas. Sua vida mudou e agora concilia as suas atividades no Brasil (Balneário Camboriú, SC) e no Reino Unido (Poole, Inglaterra). Traz curiosidades, hábitos e estilo de vida das "Terras da Rainha".














Fale Conosco - Anuncie no Página 3 - Normas de Uso
© Desenvolvido por Página 3

Endereço: Rua 2448, 360 - Balneário Camboriú - SC | Telefone: (47) 3367-3333 | Email: [email protected]

Página 3
Mundo ao Contrário
Por Larissa Andrade

Seis opções comuns para experimentar e para aproveitar na Inglaterra

Nesta semana, selecionei seis itens interessantes do dia a dia, entre comidas, serviços públicos e privados frequentemente utilizados aqui na Inglaterra, sob a minha perspectiva. Poderia elencar inúmeros neste texto. Mas para não estender, em outros artigos, trarei mais novidades. Sobre os preços de alguns produtos citados, eles são baseados em experiências pessoais e opções que encontrei no interior do país. Podem sofrer variações, além das promoções que são constantemente realizadas pelo comércio. Confira:

1. Fish and Chips

Fish and Chips da rede de restaurantes Harry Ramsden, o "legendário"

Lógico que não poderia deixar de abrir as opções interessantes das “Terras da Rainha” com o tradicionalíssimo “Fish and Chips” (peixe com batatas, fritos). Símbolo da gastronomia britânica, é possível encontrar o prato típico em diversos lugares. E, assim como a nossa feijoada, a qualidade e a diversidade de acompanhamentos (além das batatas) depende do lugar escolhido, da expertise dos profissionais na preparação, na criatividade e na seleção dos ingredientes.

São comumente usados na preparação os peixes “Cod” e “Haddock”, ambos da família do bacalhau. Experimentei recentemente a iguaria inglesa em uma rede de restaurantes bem tradicional pelos seus “fish and chips” com dezenas de unidades espalhadas pelo Reino Unido, chamada de Harry Ramsden. Fui na cidade vizinha de Poole, em Bournemouth. Lógico, pedi o tradicional, em um tamanho nada modesto, chamado “legendário”, para dividir. Além das batatas, trazia um gostoso purê de ervilhas para acompanhar. Muito saboroso (e calórico)! Para duas pessoas (ou até mesmo duas pessoas e uma criança, dependendo da fome), o prato “legendário” custa em torno de 15 libras, além das bebidas. Neste caso, para comer dentro do charmoso restaurante em frente ao belíssimo mar da costa britânica.

Há vários "fast foods" no Reino Unidos que oferecem o típico "fish and chips"

É possível encontrar opções para levar para casa em inúmeros fast foods da região (a partir de 4 libras por pessoa, aproximadamente) ou fazer em casa: comprar peixes empanados e congelados oferecidos em supermercados (em torno de 3 libras uma caixinha), e simplesmente, “viajar” nos acompanhamentos.

2. Frutas vermelhas

Tudo o que, em inglês e no plural, termina com “berries” é muito consumido por aqui. É o caso das blackberries (amoras), dos blueberries (mirtilos), dos strawberries (morangos) e assim por diante. Presumo que por conta do clima, há muitas opções de diversas marcas produzidas localmente e também importadas. Uma caixa de mirtilos de meio quilo, em mercados aqui da cidade de Poole, pode ser encontrada por preços em torno de 4,5 libras (reforçando: meio quilo). Morangos grandes e docinhos, nesse caso, uma caixa de 250 gramas, custam por volta de 1,5 libra.

Por conta da fartura dessas opções, a Nação da Rainha parece ser grande apreciadora das frutas vermelhas, muito usadas em doces e até em saladas.

3. Serviço de manicure

Achei interessante perceber que muitos estrangeiros, especialmente chineses homens, mergulharam nessa área da beleza. Há vários locais que oferecem serviços de manicure e pedicure em terras britânicas. Tem várias casas especializadas em “unhas” em Poole e região do tipo: “entre sem marcar hora” com direito a uma massagem superbacana (nas mãos ou nos pés) ao longo do procedimento. Gostei muito da praticidade, do atendimento e dos serviços, mas tenho que confessar que, das experiências que já tive, minha preferência continua pelos profissionais do Brasil. O preço? Nada acessível para meu bolso: quinze libras só para fazer a mão (nem ouso pensar na conversão da moeda nessas horas).  Portanto, já comprei meu kit “manicure” para dar uma "tapeada" em casa e usar os serviços apenas em ocasiões muito (muito) especiais.

4. Carnes

Rede de açougues ambulantes que vendem saborosas carnes frescas de fazendas da região.

A carne bovina britânica é mundialmente famosa. E, de fato, é incrivelmente saborosa.

Por já estar habituada a comer carne vermelha apenas ocasionalmente, não me surpreendi com os valores e, alguns preços, até achei similares aos do Brasil. Por exemplo, um corte de carne considerado nobre e selecionado, o “Rib Eye”, é encontrado em torno de 3,5 libras por 250 gramas (14 libras o quilo). É possível encontrar preços melhores, inclusive promoções nos supermercados da região.

E quem quiser comprar carnes frescas direto do fazendeiro, há uma rede de “açougues ambulantes”, food trucks, todos os finais de semana. Os veículos superestilosos ficam na área central de várias cidades comercializando inúmeros tipos de carnes (das tradicionais às exóticas). O vendedor é um show à parte, parece um apresentador de programa de TV que, elegantemente, atende às pessoas, anuncia as promoções e os belos cortes de carne em “alto e bom tom” pelo microfone.

5. Parques públicos

Parques na Inglaterra para aproveitar o dia. Upton Park em Poole

Serviço público impecável! Especialmente em dias ensolarados (ou nublados) é maravilhoso poder reunir a família, os amigos e fazer um belo e elegante piquenique em cenários encantadores ao estilo inglês. Praticar esportes, sentar à sombra das árvores ou, simplesmente, observar os belos e multicoloridos jardins são opções para relaxar ou para se divertir. Vejo serviços de manutenção constantes nas áreas públicas, sem falar da limpeza. Bonito de se ver e muito agradável para aproveitar.

Outro belíssimo parque em Poole com seus belos jardins.

Jardins lindos na cidade vizinha de Bournemouth, Reino Unido

6. Chá inglês

Uma caixa do super tradicional chá inglês, ao qual dediquei o último artigo, pode ser encontrado em supermercados da região a partir de 70 centavos de libras. Claro, se escolher aquelas opções para presentes (com embalagens ultra elaboradas) o valor sobe consideravelmente. E para experimentar um chá inglês com uma bela fatia de bolo em uma tradicional “casa de chás”, os preços partem de 5 libras por pessoa, mais ou menos. Os valores variam muito dependendo do tipo de acompanhamento e do local escolhido.

Acompanhe outros tópicos interessantes e curiosidades das Terras da Rainha nas próximas semanas. 


Todas as informações deste canal são baseadas em experiências vividas e opiniões do autor. 

Escrito por Larissa Andrade, 02/10/2019 às 18h04 | larissa.rotas@gmail.com



Larissa Andrade

Assina a coluna Mundo ao Contrário

É jornalista, empresária e tem mais de 20 anos de experiência em comunicação. É apaixonada por compartilhar a "arte da expressão" em suas diversas formas. Sua vida mudou e agora concilia as suas atividades no Brasil (Balneário Camboriú, SC) e no Reino Unido (Poole, Inglaterra). Traz curiosidades, hábitos e estilo de vida das "Terras da Rainha".